Fonte: Minuto Indie

Acadêmicos de todo o mundo se reuniram em Seul no dia 11 de dezembro do corrente ano para discutir o sucesso global do BTS e do K-pop em geral.

Patrocinado pela Big Hit Entertainment, que promove artistas como BTS e TXT, o seminário global “K-Pop Beyond BTS” aconteceu na Universidade Yonsei, atraindo dezenas de acadêmicos, jornalistas e YouTubers.

Em um discurso, Hong Seok-kyeong, professora de comunicação da Universidade Nacional de Seul, disse que o BTS e outros grupos masculinos de K-pop oferecem “masculinidade suave” em um cenário de níveis crescentes de masculinidade tóxica.

O comentário de Hong chega em um momento em que algumas das normas masculinas tradicionais estão sob análise, enquanto grupos como o BTS, na sua opinião, ajudaram a quebrar estereótipos de homens asiáticos no Ocidente, a saber, que são dominantes e estáticos.

Embora o K-pop tenha um grande apelo visual para fãs de todo o mundo, um estudo descobriu que era a música, o que mais importava para os fãs do BTS.

A pesquisa, realizada por Jin Dal-yong da Universidade Simon Fraser do Canadá, envolveu um total de 214 fãs do BTS e descobriu que o prazer da música era mais importante para eles, com 41 pessoas espressando isso de forma literal. As personalidades ou atitudes dos integrantes do grupo, bem como sua mensagem geral, vieram a seguir. Muitos fãs também disseram que o principal apelo do grupo estava em seu estilo de dança.

Seminário global promovido pela Big Hit Entertainment. Fonte: The Korea Herald

Iniciando o primeiro segmento do seminário dividido em quatro partes, Areum Jeong, professora assistente da Universidade de Sichuan na China, voltou a atenção para os fãs, que ela argumenta que se tornaram muito mais organizados e conhecedores da Internet ao longo dos anos.

A mudança, que envolve planejamento estratégico cuidadoso, preparação e pesquisa, reflete-se na maneira como os fãs consomem música – baixando e transmitindo constantemente, em um esforço para melhor promover seus grupos favoritos.

Manter o relacionamento estreito entre as estrelas e os fãs também é importante, de acordo com Michelle Cho, professora assistente de estudos do Leste Asiático na Universidade de Toronto, no Canadá.

Cho diz que conteúdos como a reação a vídeos e meokbang (transmissões ao vivo nas quais os criadores se alimentam diante das câmeras) – podem transmitir felicidade e ajudar os ídolos do K-pop a se relacionarem com seus fãs, além de ajudar os fãs a interagirem.

O evento também destacou estereótipos negativos dos fãs de K-pop, como a ideia de que são ingênuos, mas a professora Jeong diz que os fãs sabem o que estão fazendo..

Enquanto a mídia tende a rotular os fãs como jovens que sofreram lavagem cerebral pela indústria de entretenimento capitalista, esta pesquisa argumenta que os fãs de K-pop possuem discernimento próprio e entendem completamente o sistema da indústria musical coreana“, disse ela durante o evento.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.