Compartilhe

Na madrugada de 28 para 29 de novembro, São Paulo recebeu na casa de shows Ballroom, a 3ª Edição da festa Asia High Society em uma edição pra lá de especial!

Em uma parceria da HDM Produções com a Far Music Entertainment e Wenix Solution, a festa teve as presenças ilustres de três rappers, Basick, vencedor do programa Show Me The Money 4, e da dupla de irmãos da Rainbow Bridge, Obroject.

basickAs 00h, o público teve acesso a casa que já estava toda montada misteriosamente para a grande noite que estava para acontecer. Até que por volta das 2AM, Basick entrou no palco, apresentando os hits do Show Me the Money e músicas que levantaram toda a galera presente. O mesmo pique continuou com a entrada dos irmãos para cantar “Moves Like Jagger” do Marron 5 ft. Christina Aguilera(no caso o Basick foi uma bela Xtina asiática do rap maravilhoso).

Devido compromissos com o Festival Mama, em Hong Kong, Basick teve que deixar a festa após sua quarta música, mas deixando claro o suficiente para o público como “vocês são f**as”, como forma de agradecimento em português por todo o carinho recebido naquela noite!

IMG_3000Palco aberto para a entrada dos irmãos “Oh” , que trouxeram no mesmo estilo hip-hop, porém mais voltado para o R&B, com um ritmo mais calmo, entre seus sucesso e covers, contagiaram as fãs com seus jeitos carinhosos de lidar com o público, dando atenção para as fãs bem de perto, e tirando até selfies com alguns celulares.

No dia anterior a dupla já tinha realizado um Fanmeeting para cerca de 60 fãs, onde cantaram até música em português.

No domingo seguinte da festa, ainda tivemos a oportunidade de participar da coletiva de Imprensa. Com os mais diversos veículos presentes, a dupla entrou na sala e o mais velho nos saudou com um singelo “Oi!” para darmos início a coletiva:

Partiu Coreia

PERGUNTA: Vocês tem vontade de utilizar ritmos brasileiros em suas composições?

RESPOSTA: Durante o fanmeeting, eu tive a oportunidade de conhecer a música chamada “Senhor do tempo” do Charlie Brown Jr. e nessa oportunidade de ouvir deu para conhecer um pouco melhor sobre como é a música brasileira, ela contem um ritmo mais divertido e eu como um artista quando for criar músicas um pouco mais divertidas eu gostaria sim de usar.

BrazilKorea

P: Nós ficamos sabendo que vocês irão participar de um drama no ano que vem, como está sendo os preparativos para esse drama?

R: Na novela que nós estamos participando, nosso papel é ser idols mesmo, então geralmente nós ensaiamos muito dança em conjunto.

K-Pop Brasil

P: Ontem vocês participaram do Kpop Dance Tournament como jurados, como foi essa experiência de ver covers de kpop em um país tão distante como o Brasil?

R: A minha experiência foi incrível ontem e eu fiquei realmente surpreso porque eu não tinha esperado algo do gênero, porque o Brasil fica muito distante da Coreia e eu não sabia que o Kpop fazia realmente tanto sucesso, o que me deixou ainda mais surpreso foi a performance dos grupo covers que foram realmente muito bem feitas, muito bem ensaiadas. E eu não estou na área de dança mas eu sempre vejo os grupos coreanos dançando e eles realmente tem uma qualidade tão boa quanto os grupos da Coreia.

obroject 3

Fanbase OBroject Brasil

P: Vocês como irmãos trabalham juntos, vocês conseguem separar esse lado profissional do pessoal?

R: Então, como nós somos irmãos, querendo ou não nós acabamos brigando e tendo discussões, mas nós evitamos levar isso para o lado de trabalho pois isso acaba interrompendo o progresso do nosso trabalho e sempre tentamos evitar isso.

Koreapost (Em nome do Kpop Samba Style)

P: Conforme os eventos de ontem, o KDT e a noite o show, os eventos superaram as expectativas? Vocês gostaram dos fãs brasileiros?

R: Através da troca de mensagens do SNS, eu soube que eu tenho muitos fãs aqui no Brasil, mas encontrar com eles foi uma experiência totalmente diferente uma vez que, até mesmo no Fansign deu pra perceber que eles estavam tremendo e estavam nervosos, então foi uma recepção muito calorosa e isso realmente me deixou muito satisfeito.

Kpop Station

P: Qual é a sensação de saber que tem fã brasileiros que os admiram?

