Mais de 90 por cento das mulheres sul coreanas em seus trinta anos, agora economicamente inativas, estiveram empregadas previamente, segundo um relatório divulgado na quinta-feira, uma descoberta que suporta argumentos de que elas estão deixando o mercado de trabalho para cuidar dos filhos e da família.

De acordo com o relatório do Korea Employment Information Service (KEIS), 93,8%, ou 785.000 dentre 836.000 mulheres entre as idades de 35 à 39 anos tinham empregos formais. 57% das mulheres que antes trabalhavam, na ocasião da pesquisa, estavam criando filhos, e 36,3 % eram donas-de-casa em período integral, segundo o relatório.

O padrão era o mesmo para mulheres altamente qualificadas como indicam outros achados. Enquanto a taxa de emprego das mulheres com diplomas de graduação uiversitária ou maiores estava em torno de 62,77% em 2015, quase o mesmo do ano anterior, a taxa para aquelas com idades acima dos 30 anos caiu de 56,7 % para 56,4%.

O aumento do número de pessoas economicamente inativas entre os altamente qualificados academicamente foi mais acentuada no grupo de faixa etária dos trinta anos, subindo de 20.000 para 503.000 no ano passado. Isso tornou o grupo dos trinta anos como o segmento com maior número de mulheres desempregadas.

Park Jin-Hee, que foi autor do relatório, disse, que apesar da recessão econômica do país provavelmente ter um impacto no mercado de trabalho para mulheres, a falta de qualidade nos empregos disponíveis foi um adicional ao problema.

O relatório cita que 10,1 % das mulheres educadas com 30 anos de idade disseram que abandonaram voluntariamente suas carreiras, pois a carga horária e o nível de remuneração não eram satisfatórios. Isso representou um aumento de 8,9 % em 2014.

A disponibilidade de postos de trabalho que sejam estáveis, tenham horários flexíveis e seguro de desemprego estagnou em 2014 e 2015”, disse Park. “Temos que induzir essas mulheres, por meio da criação de empregos de boa qualidade, a escolherem pelo menos um trabalho de meio-período ao invés de encerrarem suas carreiras”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.