FOTO: getty images

Com os jogadores coreanos tendo sucesso no Campeonato Mundial de League of Legends desde 2013, times de todo o mundo estão ansiosos para importar talentos coreanos para ajudá-los a entrar e ganhar o grande torneio.

Os coreanos foram a nacionalidade mais representada no cenário mundial todos os anos desde 2013, com exceção de 2014, quando o LMQ, composto somente por jogadores chineses, jogou pela América do Norte. Dois dos cinco jogadores das duas equipes chinesas que venceram os campeonatos mundiais em 2018 e 2019 eram coreanos e foram fundamentais para tais vitórias.

Embora os jogadores coreanos precisem aprender novos idiomas e se ajustar a diferentes estilos de vida quando vão para outros países do mundo, suas habilidades, ainda são extremamente procuradas por times estrangeiros.

Antes da recente adoção do sistema de franquia na Coreia, ir para o exterior geralmente significava um salário mais alto ou uma chance melhor de conseguir um ingresso para o Campeonato Mundial. Consequentemente, mais e mais jogadores coreanos foram para times de todo o mundo, incluindo Turquia, Brasil, Japão, China, Europa, América do Norte, Oceania entre outros.

À medida que talentosos jogadores coreanos se espalham pelo mundo, experimentam diferenças regionais no ambiente de jogo. Isso é especialmente para Lee “Ignar” Dong-geun, que jogou na Coreia, América do Norte e Europa. Mesmo agora, como um dos veteranos no cenário LoL, ele reserva um tempo para assistir à maioria dos jogos das ligas coreana e europeia.

Jogadores Coreanos De Lol Enfrentam Dificuldades Jogando Em Times Do Exterior
Foto: mais esports

Na Coreia, eu me sentia confortável em muitos aspectos da vida profissional, nos Estados Unidos, entretanto, tive que trabalhar duro para me ajustar ao estilo de vida diferente que não era familiar”, disse Ignar em uma entrevista por e-mail para o The Korea Herald.

Muitos fãs de LoL se lembram de Ignar, que atualmente joga no LoL Championship Series Evil Geniuses, por seu desempenho chave como Leona e Blitzcrank no European’s Misfits Gaming contra o ex-SK Telecom T1 nas quartas de final do Mundial de 2017. Ignar foi ao Campeonato Mundial novamente no ano passado com o US ‘Fly Quest.

A razão pela qual fui para a América do Norte foi porque achei que era uma boa oportunidade para mim, mas acho que sempre há uma parte de mim que quer voltar para a Coreia”, disse ele. “Para os jogadores que estão pensando em jogar no exterior, quero dizer a eles que tenham a mentalidade de trabalhar duro para se adaptar.” completou.

Sair de casa para jogar no exterior, eventualmente gera mudanças na vida dos jovens jogadores.

Jogar em uma equipe estrangeira significa que devem aprender o idioma local além da prática diária. Como resultado, jogadores de classe mundial como Kim “Doinb” Tae-sang e Song “Rookie” Eui-jin, que ganharam o Mundial nas seleções chinesas em que jogam, são capazes de falar chinês fluentemente depois de passar anos jogando LoL no país.

Jogadores Coreanos De Lol Enfrentam Dificuldades Jogando Em Times Do Exterior
Shanghai, china – may 31: gao “tian” tian-liang (l), kim “doinb” tae-sang (r) of fpx at the league of legends mid-season cup at the lpl arena on may 31, 2020 in shanghai, china. (photo by hu chengwei/getty images)

Outra diferença em jogar no exterior, é que o ambiente no Ocidente é muito mais relaxado e leve do que o ambiente na Coreia, quando os jogadores têm folga.

Não há muita diferença no número de horas de prática diária para as equipes de NA, UE e Coreia, mas a principal diferença é que depois que os scrims (partidas de prática online) são feitas, o ambiente nos EUA é mais livre. Existem muitas equipes no LCS que têm uma atmosfera leve”, disse Ignar. “Acho que gosto da relativa liberdade que as equipes LCS têm. Outro lado positivo do LCS é que as férias de entressafra são muito mais longas.”

A vida cotidiana dos jogadores profissionais na América do Norte também é diferente, já que os times acordam mais cedo do que os coreanos e europeus. Muitos jogadores coreanos, na Coreia jogam individualmente até tarde da noite e acabam acordando bem mais tarde no dia seguinte.

As esperanças de Ignar foram frustradas, no entanto, com a pandemia em andamento, uma vez que isso significava não ser capaz de desfrutar de várias atividades divertidas ao ar livre que os EUA tinham a oferecer, jogar no exterior também significava deixar o conforto da Coreia.

Eu não conseguia comer comida coreana com frequência quando jogava na Europa, mas posso facilmente encontrar comida coreana na América. Ainda sinto falta de ir a um típico churrasco coreano e comer barriga de porco (Samgyopsal)”, disse Ignar. “Quando fui pela primeira vez ao exterior para jogar em outros países, passei por momentos difíceis e senti falta da minha família, mas depois de muitos anos, estou acostumado. Acho que sinto falta deles por cerca de dois a três meses depois de sair de casa.”

O formato da liga e o nível de jogo também variam conforme a região, exigindo que os jogadores se adaptem.

Em termos de habilidade e compreensão de jogo, o LoL Champions Korea está em um nível superior”, disse Ignar. “No LCS, com apenas um jogo disputado em vez de um melhor de 3 como o LCK, uma equipe relativamente mais fraca só precisa vencer uma equipe mais forte uma vez para conseguir uma reviravolta, então resultados divertidos acontecem com frequência.”

O COVID-19 tornou mais difícil para os times estrangeiros procurarem jogadores coreanos no país nesta entressafra e o sistema de franquia adotado, oferecendo salários mais altos para os melhores jogadores, significou que menos jogadores foram para países estrangeiros, com exceção da China.

Ainda assim, times estrangeiros são sempre uma possibilidade que muitos profissionais coreanos consideram, e muitos estão prontos para o desafio de jogar em um novo ambiente.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.