Compartilhe

안녕하세요!  Olá!

Sim! Sim! Hoje é terça de KP Travel! Hoje vamos conhecer mais um destino turístico da nossa amada Coreia do Sul!

Começamos com a ‘Vila Encantada’, e hoje vamos falar de um lugar que fica pertinho de lá e que tem elementos culturais de dois países que eu amo demais: Coreia do Sul e China!

Hoje eu vou falar sobre as Chinatowns Coreanas!

Mas, todo mundo tem uma ideia do que seja uma ‘Chinatown’ certo? Não? Ok, vamos a explicação:

Chinatowns geralmente são definidas como: áreas urbanas onde há maior concentração de cidadãos/cidadãs chineses/as inseridos em uma sociedade não chinesa. Simplificando mais ainda: bairros ou ruas onde chineses/as se estabelecem, mas que estão FORA da China.

Há várias Chinatowns pelo mundo afora. Inclusive, no próprio continente asiático! E claro que a Coreia tem!

Foto: Traveller Soul
Foto: Traveller Soul

A história da fundação da Chinatown de Incheon (dita como a única chinatown oficial coreana) tem mais de uma versão, mas as duas versões que mais encontramos quando fazemos uma pesquisa, são estas:

Primeira versão: Quando Incheon passou de pequena vila para tornar-se um porto internacional lá em 1883, a Coreia começou a fazer comércio (nos moldes ‘modernos’) com a China depois que assinou o tratado comercial China-Coreia em 1882. O número de cidadãos e cidadãs foi aumentando até que foi fundada a Sociedade Chinesa de Incheon, que estabeleceu o que hoje é a Chinatown coreana.

CHINATOWN INCHEON 2
Foto: Traveller Soul

Segunda Versão: A Chinatown coreana começou com a abertura do Consulado Chinês em 1884, depois da fundação/abertura de Jemulpo (na romanização alternativa é Chemulpo!).

Foto: Traveller Soul
Foto: Traveller Soul

Na primeira olhada quando você pesquisa, ou vai lá ver ao vivo vai ter a momentânea sensação de estar na China. Claro, você vai ser recebido com um arco gigante na entrada da Chinatown! Decoração, caracteres chineses, música, comida…enfim, tudo que tem direito! Da área que experimentou o seu apogeu lá pelos anos de 1940, só sobrou um espaço considerado pequeno, por alguns que escreveram histórias sobre o assunto.

Agora vamos até Seul, capital da Coreia do Sul. Escondidinha no meio da metrópole há o que podemos considerar como uma pequena Chinatown! Em 1992, muitos cidadãos Chineses foram morar na capital coreana em busca de emprego no Complexo Industrial Guro, que fica nas proximidades da região de Daelim-dong. Ali uma boa parte deles se estabeleceu, e com eles vieram cultura e os sabores chineses também para a capital, assim como aconteceu em Incheon no passado.

Foto: Kimchee Guest House
Foto: Kimchee Guest House

Mas Fabi, o que tem de interessante e diferente nas Chinatowns coreanas? Algumas coisas!

Não é a lógica do Chris Tucker em ‘A Hora do Rush’ quando ele está visitando uma Chinatown dizer algo do tipo: ‘Nunca fui na China, mas esse lugar deve ser igualzinho!’? Olha, vou contrariar o Chris! Para mim nenhuma Chinatown é igual a outra, e muito menos igual a China! Mas, cada uma tem suas particularidades que fazem com que sejam únicas!

Foto: Kimchee Guest House
Foto: Kimchee Guest House

Qual a melhor coisa para se fazer nas Chinatowns de Seul e Incheon? Caminhar, comprar e comer! Isso mesmo, imagina caminhar pelas ruas cheias de influências culturais, sentir o aroma que vem dos restaurantes e barracas de comida de rua, e comprar coisinhas? Deve ser maravilhoso! *-*

Na Chinatown de Incheon, as casas e alguns prédios têm uma mistura das arquiteturas chinesa e coreana. Apenas as casas próximas ao restaurante Daechang são as que chegam mais perto de apresentar traços de arquitetura puramente chineses. Então para quem gosta de fotografar, é mais que recomendado sair caminhando por lá!

