The Penthouse: War in Life | Hangul: 펜트하우스| Exibição: 26 de outubro de 2020 – 5 de janeiro de 2021 | Episódios: 21 (Temporada 1) | Duração: 80-95 minutos

Sinopse

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: mydeahan

“Em um apartamento de cobertura luxuoso com 100 andares, o Hera Palace, vivem pessoas com vários objetivos e segredos. Sim Su Ryeon, que nasceu na riqueza, é a rainha da cobertura. Cheon Seo Jin, a prima donna do lugar, faz tudo o que pode para dar o que puder para a filha. Oh Yoon Hee vem de uma família pobre, mas consegue entrar na alta sociedade se tornando uma moradora do local, o auge do sucesso para ela.”

A primeira coisa que pensamos quando se trata de dramas é que praticamente toda a trama vai seguir aquela boa e velha fórmula de narrativa que é previsível e na maioria das vezes termina com o final desejado do espectador, mas esse não é o caso de “The Penthouse: War in Life”.

Aqui os roteiristas testam o imaginário do público dando um falso “ar de assertividade” sobre o que pode acontecer durante a trama e me fez lembrar muito da forma que George R. R. Martin e a dupla de roteiristas premiados fizeram em Game of Thrones, eles dão a expectativa e o gostinho que o público quer e quando estamos perto do “falei! sabia que isso ia acontecer”, eles tomam um rumo totalmente inusitado para a série.

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: kavenyou

A trama começa com uma linha tênue entre os problemas dos adultos e dos adolescentes, que com o passar dos episódios percebe-se que não só esses problemas aumentam com um trágico acontecimento, mas como os problemas de ambos se misturam, e faz com que pais e jovens passem a resolve-los juntos e em harmonia como uma família feliz, correto? Errado. Aqui os pais tomam a frente dos problemas dos filhos para protegê-los a todo o custo pela tão acirrada disputa não só pela cobertura luxuosa, mas pelo status e poder social.

A questão é que muito dos meios que os personagens encontram para poder defender e proteger os filhos, não é, digamos, convencional ~ou legal~. É uma disputa de egos e poder aquisitivo, mostra o quanto a sociedade fictícia está disposta a não perder seu status perante uma dupla de mãe solteira e sua filha que ameaçam a posição dos filhos dos moradores do Hera Palace com o talento genético de ambas.

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: kocowa

O retrato da sociedade em Penthouse não é tão fictício quanto parece, muitas das questões abordadas são inspiradas na nossa realidade e indiretamente nos diz que tomamos as mesmas atitudes de alguns personagens em situações adversas, a diferença entre realidade e fantasia é que na fantasia os criadores têm o poder de dar a reflexão e a mudança de atitudes para os seus personagens fazendo com que o público que se vê fazendo essas mesmas ações possa ter a dádiva da dúvida e refletir para ser uma pessoa melhor na realidade.

Porém, na maioria das vezes não queremos tomar as responsabilidades pelos nossos erros ou atitudes e é exatamente isso que os criadores retratam. Eles dão aquele “tapa na cara” dizendo “por que julga se você faz igual?” Ou “se identificou? Se sim, você sabe que tem o poder pra mudar suas atitudes, mas não quer por simples capricho, pois é assim que a sociedade diz que deve ser, egoísta, material e hipócrita”, como por exemplo as graves retratações de bullying na escola e no convívio no Hera Palace, mas não somente, como também o julgar dos ricos para com os pobres, assim dividindo a classe social tanto na realidade como na ficção.

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: soompi

ELENCO

Sem dúvida um dos melhores elencos que já vi! Todos os atores e atrizes desempenharam um ótimo papel, por mais que eu queira ter visto um pouco mais da personagem da atriz Jo Soo Min, nas poucas vezes que apareceu, conseguiu cativar a minha simpatia, além de demostrar uma força de vontade incrível, devido a sua história de vida! O antagonista de Uhm Ki Joong é simplesmente a pessoa mais diabólica de toda a trama, o ator conseguiu retratar com perfeição o quão ambicioso e baixo Joo Dan Tae é! Só aplausos pra esse elenco!

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: tribernna
The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: singapore tatler

CONSIDERAÇÕES PESSOAIS:

Acredito que se você for uma pessoa que não gosta muito da mudança de rumo nas narrativas, talvez Penthouse não seja um drama que irá agrada-lo. É cheio de reviravoltas e situações que “beiram o absurdo”, mas pra mim, uma grande fã da narrativa não convencional, é o que dá forma na trama despertando muito o meu interesse. Mas não apenas isso, o drama conta com personagens fortes tanto em história de vida como em motivações, que têm a sua essência e caráter testada a cada atitude que tomam e devido a isso, conseguem refletir qual é a sua posição na sociedade e como isso vai interferir diretamente no “eu”, na minha história e na vida de outras pessoas.

Assuntos que não são tão discutidos em sociedade, como bullying, questões psicológicas sobre tirar a própria vida, homicídio, represália e negação às pessoas pobres e com status baixo na sociedade, poder aquisitivo e como isso beneficia os privilegiados, relacionamentos abusivos, entre outros, são o que realmente fazem uma obra audiovisual reflexiva, mesmo sabendo que as situações e personagens são fictícios.

Eu acredito que a mensagem central do drama não é “dinheiro é poder”, mas sim “caráter e atitudes é poder”, pois vemos um claro exemplo da personagem Sim Su Ryeon que com todo o dinheiro e status, é uma pessoa justa, até o momento em que se vê utilizando “olho por olho e dente por dente”. Poucos em Penthouse realmente tem segurança de sua personalidade e não agem conforme a sociedade fictícia diz que tem que agir para estar no topo ou na “penthouse”, e aí que a mensagem central entra mostrando que os problemas seriam resolvidos a partir do caráter descente dos mesmos (se alguns tivessem) e a tomada de decisões corretas de cada um.

The Penthouse: War In Life [Drama]
Fonte: gycat

Já assistiu o drama? Se sim, me conta nos comentários o que achou! Se não, corre pra assistir, pois vale super a pena! O drama está disponível no Viki.

Se você já sofreu ou sofre um relacionamento abusivo de qualquer âmbito, denuncie no 180! Relações e agressões abusivas configura na lei de n° 11.340. Lembre-se: ficção muitas vezes retrata a realidade, mas não se deve romantizar abuso físico ou psicológico, portanto se sofre alguma agressão retratada em dramas denuncie!

Se você se identificou com algum dos problemas psicológicos retratados nesse drama devido a bullying ou outras questões, peça para alguém de confiança ajuda para procurar um profissional da área ou ligue 188 – Centro de Valorização da Vida. Você não está sozinho!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

2 COMENTÁRIOS

  1. O que me prendeu ai ao drama foi justamente as reviravoltas. Estou na 3° terceira temporada e amo como os episódios me deixam ainda mais perplexa com o rumo do drama. 😘

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.