Juvenile Justice | Hangul: 소년심판| Ano: 2022 | Gênero: Policial, Ação, Drama | Episódios: 10 | Distribuição: Netflix | Classificação Indicativa: 18

Hello Hello, como vocês estão? Assim como eu, vocês passaram o fim de semana maratonando dramas? Hoje é o dia de comentar sobre eles aqui no Koreapost.

Esse drama foi lançado em Fevereiro de 2022 e possui 10 episódios de até 60 minutos. Para quem gosta de dramas policiais que tem aquele suspense para resolução de casos, Juvenile Justice é perfeito.

JUVENILE JUSTICE [DRAMA]
Foto: yna.co.k

Juvenile Justice é um drama, dirigido por Hong Jong Chan e escrito por Kim Min Seok. Ele trata sobre a realidade de um tribunal distrital, que julgam casos de menores infratores desde furto, até homicídio, bem como, a vida dos juízes, especificamente da Juíza Shim (Kim Hye Soo), considerada hostil. Ressalto que o drama, e apesar de ser ficção, traz algumas temáticas delicadas que podem gerar gatilhos, mas importantes para compreender as questões sociais no que se refere aos menores infratores. Lembrando que o drama não é recomendado para menores de 18 anos.

Aqui você pode experimentar um pouco de Juvenile Justice:

Shim Eun Seok (Kim Hye Soo) é uma juíza que acaba de ser transferida para a Divisão Criminal Juvenil do Tribunal Distrital de Yeonhwa. Ela é conhecida por julgar com rigidez os casos de menores infratores e ter uma personalidade hostil. Quando a perguntam o porquê dela ser assim, ela responde que “odeia menores infratores”, por considera-los criminosos e que não irão mudar e sim praticar mais crimes.

Por isso, para defender os princípios dela, chega a confrontar os juizes chefes Kang Won Jung (Lee Sung Min), Na Geun Hee (Lee Jung Eun) e o colega de trabalho, o Juíz Cha Tae Ju (Kim Moo Yul). Aparentemente, ela é uma mulher durona que exala arrogância, mas na realidade, além de ser uma profissional incrível, ela é uma mulher solitária e carrega uma grande dor e sentimento de culpa, devido a um trágico acontecimento na vida.

Inicialmente, podemos ter um pouco de ranço da personagem, mas ao longo dos episódios e dos julgamentos, iremos perceber que ela tem um grande coração, investiga minuciosamente os casos e vai atrás dos devidos culpados, bem como, iremos entender os motivos que a levaram a ser essa pessoa tão obcecada pelo trabalho e porque “odeia menores infratores”.

JUVENILE JUSTICE [DRAMA]
Foto: Netflix

Por outro lado, temos o bondoso Juiz Cha Tae Ju (Kim Moo Yul) que acolhe todos os menores infratores e os acompanha. Para ele, há sempre uma segunda chance e que os jovens que cometeram crimes no passado, podem sim mudar. Ele e a Juíza Shim, ao longos dos episódios irão entrar em muitos embates, principalmente no que se refere ao ódio que ela possui por estes jovens, mas, no final, ele irá compreender o motivo das ações dela.

Tae Ju, não é diferente da Juíza Shim, ele também esconde um passado de traumas e vergonha. Por causa desse passado sombrio, com ajuda de alguém especial, que abriu os olhos dele, ele mudou sua vida e vê os menores infratores como pessoas que escolheram o caminho do crime, devido às condições sociais e familiares (inclusive no drama há um debate sobre a maioridade penal), assim como aconteceu com ele.

JUVENILE JUSTICE [DRAMA]
Via: Adoro cinema

Além das reviravoltas e questões pessoais vivenciadas pelos personagens em Juvenile Justice, podemos ver também as resoluções de crimes, bem detalhadamente, muito deles violentos.

Também há questões sociais e políticas que nos fazem refletir – o que leva uma pessoa tão jovem a cometer um crime? Abuso dos pais e responsáveis? Pobreza? Solidão? Há o perdão? Como a justiça trata a ressocialização desse menor infrator? Eles merecem uma segunda chance? E se merecem uma segunda chance, quem deve ser responsável por ele?

JUVENILE JUSTICE [DRAMA]
Foto: Kpop map

Não foi confirmado uma segunda temporada, mas eu recomendo e reafirmo que vale a pena assistir a primeira temporada. Se você já assistiu, comenta aqui o que achou.

Espero que tenham gostado! Até a próxima pessoal!

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.