Em mais uma comemoração de Natal, lembremos de outros países, fora da cultura ocidental, que também tem esta data como um feriado em seu calendário. A Coreia do Sul é um deles, com 27,6% de sua população que se autodeclara adepta de alguma vertente cristã, conforme dados do último censo nacional realizado em 2015.

Porém, é importante lembrar que a maioria dos coreanos afirma não pertencer a qualquer religião. Talvez seja este o motivo que, de forma geral, o Natal para eles tenha um aspecto mais romântico, do que necessariamente religioso, como ocorre nos países ocidentais com alto números de cristãos.

Isso também é percebido em inúmeras séries, ou melhor, K-dramas, que transmitem histórias com o tema natalino, mas que, em diversos momentos, para nós brasileiros, parecem mais enredos do Dia dos Namorados.

No cinema, uma área do audiovisual deste país que, na sua maioria, contém obras de caráter mais crítico, abordando questões mais espinhosas, é um pouco difícil encontrar filmes puramente comerciais que abordem o espírito do Natal como conhecemos em Hollywood. Contudo, existem comédias românticas que podem realizar muito bem este papel, levando em conta, é claro, o entendimento dos coreanos sobre esta data.

Because I Love You” (2017), com direção de Ji Hong-ju, parece transmitir uma mensagem sobre o amor um pouco mais próxima ao que o Natal significa no Ocidente e ao que ele representa para os coreanos: o amor verdadeiro ao próximo, a solidariedade entre irmãos, sejam eles parte da mesma família, ou não; sejam eles conhecidos, ou meros estranhos.

Lee Hyeong (Tae Hyun-cha) é um produtor e compositor musical que está a caminho para pedir a mão da mulher que ama em casamento. No entanto, ele sofre um acidente de carro e fica em coma. Diversas pessoas que estavam no local, no momento da tragédia, estarão conectados a ele de uma forma profunda, pois Lee Hyeong, em forma de espírito, vai incorporar em cada um deles, no intuito de ajuda-los com seus problemas pessoais, em especial em problemas referentes ao coração.

Nesta jornada divertida e um pouco dramática, o que não poderia faltar a uma produção cinematográfica sul-coreana, o personagem principal auxilia indivíduos em situações que lhe são completamente estranhas, o que, por sua vez, acaba por também transformar a ele mesmo, fazendo-o encontrar um significado maior no amor.

Em sua primeira experiência, ele acorda no corpo de uma jovem adolescente Kim Mal-hee, que está grávida. Nesta ocasião, o fantasma ainda faz uma amizade especial com Scully (Yoo Jeong-kim), colega e amiga de Kim Mal-hee. A jovem é a única que sabe e acredita na verdadeira identidade Lee Hyeong. Ela vai acompanha-lo até o final, tornando-se um segundo personagem de apoio e que possui um papel decisivo para o herói desta trama.

Ainda neste caso, ele, temendo permanecer como uma adolescente grávida, tenta realizar um aborto, mesmo esta não sendo a decisão de Kim Mal-hee. O namorado dela e pai da criança Jung Yo-seb (Jang Do-yoon) intervém para que a operação não ocorra, ensinando ao músico/fantasma a primeira lição do que o amor verdadeiro pode fazer.

Sem qualquer explicação, e contra a sua vontade, Lee Hyeong segue incorporando em outras pessoas, mas desta vez ele já está mais preparado e mais sábio para entende-los e ajudá-los. O segundo é o corpo de um policial, prestes a se separar da esposa; o terceiro é o professor de Kim Mal-hee, Ah Yo-Don (Bae Sung-woo), um homem solitário, que tem dificuldades para conseguir uma parceira, sendo capaz de perder um grande amor dos tempos de adolescência que retorna a sua vida, na figura de Da-In (Kim Sa-hee), uma bela jovem, vendedora de livros, profissional frustrada.

BECAUSE 1

No quarto, ele se vê no corpo de uma senhora com idade avançada (Sun Woo Yong Nyeo), que sofre de demência e não reconhece mais o esposo (Park Geun-hyung), mas que lembra do seu primeiro amor. O marido, em uma demonstração de afeto genuína, aceita se passar por outro homem, se isso significa continuar próximo da companheira. Lee Hyeong auxilia a senhora fazendo-a lembrar de seu real parceiro de vida, antes que este, já muito doente, morra.

Cansado de tão intensa jornada, Lee Hyeong pede para Scully o ajudar a encontrar o seu corpo. Ele lembra de uma jovem cantora chamada Lee Hyun-Kyung (Seo Hyun-jin), que não conseguia realizar o sonho de cantar, pois tinha fobia de público, tendo, uma vez, desmaiado em uma competição de talentos. Determinada, Scully encontra o corpo do produtor musical em estado de coma e então começa o esforço de ambos para que ele volte a vida.

“Because I Love you” é um filme inocente, com alta carga de dramaticidade, mas que pelas piadas acaba tornando-se leve. A trilha sonora é incrementada pelo talento da cantora famosa na Coreia Seo Hyun-jin, dona ainda de uma linda voz.

A interpretação dos atores é adequada ao gênero, sendo muito crível em todos períodos que aparecem como pessoas “possuídas”. No entanto, o destaque vai para o ator principal que consegue em diversos momentos transmitir uma emoção real ao espectador, nas diversas situações que seu personagem é confrontado, em especial quando precisa conectar-se ao ser e aos sentimentos de estranhos a ele.

“Because I love you” é um filme sobre amor e, principalmente, empatia. Sobre esta habilidade de poder, se assim quiser, colocar-se no lugar do outro, tentar compreender os seus problemas e ajuda-lo, ainda que o indivíduo em questão seja um estranho.

Que esta época de Natal lembre a todos desta faculdade humana tão esquecida atualmente e que a faça permanecer em todos nós.

Feliz Natal e Bom Filme!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.