Nos últimos 40 anos, a ideia de dar um passeio ao longo de uma trilha localizada não mais do que alguns quilômetros da zona desmilitarizada da fronteira entre as duas Coreias, do Norte e do Sul, era inconcebível, para não dizer ilegal.

Mas tudo isso mudou em janeiro deste ano com a abertura de uma eco-trilha de 9,1 quilômetros que se estende a partir do Parque Nuri Imjingak Pyeonghwa, passando pela Ponte da Unificação, o Observatório de Chipyeong, o mirante às margens do Rio Imjin, terminando na no Parque Yulgok Marsh em Paju, Gyeonggi.

A eco-trilha está localizada além da Linha de Controle Civil estabelecida em 1971. Os governos provinciais e municipais de Gyeonggi e Paju têm trabalhado com o Primeiro Exército da Coreia desde 2010 em um acordo para abrir áreas dentro da zona de Controle Civil para o público, e ampliar a estrada de patrulha militar de 1 metro para uma trilha de 3 metros de largura, num processo que terá um custo total de 2,3 bilhões de wons (R$ 600 Milhões) após o seu término.

walkathon-3

Embora algumas partes da eco-trilha tenham sido periodicamente abertas ao público, nomeadamente durante um dia do Festival do Rio Imjin, em 2013, a trilha completa ainda não tinha sido liberada para uso até janeiro deste ano. Agora, no entanto, o eco-trilha está aberta ao público semanalmente, de quarta a domingo, exceto nos feriados nacionais. A entrada é gratuita, embora a admissão seja limitada a 150 pessoas por dia, com 50 pessoas autorizadas a entrar a cada 10 minutos. Guias turísticos são fornecidos pela Organização de Turismo de Gyeonggi.

walkathon-2

Além da experiência única de caminhar tão perto da fronteira, os visitantes podem também também vislumbrar as colunas de basalto à escala de 400 metros e articulações verticais feitas de fluxos de lava quase surreais que parecem ter sido construídas mecanicamente.

O caminho às margens do Rio Imjin também é famoso por ser a rota que o Rei Seonjo tomou em sua fuga para Uiju, província de Pyongan do Norte, durante a invasão japonesa da Coreia em 1592. Mas a eco-trilha de 9,1 quilômetros não é a única opção de turismo oferecida na área.

O eco-trilha fica ao lado da rota do Passeio Ciclístico da DMZ, que começa na estação Imjingang, cruza a Ponte da Unificação e vai até a estrada para a intercecção tripla de Gunnae. A partir daí, se seguida, a estrada eventualmente leva a Kaesong na Coreia do Norte. Depois de cruzar de volta a Ponte da Unificação, a rota leva ao Observatório Chopyeong.

Totalizando 17,2 quilômetros, o Passeio Ciclístico da DMZ é aberto a ciclistas à partir da 1 da tarde no quarto domingo dos meses de Abril, Maio, Setembro e Outubro. O primeiro passeio deste ano ocorreu em 27 de março. A taxa de entrada é de W10.000 (R$ 30,00) por pessoa, e é limitada aos primeiro 300 que se inscreverem com antecedência no site www.ggtour.or.kr.

O Passeio Ciclístico da DMZ, que iniciou suas operações em 2010, apresenta aos participantes a oportunidade única de passeio ao longo do rio Imjin e sua beleza natural imaculadamente preservada, ao mesmo tempo, que testemunham as questões de segurança do país em tempo real“, disse Hong Jae-Gul, vice-diretor da Organização de Turismo de Gyeonggi, referindo-se a defesa das fronteiras.

Este ano, a Organização de Turismo de Gyeonggi está hospedando uma “walkathon” (ou maratina de caminhada) especial que combina a eco-trilha recém-inaugurada com uma seção da Trilha Pyeonghwa Nuri, uma longa trilha de 184 km estabelecida em 2010 perto da DMZ que passa através de Gimpo, Goyang, Paju e Yeoncheon de Gyeonggi. A trilha foi estabelecida como uma forma para as pessoas verem alguns dos pontos turísticos naturais preservados ao longo da zona desmilitarizada e inspirar os cidadãos a trabalhar para uma unificação pacífica.

walkathon-1

A “Walkathon” de 2016 que combina os 9,1 quilômetros da eco-trilha com o oitavo curso da da Trilha Pyeonghwa Nuri, que se estende a 13 quilômetros do Parque Yulgok Marsh, passa o Pavilhão de Hwaseok o Observatório do Monte Jang , terminando no Pavilhão Bangu. A taxa de entrada é de W15.000 (R$ 50,00) por pessoa e um conjunto de bengalas de trilha é entregue a cada participante. O evento é aberto para os primeiros 1000 participantes que se inscreverem no site oficial do walkathon – www.walkyourdmz.com.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.