O presidente Moon Jae-in fala em uma reunião sobre a neutralidade de carbono em 10 de dezembro de 2021, Foto: Cheong Wa Dae.

O presidente Moon Jae-in, encorajou empresas privadas a se tornarem carbono-neutras, prometendo que o governo fornecerá suporte financeiro e regulatório aos seus esforços para que possam reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Moon falou a respeito disso em uma reunião sobre neutralidade de carbono com executivos-chefes de cerca de 40 grandes e médias empresas, incluindo Hyundai Motor, LG Display e SK Innovation.

Moon disse que o governo usará sua política de neutralidade de carbono para aumentar a competitividade na indústria de manufatura.

Para esse fim, o governo aumentará as deduções fiscais para despesas com instalações e pesquisas das empresas, disse Moon. O governo também pretende desenvolver a indústria de neutralidade de carbono em um impulsionador de crescimento da próxima geração, disse ele.

“O governo fará investimentos ousados ​​em infraestrutura para novas soluções de energia, como hidrogênio, energia renovável e redes de eletricidade”, disse o Moon.

Ao mesmo tempo, o governo não poupará esforços para garantir um fornecimento estável de matérias-primas, disse Moon.

A Coreia do Sul concluiu que deve reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 40 por cento em relação aos níveis de 2018 até 2030.

A nação também confirmou sua meta de alcançar a neutralidade de carbono até 2050, à medida em que começou a enfrentar o desafio de responder simultaneamente às mudanças climáticas e alcançar um crescimento sustentável.

Moon prometeu que a Coreia do Sul eliminará a geração de energia a carvão até 2050.

Moon incentiva empresas a se tornarem neutras em relação ao Carbono
Uma usina termoelétrica a carvão em Incheon, uma cidade portuária a 40 quilômetros a oeste de Seul, gera vapor (16 de dezembro de 2020 – Yonhap)

O ministério da indústria estabeleceu na sexta-feira planos de ação detalhados para atingir as metas de emissão zero e apoiar melhor as empresas privadas na aceleração de sua mudança estrutural.

O governo prometeu fechar 24 antigas usinas movidas a carvão até 2034 antes de sua eliminação completa e fazer com que a energia renovável seja responsável por mais de 70 por cento do consumo total de energia do país até 2050, de acordo com o Ministério do Comércio, Indústria e Energia.

Em 2018, a energia renovável ocupava 3,6% do portfólio de energia do país.

Também planeja produzir hidrogênio limpo o suficiente para cobrir 60 por cento da demanda do país até 2050, disse o ministério. Em 2020, a Coreia do Sul não produzia hidrogênio limpo.

Em um esforço para apoiar o setor privado, o governo quase dobrará o orçamento para pesquisa e desenvolvimento em neutralidade de carbono para 408,2 bilhões de won (US $ 345,83 milhões) em 2022 dos 213 bilhões de won deste ano, e aumentará o investimento para vários projetos relacionados.

Espera-se que os setores público e privado invistam mais de 94 trilhões de won até 2025, de acordo com o ministério.

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.