Muitos países asiáticos têm sido o lar dos pratos de macarrão frio (cold noodles) e atualmente, eles se tornaram uma forma popular para enfrentar o calor durante o verão.

Naengmyeon é um prato de macarrão frio com sopa, o preferido para combater o verão úmido coreano. Pessoas formam grandes filas, ficam no lado de fora passando calor por ao menos 30 minutos para entrar nos melhores restaurantes de macarrão frio em Seul.

Suas décadas de história os mantém populares, apesar dos restaurantes serem considerados fora de moda e em áreas urbanas degradadas.

 

No interior do restaurante, o refresco vem com o prato de macarrão com caldo picante e gelado, ou com pasta apimentada espalhada por cima.

Típica tigela de naengmyeon (Imagem: Park Hyun-koo/The Korea Herald)
Típica tigela de naengmyeon (Imagem: Park Hyun-koo/The Korea Herald)

Os clientes possuem suas próprias maneiras de variar o paladar, como mexer a gema do ovo cozido no caldo, adicionar um pouco de vinagre ou molho de mostarda na tigela.

Registros históricos indicam que o naengmyeon não era inicialmente um prato de verão. Desde os meados da Dinastia Goryeo, naengmyeon era disponível apenas no inverno por séculos, devido a dificuldade para armazenar gelo.

No final do século 19, o sistema de armazenamento e fornecimento de gelo foi então organizado, tornando o naengmyeon uma comida de verão. Entretanto, o naengmyeon significa muito mais do que apenas um prato para encarar o calor.

Para os mais velhos, vindos como refugiados da Coreia do Norte durante a Guerra da Coreia nos anos 1950, preparar ou comer naengmyeon tem um efeito nostálgico.

(Imagem: Park Hyun-koo/The Korea Herald)
(Imagem: Park Hyun-koo/The Korea Herald)

Alguns refugiados chegaram à Coreia do Sul com receitas do macarrão frio tradicional no estilo de Pyongyang, usando o trigo mourisco (sarraceno), sua colheita local para o macarrão. Outros fizeram no estilo Hamhung, usando batata ou amido de batata-doce.

Outras variedades inspiradas no macarrão frio norte-coreano se tornaram populares, incluindo o milmyeon, criado em Busan, e o kodari naengmyeon, um prato com peixe escamudo-do-alasca (pollock) semi-seco, desenvolvido em Sokcho, na província de Gangwon.

Restaurantes que vendiam naengmyeon usando as receitas norte-coreanas começaram a dominar o mercado sul-coreano após o cessar-fogo de 1953, forçando a saída dos restaurantes que vendiam versões menos autênticas do prato.

Kang Kil-jun, 77 anos, fugiu da província norte-coreana de Kangwon durante a Guerra da Coreia quando tinha 9 anos.

“Eu comi naengmyeon quando era jovem, mas era muito novo para lembrar como era”, disse ele, após almoçar em um restaurante de naengmyeon. “Visito regularmente os restaurantes de naengmyeon mais próximos, pois eu gosto do prato norte-coreano”.

Woolaeok, o mais antigo restaurante de Pyeongyang naengmyeon restaurant in South Korea, localizado em Jung-gu, Seul. (Imagem: Rumy Doo/The Korea Herald)
Woolaeok, o mais antigo restaurante de naengmyeon no estilo Pyongyang da Coreia do Sul, localizado em Jung-gu, Seul. (Imagem: Rumy Doo/The Korea Herald)

Agora, gerações mais novas também experimentaram o prato de macarrão frio. 

Jeon Sung-wook, 36 anos, disse que havia muitos fãs de naengmyeon em seu local de trabalho, ele próprio e o chefe executivo da empresa, mas seus motivos são diferentes.

Enquanto o chefe de Jeong é um refugiado da província norte-coreana de Hamhung, Jeong prefere comer naengmyeon pelo sabor, assim como os outros jovens.

“Jovens como eu não vivenciaram a guerra”, disse Jeong. “Não pensamos na Coreia do Norte quando comemos naengmyeon. Apenas gostamos do sabor”.

Jeong acrescenta que a geração mais jovem tende a considerar o naengmyeon como um alimento para as quatro estações.

Recentemente, o naengmyeon ganhou atenção da mídia em meio ao clima de reaproximação entre as duas Coreias. Entre os países que estão divididos por aproximadamente 70 anos, naengmyeon é visto como um dos poucos pontos em comum.

Programas de TV sul-coreanos exibiram clipes de membros da trupe de arte (grupo musical de ópera, dança e peças) comendo naengmyeon de Pyongyang, em um famoso restaurante norte-coreano chamado Okryugwan.

O cantor folk Kang San-e, cujos pais são refugiados norte-coreanos, disse que ficou “profundamente comovido” por comer o macarrão frio de Pyongyang no país natal de seus pais durante sua visita à cidade para um show.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.