Compartilhe

O mar noturno de Yeosu.
Há uma história bonita sobre estas luzes.
Queria que você escutasse, então eu liguei.
Você me pergunta o que eu estou fazendo?
Eu estou no mar noturno de Yeosu
No mar noturno de Yeosu.

O mar noturno de Yeosu.
Há um aroma desconhecido nestes ventos.
Queria contar isto para você, por isso liguei.
Você pergunta o que eu estou fazendo?
Estou no mar noturno de Yeosu,
No mar noturno de Yeosu.

É com estes versos da canção ‘Yeosu Night Sea’ composta por  Jang Bum Joon, da banda Busker Busker que começa a apresentação do nosso destino de hoje.

Depois da lista de cafés charmosos e agradáveis de Seul, vamos para a província de Jeolla do Sul conhecer Yeosu, uma das cidades portuárias da Coreia do Sul.

Yeosu tem aproximadamente 300 mil habitantes e foi fundada em 1949. A cidade consiste na península de Yeosu e mais 317 ilhas, sendo 49 habitadas e 268 desabitadas. Está situada ao longo da costa sul da Coreia, fazendo limites com a Baía de Suncheon e a cidade de Suncheon ao longo de suas margens (A Duda, que atualmente escreve a coluna Korea by Duda, quando esteve na Coreia e escrevia a coluna Uma Duda na Coreia, morava em Suncheon e esteve em Yeosu, leia aqui o que ela escreveu sobre a cidade).

A cidade é agraciada com verões agradáveis e invernos um pouco mais amenos graças as correntes de ar quente que vem do mar. O clima oceânico da cidade também influi nas estações do ano: as primaveras e os outonos são mais longos em Yeosu.

Dolsan-hyeon, era assim que Yeosu era chamada na época que o Rei Seong era o rei do Reinado de Baekje, que junto com Goguryeo e Silla formavam os três reinados da Coreia. Depois, o nome mudou para Haeub-hyeon/Yeosan-heyon em 940. Em 1897, passava a se chamar Yeosu-myeon.

Yeosu-gun e Dolsan-gun fundiram-se e formaram um novo território. Em 1931, Yeosu-myeon continuava a crescer e mudou de nome mais uma vez, passando a se chamar Yeosu-eup.

Em 1949, Yeosu se transformava em cidade. E em 1998, mais uma ‘fusão’: a cidade de Yeosu uniu-se com a cidade de Yeochon (e Yeochon-gun) dando origem a cidade unificada de Yeosu.

Olha, Yeosu é uma cidade cheia de história! Foi lá que um dos heróis coreanos , o almirante Yi Sun-sin, conhecido por suas vitórias contra a invasão japonesa (1592-1598) inventou o ‘Geobukseon’ na base naval de Yeosu. O ‘Geobukseon’ é um ‘navio tartaruga’ inventado pelo almirante para salvar o país. Réplicas do barco e estátuas do comandante podem ser encontradas por lá (você pode ler mais sobre o Almirante Yi Sun-Sin aqui em nossa coluna de História).

Yeosu ganhou popularidade como destino turístico depois que foi escolhida para sediar a Word Expo de 2012. Daí a pacata cidade portuária despontou como destaque entre as muitas cidades turísticas da Coreia. As praias de origem vulcânica, as belas ilhas e todo esse background histórico tornaram-na um destino imperdível.

Fabi, mas o que há de mais legal e interessante por lá?

Nossa! Tem muito para visitar e ver! Mas, vou listar as que com certeza estariam no meu roteiro:

Visitar o Porto
Réplica do 'barco tartaruga' em Yeosu. Foto: By Ji-soo Seo (Own work) [CC BY-SA 4.0], via Wikimedia Commons
Réplica do ‘barco tartaruga’ em Yeosu. Foto: By Ji-soo Seo (Own work) [CC BY-SA 4.0], via Wikimedia Commons

Ir em uma cidade portuária e não visitar o porto? Tipo, é o mesmo que não ter ido! Não é? Pois, ir ao porto seria uma das coisas que com toda certeza eu faria em uma visita a Yeosu. Como perder de visitar a réplica do navio tartaruga que o Almirante Yi inventou? Jamais!

 Praia Manseongri
Praia Manseongri. Foto: Visit Korea.
Praia Manseongri. Foto: Visit Korea.

Além da curiosidade de ver a ‘areia preta’ da praia de origem vulcânica que fica pertinho de Yeongsu, eu ficaria para comprovar que a noite de Manseongri é tão bonita como Jang Bum Joon descreveu em sua canção. É! Circula uma história por lá que o Jang Bum Joon, que escreveu os versos da canção que apresenta o nosso destino de hoje se inspirou na vista noturna da praia Manseongri!

 Ilha Odongdo
Camélias da Ilha Odongdo. Foto: Yeosu City Site Oficial.
Camélias da Ilha Odongdo. Foto: Yeosu City Site Oficial.

A Ilha Odongdo faz parte do Parque Nacional Hallyeohaesang e é um dos destinos perfeitos de Yeosu. De Janeiro a Março, 3,000 pés de Camélia tingem a ilha de um vermelho espetacular. Há duas lendas interessantíssimas sobre a Ilha Odongdo: a primeira que na Dinastia Goryeo, uma fênix veio a ilha para comer os frutos dos pés de Odong. Um homem chamado Shin-Don, viu a ave comer os frutos e ordenou que fossem cortados todos os pés desta árvore na ilha.

A outra, é sobre uma mulher muito bonita que pulou no mar para escapar de bandidos que tentavam lhe fazer mal. O esposo, quando ouviu as notícias construiu um túmulo em um dos cantos da ilha. E no inverno, flores de Camélia e pés de Bambu verdes floresciam do túmulo coberto de neve.

Templo Hyangiram

Amanhecer visto do Templo Hyangiram. Foto: Yeosu City Site Oficial.
Amanhecer visto do Templo Hyangiram. Foto: Yeosu City Site Oficial.

O Templo Hyangiram é um dos quatro maiores templos Gwaneum. Fica localizado já no fim da Ilha Dolsando e foi construído pelo ‘santo’ Wonhyo e se chamava Wontongan na época do governo da Rainha Sundeok, da Dinastia Silla.

Depois, o monge Yunpil mudou o nome do templo para Geumoam e o monge Inmuk, fascinado pelo magnífico amanhecer renomeou o templo, chamando-o de Hyangiram em 1745, no quadragésimo primeiro ano do governo do Rei Sukjong. A grande atração? Ver o amanhecer que encantou o monge Inmuk.

As informações de como chegar, horários de funcionamento, transporte e tudo que for necessário estão disponíveis no site Oficial da Cidade de Yeosu (aqui, disponível em inglês) e no Visit Korea (aqui, também disponível em inglês).

Acabo por aqui já ansiosa para escrever sobre nosso próximo destino! Até a próxima KP Travel! o/


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




DEIXE UM COMENTÁRIO