Fonte da imagem: Netflix

My Name | Hangul: 마이 네임 | Ano: 2021 | Gênero: Ação, Suspense, Crime | Episódios: 8 | Produção e Distribuição: Netflix

Depois do sucesso estrondoso de Round 6, a Netflix nos trouxe mais uma obra sul-coreana bem feita e digna de sucesso. My Name, dirigido por Kim Jin-min (diretor de Extracurricular, k-drama da mesma plataforma de streaming), pode parecer, para quem olha por fora, apenas só mais uma série de pancadaria, mas, na realidade, o destaque são os sentimentos intensos e conflitantes dos personagens.

Na trama, a protagonista Yoon Ji-woo (Han So-hee) testemunha o pai, Yoon Dong-hoon (Yoon Kyung-ho), capanga de uma organização de tráfico de drogas, ser assassinado. Ji-woo então parte para uma vida solitária e perigosa em busca de vingar a morte dele, juntando-se à antiga gangue do pai e se tornando pupila do grande chefe Choi Mu-jin (Park Hee-soon). Mu-jin, que era grande amigo de Dong-hoon, apoia a empreitada da jovem em busca do assassino.

Ji-woo, então, passa anos treinando com a organização e finalmente se infiltra na divisão de narcóticos da polícia, onde ela acredita poder encontrar seu alvo. É lá que ela conhece Jeon Pil-do (Ahn Bo-hyun), um colega de trabalho que tem um passado triste como o dela e por quem passa a se afeiçoar.

Se você gosta de obras com muito tiro, porrada e bomba, cenas de luta muito intensas e bem dirigidas, My Name é ideal para você. A atuação de Han So-hee é admirável e é notável que ela deve ter treinado muito para desempenhar o papel de gangster.

My Name [DRAMA]
Ji-woo descendo porrada em um monte de caras? Temos. (E amamos). Fonte: Netflix

Além da atuação nas cenas de ação, Han abraça a personagem de forma espetacular – Ji-woo, extremamente quieta e introvertida, passa perfeitamente todos seus sentimentos e pensamentos conflitantes através de suas feições. O brilho no olhar de raiva é indiscutível e fez eu me perguntar em quem a atriz estava pensando na hora de gravar para conseguir expressar tão vivamente esses sentimentos.

My Name [DRAMA]
Eu não ia querer irritar essa mulher não, cruzes. Fonte: Netflix

Se você não gosta de obras com muito tiro, porrada e bomba, cenas de luta muito intensas e bem dirigidas, esse k-drama também é para você. Isso porque, entre brigas e muito sangue, a temática principal que a gente acompanha na vida de todos os personagens é a construção (e quebra) de confiança. Chuto que isso, inclusive, é a explicação principal do nome da série: o seu nome é a primeira informação que você confia às pessoas quando as conhece – e, no caso de Ji-woo, o nome é a expressão simbólica da própria identidade que ela guarda à sete chaves, desde adolescente, na sua busca sedenta por vingança. É a informação principal que pode mudar totalmente a situação da vida dela e, por isso, não pode confiá-la a ninguém.

No meio das diversas traições e descobertas, uma conversa entre os protagonistas bem no início é a peça essencial sobre o que o drama trata. “Talvez, viver é o processo de conhecer alguém assim. Alguém a quem você pode confessar que está com dor [sofrendo] e as coisas estão difíceis”.

E você? Tem alguém em quem pode confiar assim?


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

2 × um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.