Em homenagem ao belíssimo retorno de Monsta X e “Beautiful”, que conquistou o primeiro lugar em charts, vendas e popularidade com uma música maravilhosa, coreografia incrível e vídeo cheio de simbolismos para se explorar, o #Teorizando de hoje vai abordar a maravilhosa saga que envolve “All In”, “Fighter” e “Beautiful”: The Clan.

A princípio, vamos começar dissecando os três vídeos, entendendo a mensagem por trás de cada um individualmente. Por hoje, vamos nos focar na Parte Um: Lost, onde se inicia a história do Clã. Sim, eu sei, eu também quero falar sobre “Beautiful”, mas como diria Jack, o Estripador – Vamos por partes.

O grupo é visto em um cenário distópico, diferente da sociedade em que vivemos atualmente. As primeiras cenas ocorrem numa situação de guerra, onde os personagens fogem de alguma situação urgente que está preste a ocorrer, o que é indicado por uma sirene sinalizando o perigo iminente. A primeira conexão do vídeo se forma, e o item mais significativo para a saga aparece: Uma flor azul chamada delfínio.

01

E, subsequentemente, surge a bandeira com um “X” que logo é explicada como sendo a bandeira da oposição, quando a história verdadeiramente começa. Ela é a bandeira do Clã X, claramente uma analogia ao nome do grupo (Monsta X). Dessa forma, temos um pequeno In Media Res para iniciar a narrativa, e deixar o espectador intrigado de forma engenhosa.

A situação não favorece a classe mais baixa, onde um governo subjuga os mais pobres e existe uma certa rebelião, uma oposição jovem. Esse grupo também parece ser movido por uma fonte de poder vital e, em comunhão, dividem a dádiva do Delfínio.

Desde o começo, até o final do vídeo, esse é um tema recorrente. Hyungwon, que interpreta um dos personagens, parece se comportar de maneira gentil e até mesmo em face da dura opressão, ele traz um significado novo ao delfínio, a resistência pacífica em relação à artilharia pesada dos soldados. Contudo, a natureza gentil que ele apresenta parece ter um significado sombrio quando colocado em perspectiva conforme a audiência descobre a sua verdadeira situação.

03 02

No primeiro momento, ele está sentado com os outros rapazes em um arco de passagem e quatro homens aparecem, um deles carregando um livro. O homem, em posição austera e severa, o bate no rosto, no que um dos amigos – Minhyuk – assume uma expressão tensa. Em seguida, em uma cena que parece muito íntima, Minhyuk descobre o rosto que Hyungwon parecia tentar esconder, e ele está cheio de hematomas e machucados e nesse momento fica clara a relação do homem que apareceu na cena anterior.

07 05

Consequentemente, fica claro também o abuso e violência doméstica que Hyungwon, com sua natureza gentil, sofre em casa e prefere esconder à criar algum tipo de confronto. Porém, Minhyuk parece não aceitar isso e a sua frustração se manifesta em forma de fogo, luta e oposição. Há quem diga que essa relação vai além do que a de simples bons amigos, mas isso é apenas especulação, apesar de ser uma perspectiva muito interessante considerando a aceitação social do tabu que são relacionamentos homossexuais na Coreia. Caso isso seja o planejado, é para aplaudir de pé, não é mesmo?

17 16 14

O grupo parece adotar diferentes atitudes em relação ao levante contra a opressão, e em determinado momento se torna aparente que uma das causas, para que seja necessário uma certa rebelião, é o dinheiro. Não importa em que realidade nós vivamos, o vídeo nos lembra que essa é a causa principal das brigas, das mortes, e desse mundo onde todos se subjugam à uma lei da selva.

No mundo do Clã de Monsta X, não é diferente. Existe a grande necessidade de lutar pelo direito de estar vivo. E pelo jeito a forma encontrada por eles para escapar dessa realidade é nada menos do que um elixir, a partir da flor que parece apresentar propriedades curativas, longevidade, vitalidade. Como é vista em sua primeira aparição, servindo de alimento para um companheiro ferido.

Contudo, esse elixir pode ser interpretado apenas como um placebo. O motivo de chegarmos a essa conclusão é simplesmente o fato de existir uma morte nessa história, o que conclui que o elixir não poderia ser usado em uma situação real. Em determinado momento, um dos integrantes se vê na necessidade de tomar uma decisão, e isso mostra que é possível que as flores estejam apenas alimentando um desejo psicológico dos jovens, e que não estejam realmente fazendo efeito nenhum em relação aos seus corpos. Uma segunda interpretação seria a que, em comunhão, os jovens ingerem esse líquido que pode também ser algum tipo de droga.

11 09 06 08

Ficam extasiados, felizes, calmos e conseguem até mesmo rir, mas o efeito é extremamente temporário e não consegue sobrepor permanentemente a realidade na qual vivem. Pode ser um paralelo com o comportamento de jovens em relação à drogas e abuso familiar, pressão da sociedade e rejeição.

Isso fica claro quando estabelecemos a conexão de Shownu e o elixir, o que se torna um tópico a ser relembrado nos próximos vídeos. Uma forma muito comum de luto é o uso de substâncias que causam o estupor. Dessa forma, existem interpretações divergentes em relação ao elixir.