R: Nós viemos da Coreia e o país que está exatamente do outro lado é o Brasil. Através de SNS já sabíamos que existiam muitos fãs no exterior, entre eles acredito que o Brasil tenha o maior número de fãs. Primeiramente, ficamos espantados por que ainda não produzimos nenhuma música para ser divulgado e estamos agradecidos por gostarem simplesmente do nosso trabalho.

Korean-IN Magazine

P: Vocês costumam fazer muitas apresentações nas ruas, então como é isso de vocês irem até seu publico e qual a diferença entre as apresentações de rua e as de palcos e festivais? Como é a receptividade?

R: A principio, eu creio que não tem muita diferencia assim de fazer apresentações na rua ou em um espaço mais reservado, porque ambos eu estou fazendo contato com os fãs e apresentando minhas músicas, uma coisa diferente da experiência aqui no Brasil é que os fãs brasileiros são muito receptivos e muito alegres.

obrojrect

Fanbase OBroject Brasil

P: Os gostos musicais de vocês convergem quando vocês estão fazendo músicas?

R: Até mesmo pela sobrevivência do grupo, a gente não cria músicas 100% de acordo com a vontade própria, mas sim visando conquistar o publico, então na minha opinião, 50% estamos atendendo o desejo do público e outro 50% a gente tenta inserir a nossa criatividade e nosso gosto musical na criação da nossa música, mas eu espero que um dia o nosso grupo possa criar músicas de acordo com nossa própria vontade.

K-Pop Brasil

P: Eles participaram do Kpop Star, e queríamos saber se o aprendizado que eles tiveram nesse programa, como eles aplicam isso na carreira deles e como isso foi aplicado na competição de ontem, se eles conseguiram transmitir o que aprenderam como competidores agora como jurados.

R: O principal critério que eu tomei para julgar os cover de dança, além da imitação dos grupos originais, eu tentei encontrar as características peculiares nos grupos. Que realmente eu acho que isso é muito importante para se identificar como artista na área de música, eu já fui julgado no Kpop Star por jurados mais renomados e eu sei a sensação que eles tem como participantes e eu tentei fazer um julgamento mais sincero e mais justo possível.

Sarangingayo

P: Eles já trabalharam com vários outros artistas e tem um histórico bacana de feats (participações), algum artista dentro ou fora da Coreia que vocês gostariam de trabalhar e por que?

R: Temos dois artistas que gostaríamos de fazer um trabalho conjunto, o primeiro seria o Zion T., a música dele é uma melodia mais profunda e outro artista seria o Tyga. Assim como meu irmão eu admiro muito o Zion T. e além dele, eu gosto muito do Crush e do rapper americano The Weeknd. Eu gosto desses estilos musicais bem diferentes porque eu posso criar músicas que tenham uma característica peculiar para o nosso grupo em si.

P: Qual o ponto mais fraco e mais fonte deles como artistas?

R: O ponto negativo e o ponto positivo do meu irmão é o mesmo, é tomar decisões muito rápido. Às vezes isso pode parecer que ele não está considerando todas as possibilidades, mas por outro lado isso acaba ajudando a tomar uma iniciativa no grupo, então seria isso…

obroject 4

-Eu fiquei magoado! (pelas críticas) Vai ter troco! O que vocês acham? Nós somos parecidos? (A gente não achou! rs) Assim como nós somos diferentes aparentemente, até mesmo a personalidade nos reflete, enquanto eu tomo a iniciativa do grupo, meu irmão é bem diferente de mim, ele é uma pessoa que pensa muito antes de tomar uma decisão, é muito cuidadoso, por isso ele demora muito para tomar uma decisão e é muito difícil ouvir uma resposta definitiva dele então isso acaba estressando muito, mas é bom porque ele leva todas as possibilidades e considerações então ele é mais cuidadoso e cauteloso para nosso grupo.

PERGUNTA FINAL: Quais são os planos de vocês para 2016?

R: Como artista, eu quero crescer e desenvolver, e por isso eu vou me esforçar muito mais em relação a estudar a música, e na próxima vez que eu voltar ao Brasil eu quero encontrar o dobro de fãs que a gente encontrou.

-Assim como meu irmão, eu quero obter bons resultados no ano de 2016, no entanto eu quero me focar nas coisas que estão mais a frente, em dezembro temos uma competição musical que iremos participar e quero ter um bom resultado e como vocês sabem, estamos participando de uma novela e também quero que isso ocorra bem e também acho que isso irá contribuir com o grupo OBroject.

obroject 2

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




DEIXE UM COMENTÁRIO