Compartilhe

O calor do Brasil fez as integrantes do Dreamcatcher se aquecerem, mesmo vindo do inverno da Coreia.

O show começou com “Chase Me”, o que deixou os fãs super empolgados. A surpresa foi tanta que as integrantes do grupo ficaram emocionadas com a recepção do público.

O Dreamcatcher fez covers do grupo Maroon 5 e da cantora P!nk.

A homenagem para o Brasil ficou por conta de “Garota de Ipanema”, cantada em português e inglês. Os fãs Brasileiros, COMO SEMPRE, não decepcionaram e cantaram junto.

25299336_1608375625875526_1927232028767083624_n

A maior interação foi quando um menino e uma menina subiram ao palco pra dançar um trecho de “Chase Me”; e o mais legal: eles estavam com réplicas das roupas usadas no clipe.

24991522_1608352612544494_4910943417179298998_n

A energia e a empolgação dos brasileiros deixou as meninas impressionadas e com mais vontade ainda de voltar ao Brasil. Elas fizeram questão de deixar isso bem claro e, sempre que podiam, comentavam sobre o quão caloroso os fãs estavam sendo. (você quer nova tour, @?)

Fizeram aegyo, deram umas reboladinhas, arriscaram umas palavras em português e falaram sobre o quão gostoso é o nosso churrasco.

DREAMC CATCHER 2

Rolou até uma pontinha de inveja por podermos comê-lo com frequência. A felicidade das meninas era visível. E a receptividade do público fez com elas se sentissem super à vontade no palco.

DREAM CATCHER 1

A música que fechou o show foi “Good Night” embalada pelo coral poderoso de fãs. Tanto elas quanto o público estavam dando o melhor de si. O Dreamcatcher com certeza voltou pra Coreia com uma ótima impressão do Brasil: um país com muito amor, calor, churrasco e “Te amo, neném”!25348627_1608388575874231_1219775335123672793_n


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




Compartilhe
Artigo AnteriorArtistas Plásticos e Arquitetos planejam criar Parque na DMZ
Próximo ArtigoMy Shy Boss [DORAMA]
Rafaela Soli
Desde muito cedo tudo que lhe parecia diferente a encantava, logo não seria diferente com as culturas asiáticas. Hoje aos 23 anos, uma publicitária com um repertório muito abrangente de política internacional a piadas de tiozão, apaixonada por música, dramas, artes marciais e ex-exímia dançarina de pump it.

DEIXE UM COMENTÁRIO