18

Shownu e o que provavelmente seria sua figura paterna, a necessidade de conseguir o dinheiro em face de uma situação desesperadora e a finalidade trágica da mensagem final, uma reflexão em relação à futilidade da luta e a mortalidade como uma realidade que não pode ser mudada, quando nem mesmo o dinheiro faz alguma diferença. Ele aparece enfrentando a dura realidade da vida ser frágil no ambiente onde vivem, e parece que a sua solução é tomar uma atitude drástica.

Se juntando ao Clã e com a ajuda do líder do Monsta X, Jooheon, ele consegue dinheiro, contudo esse dinheiro é completamente inútil diante da falta de poder que um tem em relação à morte. Mesmo tendo feito o que fez, ele não foi capaz de salvar a pessoa que ele amava, e por fim, a cena onde ele queima o dinheiro se torna recorrente no futuro, pelo seu puro e simples simbolismo de algo muito valioso para alguns não valer absolutamente nada em face da mortalidade.

04 19

Existem certas coisas que o dinheiro não consegue comprar. A vida é uma delas, por exemplo. E nem mesmo o elixir conseguiria trazer de volta o que ele perdeu, e não foi usado em nenhum momento em relação ao homem na cama. O que nos faz pensar que talvez a flor realmente não tenha efeito algum, e esteja ali para representar uma cura interna, uma força de vontade que é intrínseca e parte deles mesmos na maioria do tempo, mas é “instrumentalizada” em forma de poção.

E talvez por esse mesmo motivo ela seja usada em momentos onde eles precisam de força, e querem transmitir força. Mesmo quanto a uma menção à um tema pesado, como desistir da vida ou se ver completamente impotente diante da realidade, o elixir, a flor, é usada para transmitir essa força que talvez apenas palavras não consigam. E talvez eles vejam alguma esperança nesse momento.

Talvez, caso ela seja apenas uma droga, essa também seja uma forma de resistir, em união, buscando o apoio interpessoal. Ou, olhando por uma perspectiva mais sombria, sentir-se apenas anestesiado contra o restante do mundo, contra a injustiça estrutural da sociedade.

13 12

Até o final do vídeo, eles se mantém lutando, talvez não pelas causas que uma vez lutaram, mas pela sobrevivência. E o por fim, a imagem de um grande coração, batendo, pode significar primeiramente o fato de que ainda existe dentro deles um coração batendo, e talvez batendo em uníssono, com o mesmo propósito.

Mesmo depois de tudo, o Monsta X ainda segue junto, e apenas um coração, gigante e ainda batendo, pode significar a fonte de vida deles, uma forma de voltar à vida e despertar novamente o espírito de luta, o sangue que corre em suas veias.

15

Talvez um paralelo com a respiração constante em “Fighter”? Mas isso fica para a parte dois.

Por enquanto, fiquem com o vídeo de All In e relembrem as imagens que marcaram uma nova e inusitada era nos vídeo clipes de Monsta X.

Podem ter certeza que tem muito mais para se descobrir nessa história. Espero que isso coloque em perspectiva a nossa visão de mundo e que o vídeo consiga mostrar mais sobre o que o Monsta X pensa e quer compartilhar com os fãs. 


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



6 COMENTÁRIOS

  1. Monsta X está só crescendo com os clipes de história e crítica social. Além da música estar incrível mesmo hahahah

    All In foi muito profundo e bem óbvio quanto a luta dos meninos por um bem maior. Acho que tem muito haver mesmo com união e que você pode se apoiar nos amigos quando necessário (ou sempre) 😢😢😢😢😢.

    Achei a análise muito legal, e estou esperando mais conexões com os outros clipes!

  2. AMO DEMAIS!!!!
    Amei a análise, eu amo essa trilogia e todo esse simbolismo que eles usam <3

    O artigo está maravilhoso, e sim, eu gosto de acreditar sim que a relação Hyungwon/Minhyuk vai além de bons amigos, principalmente por todo o tabu que isso é na sociedade.

    Parabéns! Quero o resto!

  3. Creio que o “Lost” esteja referindo a perda do sentido da luta deles, não é? Eu também queria saber qual a do Kihyun correndo machucado, no meio para o final do mv. Não condegui pensar em nada!

  4. QUANTO AMOR NESSE TEXTO, MEU DEUS!

    Só consegui babar a cada parágrafo que lia e também gosto de acreditar na relação Hyungwon/Minhyuk, porque além de ser muito corajoso ver as coisas por esse prisma, as cenas dos dois juntos no clipe super lindas e tocantes.

    Gostei muito do seu texto e já tô aqui esperando os próximos!

  5. Tinha muita coisa desse MV que eu nem fazia ideia, nunca tinha parado pra procurar teorias sobre Monsta X, fiquei surpresa com tantos significados possíveis para aquela poção azul que eles tomam (eu sinceramente achava que era só uma poção de cura ou algo assim).

    Estou vendo o mv sob outra perspectiva agora, estou animada pra ler as teorias dos outros MVs e entender melhor como eles se complemetam!

  6. Não conheço monsta x direito e gostei bastante da mensagem do mv.
    Suas análises são muito boas, eu li a de spring day também, estão muito bem escritas e explicadas.
    Keep up the good work!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.