Kim Myeong-seon, uma dona de casa de 52 anos, não hesitou em pegar seu cartão na semana passada para pagar por uma cirurgia de hérnia para um “amado membro da família“. Não era para um de seus filhos ou marido, mas para seu pet de sete anos de idade, Mong.

Kim Myeong-seon que já não tem filhos em casa, adotou Mong em 2010. O cãozinho da raça Shih Tzu é agora muito mais do que apenas um animal de estimação para o casal e tornou-se parte da família.

Foram necessários quase 700 mil wons (aproximadamente R$ 2 mil) para a cirurgia. Alguns de meus amigos disseram que era um desperdício de dinheiro, mas era um preço justo para nós, porque a operação trouxe de volta a saúde de nosso Mong“, disse Kim Myeong-seon ao Yonhap News, em uma entrevista recente.

Nesta foto tirada em 22 de março de 2017, Kim Myeong-seon abraça seu companheiro Mong em sua casa em Daegu. Imagem: Yonhap.

A dona de casa gasta uma média de 500 mil wons (R$1.500) por mês para cuidar de Mong. Ele é responsável por cerca de 15% dos gastos da família de renda única.

Mong é basicamente como uma criança, exceto que ele não pode falar. Nós recebemos o mesmo nível de reação e amor de Mong como gostaríamos caso ele fosse uma criança“, disse ela, acrescentando que o casal passou a se comunicar melhor um com o outro por causa de seu cão.

Em um país onde 1 em cada 5 pessoas vive com um animal de estimação, ela representa o número crescente de pessoas que consideram os animais de companhia – em grande parte cães ou gatos – como um membro de suas famílias.

Kim Myeong-seon gasta muito mais com seu animal de estimação do que a maioria das pessoas, que gasta, em média, 150 mil wons (R$ 450) por mês com os pets, de acordo com a agência de consumidores da Coreia.

Espera-se que a tendência se fortaleça devido a rendimentos mais elevados, ao aumento das ‘famílias’ de uma só pessoa, e ao aumento das chamadas famílias de rendimento duplo, “Sem Filhos Mas com Um Cão” (DINKWAD). O rápido envelhecimento da população está alimentando ainda mais esta tendência, de acordo com o Korea Kennel Club.

DINKWAD, refere-se a um casal com dois rendimentos e sem filhos. “Alguns jovens casais começaram a criar cães como crianças, porque eles acham que criar filhos é muito caro. A tendência provavelmente não mudará, resultando em um aumento na adoção de animais de estimação“, disse um representante da organização sem fins lucrativos.

Dado que 4 em cada 10 casas sul-coreanas serão compostas por uma pessoa em 2050, espera-se que a demanda local de animais de estimação cresça rapidamente na próxima década, conforme dados do Statistics Korea.

No topo da demanda por animais de estimação, as empresas relacionadas a eles devem se beneficiar da tendência, que está acelerando à medida que os nascimento no país caíram, batendo até recorde no ano passado.

A taxa de fertilidade, ou o número de bebês que se supõe que uma mulher possa ter durante a sua vida, caiu para 1,17 no ano passado, segundo a Statistics Korea.

Como há um número cada vez maior de pessoas que querem comer, brincar e viajar com seus animais de estimação, empresas como cafés, restaurantes, hotéis, hospitais e lojas de beleza estão intensificando os esforços para ganhar uma participação no florescente mercado de negócios de animais de estimação.

With Pet, uma empresa de criação de animais domésticos, foi rápida em responder à tendência emergente. No ano passado, abriu o PETEL Premium Suite, um hotel de 10 andares que permite que os hóspedes e seus animais de companhia fiquem juntos e oferece uma variedade de serviços para animais de estimação.

No hotel Petel, funcionários dão banho e penteiam os pets como parte dos serviços. Foto: Yonhap
No hotel Petel, funcionários dão banho e penteiam os pets como parte dos serviços. Foto: Yonhap

Os quartos da suíte na cidade portuária de Busan, a 453 quilômetros ao sul de Seul, variam de 77 mil a 300 mil wons por noite, dependendo dos serviços para animais de estimação, disse uma funcionária da recepção no hotel, por telefone, ao Yonhap. “Recebemos uma resposta favorável daqueles que levaram seus animais de estimação para uma viagem a Busan. Eles realmente gostaram dos serviços do nosso hotel“, disse ela.

Nesta foto fornecida pela With Pet, um cão se senta em uma cama para animais de estimação oferecidos por um hotel local em Busan. Imagem: Yonhap.

Grandes cadeias de lojas de desconto, como a Emart e a Lotte Mart, operadas pelos conglomerados Shinsegae Co. e Lotte Group, respectivamente, não foram ociosas em capitalizar o interesse local por animais de estimação. Eles tomaram medidas para atrair clientes que querem trazer seus animais de estimação para suas lojas.

Eles abriram hotéis e playgrounds dentro de seus pontos de venda para permitir que os clientes deixem seus animais de estimação nas instalações, enquanto fazem suas compras por taxas “razoáveis”, de acordo com as empresas. “Os compradores podem deixar seus animais de estimação em nossas instalações por 10.000 wons por quatro horas, até que eles voltem de suas compras“, disse uma porta-voz da Emart.

Nesta foto também fornecida pela With Pet, os cães olham para fora de seus recintos em um hotel para animais de estimação em Busan. Imagem: Yonhap.

O mercado de cuidados com animais da Coreia do Sul deverá crescer a um ritmo significativo nos próximos anos, de acordo com um grupo de pesquisa sob a Federação Nacional de Cooperativas Agrícolas.

O relatório prevê que o mercado chegará a 2,9 trilhões de won este ano e 5,8 trilhões de won em 2020, ajudado pelo aumento da procura de alimentos, serviços médicos e cosméticos. A projeção do mercado é pequena em comparação ao mercado dos Estados Unidos que possui um valor de 70 trilhões de won.

Como animais de estimação são amados por várias faixas etárias, a demanda por produtos personalizados e serviços de cuidados premium provavelmente crescerá a um ritmo acelerado“, disse a porta-voz.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.