Foto: Traveller Soul
Foto: Traveller Soul

Há outras ‘atrações’. Uma delas são: os murais pintados com diversas imagens que retratam um pouco da história chinesa. ‘Ah mas eu não falo chinês, só olhar as imagens não vai me fazer entender muito não!’ Nem precisa se desculpar! Apesar de alguns turistas terem reclamado de alguns errinhos, há tradução em inglês informando do que se trata aquela imagem/pequeno texto.

lojas e vendedores de um monte de coisa pelas calçadas. Mas, o que mais você vai encontrar mesmo são restaurantes! Há muitos deles por lá! Todos tem um menu chinês! Também, há as barracas de comida! São muitas ao longo da rua! Em alguns dos restaurantes e barracas há fotos e autógrafos de celebridades que já deram uma voltinha por lá!

Foto: Traveller Soul
Foto: Traveller Soul

Ah, aproveitando que ainda estamos falando de comida (um dos melhores assuntos, reafirmo.) e de Incheon, a Chinatown de lá é a ‘casa’ de um dos pratos de origem chinesa mais apreciados da Coreia: O Jajangmyeon! Prato que a minha colega Amanda Bittencourt apresentou na sua estreia com a coluna ‘Taste Korea’, aqui no Koreapost.

A Carol, turistando pelo seu país natal gravou um vídeo para o canal dela, o ‘Pedacinho da Coreia’ para mostrar pra gente um pouco da Chinatown de Incheon:

Na Chinatown de Seul (Daelim-dong), o ponto forte parece ser os restaurantes e pequenas lojas. Os turistas dizem que ela é bem mais movimentada que a de Incheon, tem ‘um verdadeiro espírito chinês’ e que compensa tendo o que muitos alegam faltar na Chinatown de Incheon: Chineses.

Foto: Kimchee Guest House
Foto: Kimchee Guest House

Sim. É dito que em Incheon ‘faltam’ chineses apenas pelo fato das pessoas que vivem por lá serem descendentes da primeira geração que veio, e que em Daelim encontramos pessoas falando chinês. Que, pelo que eu entendo, devem ser os que residem em Seul e que tem seus negócios por lá ou visitam a região para matar a saudade de casa.

Como o ponto forte lá são os restaurantes e barracas, eles oferecem uma infinidade de opções chinesas, coreanas e coreanas-chinesas (que são pratos que tem origem em algum dos dois países, mas que tem versões diferentes, tipo o Jajangmyeon que tem versão coreana e versão chinesa).

Achei interessante uma outra coisa: as placas de lojas, restaurantes, bancos e vários outros lugares são também uma mistura na questão do idioma. São Chinatowns, mas o chinês divide espaço com o coreano!

‘Fabi, e se eu for para a Coreia e quiser ir lá? Como faz?’

Seguem as informações:

Chinatown de Incheon
Distrito de Jung-gu, Incheon
Metrô – Linha 1 do Metrô de Seul, Estação de Incheon, Saída 3
(A entrada da Chinatown é vista ao longo da rua)

Chinatown de Seul (Daelim-dong)
Metrô – Linhas 2 ou 7 do Metrô de Seul
Daerim Station em Yeongdeungpo-gu, Saídas: 4 ou 12

Também, como sempre: é recomendado planejar em o roteiro antes de ir! Buscar informações em sites de busca e de viagem ajudam bastante

Até nosso próximo destino! o/

A coluna KP TRAVEL é um oferecimento da Bluetour, a agência de viagens especializada em roteiros para a Coreia! Conheça um pouco mais das excelentes opções no site da Bluetour.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




DEIXE UM COMENTÁRIO