30O uso apropriado de títulos honoríficos pode ser complicado em diferentes culturas, mas é particularmente confuso na Coreia do Sul. Local onde vários fatores como status social, idade, experiência de trabalho e até preconceito social podem ser levados em consideração quando as pessoas se dirigem umas às outras por meio da língua coreana.

Em uma das cenas cômicas do filme “Doutor Estranho” (2016), o protagonista corrige continuamente aqueles que se referem a ele como “Sr. Estranho”. Ele afirma que o certo é: “Doutor! Doutor Estranho”. Se Steven Strange fosse coreano, sua insistência em ser chamado de Doutor, e não de Senhor, teria uma conotação completamente diferente.

Por que você não deve chamar o "Doutor Estranho" de "Senhor" em coreano?
Cena de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Foto: Digital Spy

Honoríficos como Sr., Sra. ou Srta. são equivalentes a palavra coreana “ssi” (em Hangul: 씨), porém de maneira aproximada, não de uma forma exata. O dicionário de Língua Coreana Padrão define “ssi” como “um termo usado para se dirigir a alguém de maneira respeitosa”, porém acrescenta que geralmente é usado para pessoas que são colegas ou pessoas que estão em uma posição inferior em relação ao falante.

Isso significa que, embora se dirigir a alguém por meio de um honorífico neutro como Sr. ou seu cargo seja uma questão de mera preferência em outras línguas, é uma questão de boas maneiras em coreano. Dirigir-se a Steven Strange como “Sr. Estranho” em vez de “Dr. Estranho” implicaria que o orador não está dando o devido respeito ao mago, e, por isso, ele tem motivos legítimos para ficar chateado.

Pesquisadores coreanos descobriram que em línguas como o coreano, chinês e japonês é mais comum utilizar o título oficial ou nome ocupacional em comparação com línguas como o alemão, espanhol, inglês ou francês. De acordo com estudo sobre “Tipologias Linguísticas do Uso de Nomes Ocupacionais Como Títulos Honoríficos e Termos de Endereçamento” publicado pelo Instituto de Pesquisa de Idiomas da Universidade de Estudos Estrangeiros Hankuk, os países asiáticos mencionados tendem a enfatizar mais a formalidade e o status social, uma tendência que é altamente presente na língua coreana.

Por que você não deve chamar o "Doutor Estranho" de "Senhor" em coreano?
Reverência aos mais velhos. Foto: LingoDeer

Nesse contexto, não seria considerado rude para o diretor de uma empresa chamado Lee Hyun-jung se referir a seu subordinado Kim Min-soo como “Min-soo ssi”, mas seria considerado muito desrespeitoso se Kim fizesse o mesmo com Lee. Nesse caso, o mais apropriado seria Kim se referir a Lee como “Diretor Lee”, honrando o status de seu superior.

Uma controvérsia relacionada aos termos honoríficos ocorreu no início deste mês, quando um grupo cívico conservador apresentou uma petição contra o jornalista liberal Kim Eo-jun à Comissão Nacional de Direitos Humanos por se referir à primeira-dama Kim Keon-hee como “Kim Keon-hee ssi”, em vez de usar o título “yeosa” (em Hangul: 여사) – uma maneira respeitosa de se dirigir a uma mulher casada e que é, geralmente, utilizado para primeiras-damas.

Por que você não deve chamar o "Doutor Estranho" de "Senhor" em coreano?
Primeira-dama da Coreia do sul, Kim Keon-hee. Foto: News Unzip

Em casos semelhantes ao da primeira-dama, que exigem certo grau de respeito, mas não possue títulos oficiais, é considerado respeitoso utilizar honoríficos como “yeosa” ou “seonsaengnim (em Hangul: 선생님 – professor ou professora em coreano)”. Por exemplo, a romancista coreana Lee Oe-su, que faleceu recentemente, é geralmente chamada de “Lee Oe-su seonsaengnim” por contemporâneos mais jovens.

Na cultura coreana, a “posição inferior” de uma pessoa não está apenas ligada ao seu título oficial, mas também ao número de anos que ela trabalhou em um determinado campo, bem como à sua idade.

Por exemplo, a lenda do futebol coreano Cha Bum-geun poderia facilmente se dirigir ao seu compatriota Son Heung-min como “Son Heung-min ssi”, porém Son fazer o mesmo com Cha – 39 anos mais velho – seria considerado extremamente desrespeitoso.

Por que você não deve chamar o "Doutor Estranho" de "Senhor" em coreano?
Jogador Son Heung-Min. Foto: Outlook India

É claro que aqueles considerados de “status superior” também podem demonstrar respeito aos considerados de “status inferior” em sua forma de tratamento. Cha Bum-geun ao chamar o atacante do Tottenham de “Son Heung-min seon-su (seon-su em Hangul: 선수 – jogador, em coreano)”, usando sua ocupação como um título honorífico, está se dirigindo a ele de uma forma bastante respeitosa.

Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.