Compartilhe

Em meio a lutas no mercado chinês, onde os usuários são cada vez mais atraídos por alternativas locais, a Samsung Electronics sublinhou que a China é e continuará a ser o mercado mais importante para o seu negócio de smartphones.

Continuaremos a fazer esforços para ganhar confiança e amor dos consumidores chineses com a tecnologia e os produtos da Samsung“, disse o chefe do setor móvel da Samsung Koh Dong-Jin no evento de lançamento do Galaxy Note 8 em Pequim na quarta-feira. Seu anúncio veio em meio às fracas vendas da empresa coreana no país.

A participação de mercado da Samsung na China caiu para apenas 3% este ano, depois de conquistar o primeiro lugar com cerca de 14% em 2014, de acordo com a empresa de pesquisa dos Estados Unidos Strategy Analytics.

Os dias de glória da Samsung na China estão quase acabados devido ao aumento dos fabricantes de celulares chineses com produtos de qualidade e a fidelidade dos consumidores às marcas locais“, disse Kim Jong-ki, pesquisador especialista em indústria móvel do Korea Institute for Industrial Economics & Trade.

Oito fabricantes de telefones chineses, incluindo Huawei, Oppo e Vivo, agora possuem uma participação de mercado de mais de 70% da nação. Em junho e julho, a Huawei bateu a Apple e se tornou a maior fabricante de smartphones do mundo em vendas, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado da US Counterpoint Research.

Em meio a vendas fracas, a Samsung cortou cerca de 20 mil postos de trabalho na China nos últimos dois anos e substituiu o chefe de sua unidade chinesa na primavera.

Ainda assim, a China é muito grande para a Samsung desistir, disseram os observadores da indústria. Embora a Samsung possa não conseguir recuperar sua glória no mercado de smartphones no país, seu mercado premium é muito atraente para se desistir.

A classe rica da China – embora constitua uma pequena parcela – ainda constitui um grande número. A Samsung põe sua esperança no mercado de maior valor agregado“, disse Lee Byung-tae, professor da KAIST College of Business.

Os ricos da China – estimado em cerca de 5% da população total – ainda representam 650 milhões de pessoas, mais de 10 vezes a população da Coreia.

Para se destacar da concorrência com a Apple no mercado premium, a Samsung deve fornecer melhores políticas de preços (desconto e subsídio) e serviços personalizados“, disse Lee.

Para o lançamento do Note 8 na China, a Samsung se associou aos serviços chineses de pagamento móvel, WeChat Pay e AliPay. Também se aliou a empresa chinesa de compartilhamento de bicicletas, a Mobike, permitindo que os usuários do Note 8 usassem as bicicletas simplesmente digitalizando um código QR.

O preço do Galaxy Note 8 começa em 6.988 yuan (US$ 1.066) para o modelo de 64 gigabytes, enquanto o preço do próximo iPhone 8 da Apple é estimado em 5,888 yuan e o iPhone X em 8.388 yuan.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.




DEIXE UM COMENTÁRIO