Naquele mesmo dia que estive em Namdaemun, eu marquei de encontrar o Leonardo Saturnino Ferreira, que muitos devem conhecer pelas dicas que ele dá sobre como estudar na Coreia e também pela participação ativa dele em programas de TV e outros eventos de relevância na Coreia. Nos encontramos em Hongdae (홍대), pois eu ainda não conhecia o bairro.

Eu e o Leo!
Eu e o Leo!

Para quem não conhece, Hongdae é um bairro de Seul, situado próximo à Universidade Hongik, de onde deriva seu nome. É conhecido por sua arte urbana e música indie, clubes e entretenimento, e é muito frequentado pelos jovens. O local é muito bacana, cheio de gente alegre e bonita. Haviam pequenas apresentações de músicas e mágica. Super recomendo e ainda pretendo ir novamente antes de voltar para o Brasil.

No dia seguinte, estive também com a Laura Torelli, que é da K.O. Entertainment e está fazendo intercâmbio na Coreia. Com ela, eu fiz uma transmissão ao vivo para a série da K.O. – Going to Korea (assista aqui!). A Laura também está escrevendo uma coluna quinzenal para o Koreapost, contando as suas aventuras!!

Eu e a Laura!
Eu e a Laura!

Com vários lugares ainda para conhecer, mas ainda indecisa porque realmente são muitos lugares, fiz o que sempre faço – pesquisei no Google Maps para ver a distância e roteiro do metrô de alguns lugares. Então, decidi ir para Insadong. Como já postei sobre o bairro na page do Koreapost, é um lugar para turistas, onde se vende vários produtos tradicionais.

Percebi, já na minha primeira vinda para a Coreia, que adolescentes vestem hanbok e ficam passeando pelas ruas de Seul. Em Insadong isso fica ainda mais perceptível!! Eles são muito fofos!

Artesanato em Insadong
Artesanato em Insadong

Conforme a gente vai passando nas lojinhas, os coreanos dizem que os turistas ficam fazendo “window shop”, que significa “caroçar = olhar sem comprar”. A verdade é que tem muitas coisinhas fofas que eu gostaria de ter mas que na verdade eu não usaria para nada… Kkkkkk…

IMG_2541[1]

Nas ruas de Insadong, também têm apresentações de dança e instrumentos tradicionais e muitas pessoas ficam em pé para observar. Mais para frente havia um “mágico” meio fake porque na posição que eu estava, dava para enxergar direitinho como eram feito os truques.

Haviam voluntários nas ruas para a arrecadação de doações para a UNICEF, que particularmente eu não imaginava que era mundial.

IMG_2540[1]

Insadong também possui vários restaurantes, lojinhas de produtos artesanais como toalhas, lenços, bolsas bordadas à mão, bijuterias, etc. O engraçado foi que em Insadong muitos produtos e comidas possuem formatos de 💩 !! E as lanchonetes que vendem doces e pães com esse formato, chegam a fazer fila. Eu gostaria de ter comprado para experimentar mas, a fila realmente estava imensa.  Para quem não sabe, os coreanos tem meio mania dessa coisa “de banheiro”… Existe um Museu do Vaso Sanitário, onde além dos próprios, tem várias esculturas de 💩!!!

IMG_2542[1]

IMG_2543[1]

E no final do dia, depois de andar muito… não pude deixar de passar na feira livre de Molaenae Market (모래내 시장), onde sempre compro algumas guloseimas ou porções para completar a mesa de jantar. Neste dia comprei jokpal (족발) que foi o prato principal para acompanhar o soju de 1,8L que havia comprado no mercado. Curiosos para saber o preço do soju gigante? É claro que nas lojas de conveniências 24h os produtos são mais caros, mas esse comprei no mercado e custou aproximadamente 4 dólares (R$ 14,00).

A famosa garrafa de Soju de 1,5 Litro!
A famosa garrafa de Soju de 1,8 Litro!

Nessa segunda semana que estou na Coreia, eu tive a oportunidade de utilizar os armários que existem em todas as estações de metrô. Primeiro você precisa escolher o tamanho do armário pela máquina eletrônica e pagar uma taxa que é cobrada pelo período que você escolher. Inicialmente eles cobram o valor mínimo e se ultrapassar o período solicitado, você paga a diferença para que o armário abra automaticamente. Uma coisa muito útil, principalmente para turistas!

Por hoje é só gente… Volto em breve!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.