No terceiro dia eu acordei as 7 da manhã e como não tinha ninguém para passear comigo, resolvi fazer compras. Saí de casa as 8:30 mas, não tinha muitas lojas abertas, então fui conhecer o bairro. Acredito que foi o dia que mais andei até agora… Cheguei até a me perder. Parei em uma cafeteria porque eu só queria beber algo gelado e ficar debaixo de um ar condicionado (sim, ainda está muito calor na Coreia!)

Resolvi fazer um “live”… Algumas pessoas visualizaram ao vivo, falei sobre as primeiras experiências, respondi algumas perguntas… Recebi elogios e muito carinho! Depois disso, fui procurar o caminho da casa do meu pai e achei só depois de 2 horas de caminhada!! Kkkkkk…

Cheguei em casa, tomei banho e saí novamente porque queria comer jjajangmyon e fazer as compras que não havia conseguido de manhã. Precisava comprar algumas roupas para mim porque antes de vir para Coreia, meu pai disse que a temperatura tinha caído um pouco, então eu trouxe roupas mais para o frio.

 Jjajangmyon!!!
Jjajangmyon!!!

Após o almoço então, lá fui às compras. No metrô perto de casa existem muitas lojas de todos os produtos e a distancia é de uma estação para a outra. Realmente é tudo muito barato e de ótima qualidade. Acredito que não devo ter gasto nem um terço do que gastaria comprando o mesmo tipo de coisas no Brasil.

É tanta coisa fofa que é difícil resistir... Ainda bem que é barato!
É tanta coisa fofa que é difícil resistir… Ainda bem que é barato!

Ainda no mesmo dia, meu primo veio de outra cidade me buscar. Primeiro jantamos em um restaurante que serve churrasco na mesa e a carne era hanwoo (boi nacional). Muito caro por sinal mas, muito saborosa.

IMG_2131

Hanwoo (boi nacional)
Hanwoo (boi nacional)

Chegando na casa do meu primo bebemos soju… (só pra variar… kkkkkk…)  e ele me mostrou umas fotos minhas que havia tirado antes de eu imigrar para o Brasil e me mostrou um livro que possui registros da família do meu pai. Ali eu descobri que tinha um nome diferente do que o meu pai me registrou. No meu registro esta Hye Mi (혜미 pronuncia-se Re-Mi) mas, no registro do livro meu nome é Eun Ha (은하 pronuncia Un-Ha). Nesse dia eu descobri coisas das quais jamais imaginava!!

Olha eu pequena, que fofinha!!
Olha eu pequena, que fofinha!!

Eu ainda vou ficar mais uns dias na casa do meu primo, em Yeoju. Na manhã seguinte que cheguei, acordei de manhã e recebi a noticia de que meu outro primo viria com sua família de outra cidade passar uns dias aqui pois, havia combinado de irmos no cemitério dos meus avós e tios porque semana que vem é o Chuseok (feriado comemorativo de agradecimento da colheita aos ancestrais). Assim que eles chegaram tomamos “café da manhã”. Aliás fizemos uma refeição completa com arroz, banchan (guarnições) e sopa.

A grande refeição em familia.
A grande refeição em familia.

Depois fui o cabeleireiro porque eu queria tingir e cortar o cabelo, enquanto as esposas dos meus primos foram à feira fazer compras. Depois de cumprir tudo que tínhamos para fazer na rua, voltamos para casa.

Eu no salão...
Eu no salão…

IMG_2141

IMG_2134
E com o look pronto!!

Aqui na Coreia eu estou com a família do meu pai e meus primos são filhos do irmão dele. Então, pela cultura tradicional coreana, as noras da família são obrigadas a se comunicar comigo em linguagem formal e eu sou tratada como uma princesinha!

Eu fico no sofá assistindo TV enquanto as esposas dos meus primos fazem a comida, lavam a louça, entregam lanchinhos para mim… Eu fico até constrangida mas, meus primos realmente não me deixam ajudar nos afazeres de casa. Eu sento pra comer quando a mesa já esta servida, não me deixam nem lavar louça… O máximo que eu faço é colocar o meu prato na pia e pegar água pra beber no filtro.

Vida mansa...
Vida mansa…
E lanchinhos!!
E lanchinhos!!

É bem esquisito porque quem me conhece sabe que eu sou uma mulher super independente e feminista. Normalmente eu não concordaria com esta conduta, mas, como estou na casa deles como hóspede, achei mais correto respeitar a cultura deles, além do que não é todo dia que eu posso estar aqui na Coreia e até que eu estava merecendo um descanso da minha vida louca de São Paulo!

Eu queria dizer também que tudo aqui está sendo maravilhoso e, apesar de ser coreana e conhecer bem a cultura, ainda existem momentos que eu estranho, afinal, passei a maior parte da minha vida no Brasil. Mas, estou adorando ser a princesinha da família!!

Em breve, tem mais!!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.