Compartilhe

Yang Mee-jung tem dirige um pequeno restaurante que vende “dakgangjeong”, um prato de frango frito crocante com molho doce e picante, no mercado internacional de Sinpo há mais de duas décadas.

Um letreiro para Sinpo International Market (Yonhap)
Um letreiro para Sinpo International Market (Yonhap)

Durante a semana, à tarde, compradores e visitantes, incluindo estrangeiros que vivem na cidade portuária de Incheon e alguns turistas chineses, fazem fila para a refeição. “Aos fins de semana, a fila geralmente fica muito mais longa“, disse Mee-jung, na faixa dos 60 anos, enquanto polvilha pó de amendoim no topo antes de servir.

O prato é um dos produtos alimentares mais vendidos do mercado, que remonta ao final do século XIX. A palavra “dakgangjeong” é uma combinação de “dak”, que significa frango em coreano, e “gangjeong”, um lanche coreano tradicional.

Feito com pedaços de frango desossado, a comida é servida em um copo de papel do tamanho de uma caneca por 3.000 won (cerca de R$ 9). Tal como o próprio nome sugere, a refeição é um dos únicos alimentos coreanos que os coreanos inventaram para o seu próprio gosto. No entanto, está atraindo cada vez mais turistas estrangeiros.

"Dakgangjeong", um prato de frango frito crocante com um molho doce e picante (Yonhap)
“Dakgangjeong”, um prato de frango frito crocante com um molho doce e picante (Yonhap)

Um turista chinês, que estava na fila fora do restaurante, disse que aprendeu que “dakgangjeong” é um dos itens alimentares necessários para se experimentar na Coreia do Sul. “Ouvi dizer que o primeiro gosto é doce, e então, ele deixa um sabor picante“, disse Zhang Jingjing, da província chinesa do leste de Shandong.

Depois de provar, Zhang disse: “A primeira mordida é muito picante, mas tem um gosto viciante“.

Um restaurante "dakgangjeong" no Sinpo International Market (Yonhap)
Um restaurante “dakgangjeong” no Sinpo International Market (Yonhap)

O mercado Sinpo remonta ao ano de 1890, quando o porto de Incheon foi forçado pelo Japão a se abrir para o comércio. O mercado foi formado quando os vendedores coreanos começaram a vender legumes frescos e peixe aos japoneses, chineses e ocidentais que se estabeleceram perto do porto.

Tomando a pretensão de ser um dos mais antigos mercados modernos na Coreia do Sul, o mercado viu seu auge na década de 70 com muitas pessoas brincando: “Se [um determinado item] não estiver a venda no mercado Sinpo, então, não terá em nenhum outro lugar Coreia do Sul“.

A rua principal do mercado internacional de Sinpo (Yonhap)
A rua principal do mercado internacional de Sinpo (Yonhap)

No entanto, o mercado sofreu uma desaceleração na década de 80, quando o centro da cidade de Incheon mudou-se para outro local. O mercado foi completamente renovado em 2002, com lojas realinhando itens como roupas, peixe e comida.

Uma esperança de recuperação foi oferecida no início dos anos 2000, uma vez que uma inundação de turistas estrangeiros e comerciantes internacionais visitaram Incheon por balsas e navios de cruzeiro.

Um restaurante vende cerveja e camarão frito no Sinpo International Market. (Yonhap)
Um restaurante vende cerveja e camarão frito no Sinpo International Market. (Yonhap)

A mudança transformou o mercado local em um lugar de compras internacional.

Em 2010, a Administração de Pequenas e Médias Empresas, um órgão governamental encarregado de apoiar pequenas empresas, também ofereceu apoio ao mercado Sinpo para se tornar um mercado de cultura e turismo. Desde então, o mercado renasceu com uma variedade de opções para se comer mais barato.

Outro prato de assinatura são os bolinhos de massa coreano (chamados de Mandu, mas no Brasil, conhecemos mais com o nome japonês de Gioza) que neste local, podem vir em cores diferentes. Os mandus de “cinco cores” são coloridos com vegetais ou frutas.

Um homem compra um grande pão oco, ou "gonggalbbang", no Sinpo International Market. (Yonhap)
Um homem compra um grande pão oco, ou “gonggalbbang”, no Sinpo International Market. (Yonhap)

O grande pão oco, ou “gonggalbbang”, também é um dos alimentos famosos do mercado Sinpo. O pão parece um pouco grande, mas é vazio por dentro, apenas salpicado com um pouco de açúcar.

Um blogueiro chamado “Mizntable“, que visitou uma loja “gonggalbbang” no mercado Sinpo, escreveu que o pão é uma excelente escolha quando se quer comer algo meio doce.

Outro blogueiro chamado “Angelsurin” recomendou aos visitantes provar “hotteok”, uma espécie de panqueca coreana cheia de doce de açúcar mascavo.

Shin Yun-kil, representante da Sinpo International Market Merchant Association, disse que o mercado “começou nosso negócio com a equipe de revitalização do mercado Sinpo e renomeou a área como Sinpo International Market” em 2010.

Desde então, fizemos enormes esforços em várias áreas para continuar revitalizando o mercado. Além disso, desenvolvemos negócios de design de vestuário, utilizando o estúdio de design do Sinpo International Market Support Center, que está disponível apenas para nós e criando um grande influxo no mercado“, disse Yun-kil.

Um restaurante vende bolos cozidos no vapor, ou "jjinbbang", no Sinpo International Market. (Yonhap)
Um restaurante vende bolos cozidos no vapor, ou “jjinbbang”, no Sinpo International Market. (Yonhap)

Nosso mercado tradicional é diferente de um mercado que é um lugar apenas para a compra. Pensamos que é nosso patrimônio cultural intangível e nos proporciona uma atmosfera acolhedora e única“, disse Yun-kil. “Nós, do Sinpo International Market, faremos o nosso melhor para oferecer diversos programas culturais para dar aos visitantes um ambiente alegre e caloroso“, completou.

Atualmente, existem cerca de 160 lojas no mercado de 3.300 metros quadrados.

Há também algumas lojas russas e filipinas que atendem ao alto afluxo de marinheiros russos e filipinos que visitam o mercado. Os estrangeiros e os moradores locais ainda gostam de visitar o mercado de Sinpo para comprar alguns itens mais comuns e experimentar as especialidades locais.

Sinalização chinesa no Sinpo International Market (Yonhap)
Sinalização chinesa no Sinpo International Market (Yonhap)

Em 2011, o mercado Sinpo abriu um centro de apoio para visitantes e comerciantes estrangeiros. O centro é um balcão único que oferece uma variedade de serviços para estrangeiros, incluindo interpretação e comunicação via Internet sem fio.

Além de restaurantes, o mercado de Sinpo é cercado por alguns edifícios de estilo ocidental construídos no final do século XIX e início do século XX. Ao lado do mercado está a Chinatown, que se tornou uma grande atração turística na cidade portuária com diversas delícias culinárias e arquitetura histórica.

A coluna KP TRAVEL é um oferecimento da Bluetour, a agência de viagens especializada em roteiros para a Coreia! Conheça um pouco mais das excelentes opções no site da Bluetour.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




DEIXE UM COMENTÁRIO