Pétalas e folhas delicadas e leves ao redor de esbeltas hastes, tudo gravado na pele com tinta preta – Zi Hwa é uma designer floral, mas seu instrumento de trabalho é o corpo. Usando sua pistola de tatuagem, ela cria buquês delicados que florescem no corpo como trepadeiras, deslizando sobre o quadril ou se alongando sobre as costas, acentuando a forma natural humana.

Imagem Cortesia Da Artista.
Imagem cortesia da artista.

Com o estúdio Reindeer Ink no distrito de Hongdae em Seul, Hwa é relativamente nova na área, e trabalha na região há mais de um ano com seu noivo, que a inspirou a se tornar tatuadora. “Eu me tornei a musa dele e ele se tornou minha inspiração também” disse ela disse ao Creators Project sobre seu pulo de designer gráfica para a arte da tatuagem.

Imagem Cortesia Da Artista
Imagem cortesia da artista

Suas obras são criadas com uma única agulha, a mais fina disponível no mercado, e ela se tornou tão acostumada com isso que usar agulhas maiores se tornou um desafio a essa altura. “Eu tenho utilizado estas por tanto tempo que a agulha agora para mim parece uma caneta bem fina” afirmou Hwa.

Seu estilo não é tão separado do popular no cenário coreano, com outros artistas desenvolvendo linhas semelhantes. Porém, ela, em particular, foca apenas em flores pretas, difundindo a vida por meio de designs maiores e mais intrigantes que a maioria. Existem também muitas tatuadoras na Coreia, conforme esta forma de arte se torna mais comum e mais renomada no mundo. Hwa disse que ela não se depara com muito problemas sendo mulher no mundo da tatuagem, mas a maioria de sua clientela também é feminina.

Imagem Cortesia Da Artista.
Imagem cortesia da artista.

Existe um preconceito com tatuagens em geral, no entanto. A prática é na verdade ilegal se feita sem licenciamento no país e ainda considerada um tabu entre os mais velhos. Apesar de ter ocorrido um empurrão para tirá-la do mundo underground, o movimento parece ter perdido fôlego. Então ela trabalha para mostrar um lado brilhante e positivo, uma luz confortante na arte, fazendo do seu estilo, um estilo contraintuitivamente político.

Imagem Cortesia Da Artista.
Imagem cortesia da artista.

Eu quero quebrar o preconceito com tatuagens,” diz Hwa. “Para expressar que tatuagens não são sinônimo de vulgaridade.” Desse modo, ela alavanca sua feminilidade, e aumenta o impacto de seu trabalho com uma série de retratos. Logo, a série será publicada em livro, e as fotos serão repletas de roupas, papéis de parede e tecidos com padrão florais – além de flores reais. E todas focarão no seu estilo de tatuagem, uma mistura de sua tinta com displays temporários. “Estou tentando ser o mais feminina possível.

Imagem Cortesia Da Artista.
Imagem cortesia da artista.

Veja mais sobre o trabalho de Zi Hwa no instagram @zihwa_tattooer


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.