안녕하세요! Olá!

Aqui estamos para mais uma Terça de KP Travel!

E o lugar de hoje tem relação com uma das coisas mais representativas e deliciosas da Coreia do Sul: O Kimchi. Sim, ele mesmo! Um dos pratos mais típicos da culinária coreana.

 

Você que acompanha as colunas aqui no Koreapost deve estar se perguntando: “Mas Fabi, sua coluna é sobre turismo. O Kimchi não seria assunto para a ‘Taste Korea’?”  Sobre o prato em si, é assunto para a Taste mesmo. Lá, fofa da Amanda Bittencourt apresenta o famoso Kimchi nesse texto maravilhosamente escrito para a Taste Korea. Então, vou pular as apresentações, certo? (Leiam, tá ótimo. E também ajuda como conhecimento complementar para entender bem este texto aqui.)

Claro que o prato mais conhecido da Coreia tinha que ter um lugar onde fosse ressaltada a sua importância certo? Pois há! E é sobre o ‘Museum Kimchikan’ que vamos falar hoje!

Começou com o nome de ‘Kimchi Museum’, sendo fundado em 1986. Foi estabelecido primeiramente na região de Pil-dong, que faz parte da área do distrito autônomo de Jung-gu em Seul. Ele foi criado justamente para apresentar e reforçar a importância que o Kimchi tem na cultura e na vida da Coreia. O Kimchi Museum foi o primeiro museu dedicado ao prato na Coreia, e por muito tempo foi o único.

Em 1987, a administração do museu passou para a responsabilidade da Pulmuone, que é uma companhia que produz e comercializa produtos derivados da soja, como tofu, uma variedade de alimentos congelados, noodles, ovos e é claro, Kimchi. A Pulmuone foi responsável por uma grande parcela no financiamento e estabelecimento do museu.

No ano dos Jogos Olímpicos de Seul (1988), o museu mudou para o complexo Korea World Trade Center em Gangnam. Muitos estrangeiros visitaram o país em virtude dos jogos, passaram por lá e saíram bem informados sobre o Kimchi. Daí, começava o processo de globalização de um prato tipicamente coreano.

Depois de atravessar de vez as fronteiras da Coreia, as pessoas passaram a procurar saber mais! E os meus colegas do jornalismo mundo afora não perderam tempo! Foi revista americana listando Kimchi como um dos cinco pratos mais saudáveis do mundo. BBC, CNN e NHK mostrando o museu e o Kimchi em seus programas, a UNESCO tombando como patrimônio cultural imaterial a prática do Kimjang, e o Kimichan até foi escolhido como um dos dez melhores museus dedicados a comida no mundo!

Depois de tudo isso, mais uma mudança. Em 2015, o museu mudou para a região de Insa-dong, no distrito autônomo de Jongno-gu já sob o nome de ‘Kimchikan Museum’.

Kimchikan Museum em Insa-Dong, Seul. Foto: Visit Korea/Lifeinkorea.com
Kimchikan Museum em Insa-Dong, Seul. Foto: Visit Korea/Lifeinkorea.com

Fabi, mas o que mais o museu oferece para que possamos embarcar numa aula sobre o Kimchi?’

Digo agora!

1. Tour pelo museu:

Um dos corredores do Museu Kimchikan. Foto: Visit Seul/LifeinKorea.com
Um dos corredores do Museu Kimchikan. Foto: Visit Seul/LifeinKorea.com

Claro! Passeando pelos corredores do museu, você poderá aprender ainda mais sobre o Kimichi nas suas mais variadas versões e até ver através dos microscópios as bactérias do ácido lático que fazem o Kimchi ser tão saudável.

2. Aprender como se prepara o Kimchi:

Aulas de preparo do Kimchi. Foto: Lifeinkorea.com
Aulas de preparo do Kimchi. Foto: Lifeinkorea.com

O museu oferece aulas de como preparar o prato! Isso mesmo, você pode reservar um lugar no horário e dia que as aulas acontecem e aprender a fazer um Kimchi delicioso. E tem mais! Eles embalam o Kimchi feito por você para que ele seja levado para casa. Nessas aulas, o museu pensou nos veganos e nos muçulmanos que tem a questão do Halal (comida ou ingredientes que estejam em conformidade com as leis do islã Varia de acordo com o segmento religioso, entendido?). São oferecidos ingredientes específicos* e que respeitam as conformidades e costumes do pessoal, tanto dos veganos quanto dos muçulmanos.

