Estatísticas indicam que cada vez mais estudantes do último ano do ensino médio prestam exames de concursos públicos logo após a formatura, ao invés de procurarem educação de ensino superior.

De acordo com o Ministério do Interior, o número de jovens com menos de 19 anos que passaram em concursos públicos de nível 9 para serem empregados no governo local cresceu nos últimos anos.

Formandos do ensino médio que passaram em concurso público somaram 0,03% do total de participantes no exame de 2011. O número subiu para 0,1 por cento em 2015.

Pelo menos 3 em cada 10 pessoas que se inscrevem para aconselhamento para concursos públicos no meu cursinho são formandos de ensino médio,” disse Park Jung-hyuk, diretor de consultoria em um cursinho em Noryangjin, sudoeste de Seul, uma região repleta de cursinhos, cafeterias baratas e apartamentos de um quarto cheios de candidatos aos concursos públicos. “Mais estudantes de ensino médio chegam toda hora,” Park adicionou, “muito mais do que ano passado.

Um jovem de 19 anos, de sobrenome Kim, se senta junto de mais de 150 estudantes em uma sala de cursinho. “Meus resultados foram piores do que eu esperava no Teste Escolar de Habilidades (Suneung),” disse Kim. “Posso passar mais um ano estudando para isso, mas que diferença faz se eu conseguir entrar na universidade?

O Teste Escolar de Habilidades ou CSAT, é o exame nacional de entrada na universidade, que é oferecido uma vez por ano, e determina quais estudantes serão aceitos pelas universidades. “Porque depois dos anos de universidade, eu vou ter que começar todo o processo de procurar emprego, e todo mundo sabe que não é fácil,” ele adicionou. “Ao invés disso, eu escolhi estudar para o concurso público mais cedo.

Veja, a razão de enviarmos nossos filhos para boas universidades é para aumentar suas chances de conseguir emprego,” disse a mãe de outro jovem enquanto esperavam uma consulta com Park. “O serviço público é um emprego de alta categoria e eu tenho orgulho do meu filho por tentar se tornar um servidor público ao invés de estudar outro ano para o CSAT”.

E mais alunos optam pelo concurso público mesmo que tenham sido aceitos na universidade. “Eu fui aceito em um ótima universidade em Seul,” disse um jovem de 19 anos, de sobrenome Oh, que também esperava na fila. “O futuro é ainda tão incerto quando se está na universidade… Eu prefiro encontrar um emprego estável o quanto antes”.

Ocorreram mudanças em alguns pontos do concurso público que também encorajaram mais estudantes do ensino médio a prestarem o exame logo após a escola. Antes de 2013, os candidatos ao serviço público eram obrigados a fazer provas de língua e literatura, inglês, história coreana, administração pública e lei de administração pública. Mas a partir de 2013, além dos três primeiros requisitos, os candidatos podem optar por fazer teste em apenas dois dos seguintes assuntos: administração pública, lei de administração pública, sociologia, matemática e ciência.

Muitos formandos do ensino médio, com bom conhecimento de sociologia, matemática e ciências graças a sua educação escolar, podem, então, optar por fazer o teste logo após a formatura.

É Difícil Encontrar Um Assento Vazio No Cursinho Para Concurso Público Em Noryangjin, Sudoeste De Seul. Muitos Dos Que Frequentam As Aulas São Formandos Do Ensino Médio, Que Dizem Preferir Estudar Para O Concurso Público E Assegurar Uma Posição Estável Como Servidor Público, Do Que Passar Mais Um Ano Tentando Melhorar As Notas Do Teste Escolar De Habilidades. Foto: Yonhap News Agency
É difícil encontrar um assento vazio no cursinho para concurso público em noryangjin, sudoeste de seul. Muitos dos que frequentam as aulas são formandos do ensino médio, que dizem preferir estudar para o concurso público e assegurar uma posição estável como servidor público, do que passar mais um ano tentando melhorar as notas do teste escolar de habilidades. Foto: yonhap news agency

Cursinhos para concurso público também respondem ao crescimento no número de jovens que se candidatam. Desde 2014, o cursinho de Park em Noryangjin tem tido uma turma especial composta apenas de alunos de ensino médio. A turma tem aulas das 6 da tarde até às 11 da noite, todo dia, e os professores podem enviar mensagens e ligar para os pais caso os filhos faltem as aulas. “Eu fiquei aliviado de encontrar tal sistema em um cursinho,” disse um senhor de 50 anos, de sobrenome Park, ”já que meu filho ainda é novo e precisa de um sistema assim para mantê-lo no caminho certo.

Alguns representantes do governo encorajam estudantes do ensino médio a considerarem os exames de concurso público o quanto antes. “O exame permite que qualquer cidadão, independente do passado, se torne um servidor público,” disse Kim Gi-joong, funcionário do Ministry of Personnel Management. “Isso irá ajudar a reduzir a diferença entre pessoas de diferentes antecedentes financeiros e sociais.

Mas alguns especialistas aconselham os jovens desafiantes a pensarem com cuidado sobre onde podem estar se metendo. “É difícil passar no concurso público sem que suas habilidades de inglês estejam entre os dois maiores níveis do CSAT”, disse um palestrante do cursinho de Noryangjin. “Não pense que a prova de concurso público será mais fácil que o CSAT”.

Algumas tarefas do servidor público de nível 9 não são para qualquer estudante de ensino médio que acabou de se formar”, disse Min Kee, uma professora de administração pública da Universidade Nacional de Jeju. “O trabalho do servidor público não é tão simples”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.