Goodbye Summer | Hangul: 굿바이 썸머 | Ano: 2019 | Duração: 71 minutos | Direção: Park Joo Young | Disponível Viki Standard Pass.

Quando se é jovem, percorrendo o longo caminho do amadurecimento, protagonizamos, ou não, diversas vivências. A pressão é constante e sufocante. Os sentimentos são como um oceano em um pequeno quarto, não sabemos controlá-los, entendê-los, nem mesmo expressá-los corretamente. É na juventude, que o maior índice de sentimentos egoístas aflora.

As preocupações para com o futuro são gigantescas, com decisões importantes que deverão ser tomadas, para qual faculdade se candidatar, qual área cursar, que cargo almeja e qual vida deve perseguir.

Mas uma doença terminal pode colocar as coisas em perspectiva, levando a questionar o caminho que está percorrendo, se a vida que vive foi satisfatória, se seguiu seus sonhos e se sucumbiu a seus desejos.

Tudo isso é representado no filme ‘Goodbye, Summer’.

FOTO: Twitter

Hyun Jae (Jung Je Won, o I-dol ONE, que participou de Her Private Life), tem 19 anos, deveria ter a vida inteira pela frente, mas uma doença terminal repentina, muda isso e seu mundo é virado de cabeça para baixo.

Diferente do convencional, Hyun Jae não decide viver seus dias como se fossem os últimos, ficar enfurnado em um quarto de hospital, nem viver loucuras. Ele apenas quer, ficar perto dos amigos, estudar para prestar o vestibular, para entrar em uma faculdade.

FOTO: Youtube. ONE e Lee Gun Woo.

O melhor amigo de Hyun Jae, Ji-Hoon (Lee Gun Woo), descobre sobre sua doença e decide terminar a sua amizade com o mesmo.

Hyun Jae acaba se apaixonando por uma colega, Soo-Min (Kim Bo-Ra, atriz de Sky Castle e Her Private Life), que o rejeita.

FOTO: Jeon Ju Fest. Bo-ra

Soo-Min e Ji-Hoon descobrem sobre a doença de Hyun Jae, e optam por se afastar do mesmo, o que de início, é mal interpretado, como pura maldade e egoísmo. E o egoísmo é concreto e verdadeiro. Todos os envolvidos na situação são pintados como egoístas, Hyun Jae é egoísta por esconder sua doença, fingir que ela não existe, fazer piada sobre ela, por revelar seus sentimentos para Soo-min, sem pensar nas “consequências”, caso ela se apaixone por ele e o mesmo morra.

Soo-min é egoísta por colocar seu futuro em primeiro lugar, querer se afastar de Hyun Jae – que se encontra em seus momentos finais – por ter medo de se magoar quando o mesmo morrer.

O mesmo vale para Ji-Hoon, que se afasta de Hyun Jae, além de revelar a doença do mesmo para Soo-min, por gostar dela e querer se aproximar da mesma.

FOTO: Han Cinema. ONE e Lee Do Ha.

No meio de toda a confusão entre os protagonistas, um novo aluno é transferido, Byung Jae (Lee Do Ha), que parece ser um espírito, animado, livre e despreocupado com o futuro. Ele acaba se envolvendo com os demais personagens e acaba por fazer questionamentos.

Byung Jae é um personagem marcante e com quem o espectador simpatiza facilmente. Durante o filme, ele traz o seguinte questionamento, “Anjos gostam de coisas boas, demônios gostam de coisas ruins, se você faz coisas boas, você vai pro céu, se faz coisas ruins, vai pro inferno. Mas se demônios gostam de coisas ruins, você será punido no inferno?”.

Os demais personagens parecem não entender a questão, nem o raciocínio, nem mesmo Byung Jae. Porém, desde sua aparição, ele parece estar conectado com Hyun Jae de alguma forma, por seus nomes parecidos e seus encontros repentinos. Hyun Jae parece responder a sua indagação, mostrando ainda mais suas formas semelhantes de pensamento. Porém, essa conexão entre os personagens é deixada de lado e parece não ter grande importância para trama.

O filme traz diversas reflexões sobre juventude, amizade, amor, vida e morte. O egoísmo é bastante retratado como uma vertente da juventude.

Há outras pontas soltas, como um morador de rua, deprimido e apaixonado por uma moto, que parece ter alguma relevância, mas não chega a lugar algum. E um paciente terminal, Gi Duk (Shin Young Kyu, de Mr. Sunshine), colega de quarto no hospital onde Hyun Jae passa um tempo.

FOTO: han cinema. Shin Young Kyu e ONE.

Mesmo com o fim do filme, um final feliz vai de acordo com a interpretação de cada um, a justificativa do egoísmo, torna-o tudo, menos triste e sombrio. A descoberta de um sentimento mútuo, trás um ar melancólico e de frustração.

FOTO: Han Cinema

Veja o Trailer de Goodbye Summer.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.