3. Degustação de Kimchi:

Variedades do Kimchi no Kimchikan Museum. Foto: Lifeinkorea.com
Variedades do Kimchi no Kimchikan Museum. Foto: Lifeinkorea.com

Claro que não dá só para conhecer e aprender a fazer. Tem que comer também minha gente! No Kimchikan Museum, você pode degustar pequenas porções de todas as variedades disponíveis de Kimchi.

Quero ir conhecer e aprender a fazer Kimchi lá na Coreia. Me dê mais informações!”

Vamos lá:

Como chegar?

Endereço:
35-4 Insadong-gil, Jongno-gu, Seul.

Metrô:
Linha 1 do metrô de Seul, Saída 3 da estação Jonggak.
Dê a volta no Kumkang Shoe Bulding. Siga em frente por uns 200 m na rua Insa-Dong e vire a esquerda.
Saída 6 da estação Anguk. Siga em frente por uns 300 metros na rua Insa-Dong e então vire a direita.

kimchikan_map_ENG-700pxÔnibus:

Desça na saída 3 da estação Anguk, na Woojungkuk Ro e na estação Jonggak.

Telefones
Principal: 02-6002-6456
Escritório: 02-2223-2573/ 02-6002-6477
E-mail: museum@pulmuone.com

Site Oficial: www.kimchikan.com

Dias e horário de funcionamento:
Abre: Terça a Domingo. 10:00 – 18:00 (Só entra até as 17:30!)
Fecha: Às Segundas, no ano novo e natal, no Seollal (ano novo lunar) e no Chuseok (Dia de ação de graças na Coreia).

Entradas

Individuais:
Adultos (a partir dos 19 anos ): 5,000 wons
Estudantes (do jardim de infância até ensino médio): 3,000 wons
Crianças (abaixo dos 8 anos): 2,000 wons

Grupos:
Adultos (a partir dos 19 anos ): 4,000 wons
Estudantes (do jardim de infância até ensino médio): 2,000 wons
Crianças (abaixo dos 8 anos): 1,000 wons

*Grupos de no mínimo 20 pessoas ou mais. (Esse ‘mais’ depende do dia, horário…)
*O pagamento só pode ser realizado lá no museu.
*Crianças de até três anos e idosos acima dos 65 anos tem entrada gratuita. (Para cidadãos coreanos.)

Custos, dias e horários dos programas e atividades oferecidos:

Aprender como se faz Kimchi tradicional: 20,000 wons. (40 min de duração) Acontece nas Quintas-Feiras no horário das 14:20 as 15:00.

Aprender como se faz o ‘Kimchi Branco’: 20,00 wons. (40 min de duração) Acontece nas Quartas-Feiras no horário das 14:20 as 15:00.

‘Kimchi Gongbang’: conjunto de atividades artísticas e culturais relacionadas ao prato. 6,000 wons. (40 min de duração) Acontece da Terça ao Domingo nos horários das 11:00 as 11:40 e das 15:00 as 15:40.

Serviços:
Guias e serviço de interpretes disponível em Inglês, Japonês e Chinês.

Informações importantes:
Crianças acima dos seis anos podem participar das atividades oferecidas pelo museu. (Como as aulas de como preparar Kimchi.)

As atividades podem ser oferecidas em Inglês e Chinês, depende da língua que a maioria dos participantes daquele grupo entende/fala.

Os cartões com as receitas em Inglês, Japonês e Chinês são disponíveis.

Se você faz parte de uma visita em grupo, é bom ligar antes para se informar e confirmar os horários.

*A necessidade de se ter ingredientes em conformidade com os costumes da lei islâmica e das práticas dos vegetarianos ou para pessoas alérgicas deve ser informada ao museu com antecedência, para que possam ser providenciados.

O contato dessas reservas é feito por telefone ou e-mail.

Se você não puder ir no dia que reservou, eles pedem para ligar e avisar no máximo três dias antes.

Também é bom consultar o seu agente de viagens e se informar! Eles podem te ajudar a conseguir mais informações!

Até o próximo KP Travel! 😉

A coluna KP TRAVEL é um oferecimento da Bluetour, a agência de viagens especializada em roteiros para a Coreia! Conheça um pouco mais das excelentes opções no site da BlueTour.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.