FOTO: windowns on words

Gonjiam, Haunted Asylum | Gonjiam: Hospital Maldito | Hangul: 곤지암 | Ano: 2018 | Direção: Beom-sik Jeong | Duração: 94 minutos |
Disponível: Vivo play, Net Now, YouTube.

Dentre lugares assombradoS usados em filmes de terror, escolas e hospitais psiquiátricos são os mais utilizados. Prédios abandonados ao redor do mundo, com desfechos trágicos, abrigam fantasmas e seres malignos.

O Hospital de Psiquiatria de Gonjiam, na Coreia do Sul, é conhecido como um dos lugares mais assombrados do mundo. Ele está na lista criada pela CNN, de lugares mais horripilantes do mundo.

FOTO: ngtraveller. Gonjiam, Coreia do Sul.

Construído em 1992, tendo suas atividades encerradas em 1996 e demolido em 2018, o Hospital Psiquiátrico de Gonjiam, localizado em Gwangju, devido a diversos rumores, folclores, lendas urbanas e possíveis histórias de fantasmas, é um conveniente cenário de filme de terror.

Muito se fala sobre o local. O início dessa história sinistra começou quando rumores sobre o local foram espalhados. Alguns acreditam que o antigo diretor-chefe do local fazia experimentos bizarros, tortura com os pacientes, alguns resultando na morte de muitos deles e de funcionários. Diferente do que muitos acreditam, Gonjiam fechou após uma grave crise financeira e problemas em sua estrutura.

O turismo macabro levou diversos visitantes ao local, que passaram a noite lá e fizeram seus relatos, gerando diversos rumores e histórias de fantasmas. Esses boatos deram origem ao filme, Gonjiam, Haunted Asylum, que explora o terrível local e suas histórias.

FOTO: heavenofhorror

Gonjiam, Haunted Asylum, ou Gonjiam: Hospital Maldito, segue uma equipe liderada por um apresentador de programa de terror, que viaja para um dos lugares mais assustadores do mundo – um hospício abandonado na Coreia. Eles queriam transmitir ao vivo do local, durante a noite, para conseguir 1.000.000 de telespectadores, mas isso pode não ser uma boa ideia.

Diferentemente de grande parte dos filmes de terror/suspense sul coreanos, Gonjiam, usa o formato found-footage, na tradução literal “filmagens encontradas”, aquele tipo de filme no qual as filmagens podem ser feitas pelos próprios atores ou por câmeras que utilizam técnicas de câmera.

Há filmagens feitas com drones. Há câmeras fixas na frente do rosto dos personagens, captando todas as suas reações, câmera em primeira pessoas, mostrando o que o personagem está vendo. Além de alternar com filmagens de câmera de segurança.

FOTO: hancinema

“Eu queria que o público se sentisse absorvido, observando as reações entre os atores e o local. Portanto, meu objetivo ao fazer isso era permitir que o público experimentasse [o que estava acontecendo no filme] usando todos os cinco sentidos.”, disse o diretor, Beom-sik Jeong, em uma entrevista.

“A utilização dessas técnicas de filmagens e tecnologias, trazendo uma sensação de Reality Show, é muito bem utilizado, levando a tensão e medo sentidos pelos personagens, para os telespectadores.” Beom-sik Jeong em uma entrevista para o Korea JoongAng Daily

“Eu gostei de como era fácil [para o espectador] curtir livremente ao assistir um programa (live stream) sem ter dificuldade de entender o que estava acontecendo. Inspirado, concentrei-me nas ideias de terror e experiência.”, disse o diretor em uma entrevista.

De início, o longa apresenta o tipo de terror em formato de live stream e que vai ser estendido até o final. Temos uma apresentação leve e descontraída do núcleo principal, onde entendemos, facilmente, suas ambições ao ir ao local mal assombrado.

FOTO: cinapse

“Ao usar a transmissão ao vivo do YouTube como cenário para o filme, tentei me afastar dos padrões vistos em filmes de terror anteriores. Por exemplo, o telespectador pode esperar que um fantasma apareça em um ponto ou outro. Eu queria confundir o público e faze-los supor.” Disse o diretor ao filmint.

Portas se fecham sozinha, falhas na transmissão ~ problemas com a internet ~ e barulhos repentinos. Assim como, qualquer outro filme de terror, o roteiro é simples e quase espontâneo, a mágica do filme é também feita pelo medo precoce, nas sugestões de jumpscare, que podem não acontecer.

O filme foi comparado com A Bruxa de Blair, REC e Atividade Paranormal, porém ele possui sua própria identidade. Com um orçamento de 2.2 milhões de dólares, o filme foi um sucesso de bilheteria, arrecadando 20 milhões de dólares.

O longa tem no elenco Wi Ha Joon, (18 Again, Something in the Rain, Romance is a Bonus Book), Park Sung Hoon(Into the Ring), Park Ji Hyun (Do you like Brahms?, The divine Fury).


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.