Em meio a floresta fria de arranha-céus de Seul, a visão aérea da capital sul coreana começa a ser preenchida por áreas verdes, expondo a nova tendência da cidade. Aos poucos os telhados estão sendo cobertos por jardins, quebrando a aparência cinza e aumentando as zonas verdes. A nova tendência de design vai muito além de oferecer um espaço bonito para os visitantes – é ao mesmo tempo refúgio durante o dia e opção ecológica para aumentar a visibilidade de bares e cafés.

Um home admira a vista no Garden-5 em Seul
Um homem admira a vista no Garden-5 em Seul. Fonte: AFP-JIJI

Tais jardins se tornaram uma tendência de moda em ambientes muito procurados pela geração mais jovem, principalmente durante os meses mais quentes do verão e primavera. Bares, cafés, restaurantes, e até mesmo empresas de grande porte, procuram cada vez mais investir na construção desses ambientes que são pequenos refúgios aconchegantes para os funcionários e visitantes.

Os espaços verdes atraem por seus designs coloridos, repletos de flores e pequenas árvores, e trazem uma sensação de relaxamento devido à visão panorâmica da cidade, longe dos barulhos e tumultos das ruas. Isso se reflete no aumento da procura de locais como esses, elevando a visibilidade dos estabelecimentos. Além disso, as vantagens vão além do lucro. Por atuarem como protetores das estruturas, de modo a evitar que absorvam o calor dos raios intensos do verão, ajudam a reduzir consideravelmente os gastos energéticos dos edifícios.

Seul é uma das grandes cidades do mundo conhecida por sua área verde reduzida, logo, apresenta muitos dos problemas de uma grande metrópole: altas taxas de poluição, mudanças bruscas de temperatura entre outros. O aumento da quantidade de jardins desse tipo, ricos em plantas, ajudam a diminuir os efeitos da poluição e melhoram a qualidade do ar. É uma escolha de design versátil e ecológico, em moda no mundo inteiro.

Residência para aluguel de temporada em Seul, próxima a loja de departamento Lotte, oferece um espaço aconchegante e belo.
Residência para aluguel de temporada em Seul, próxima a loja de departamento Lotte, oferece um espaço aconchegante e belo. Fonte: Airbnb

Até mesmo locais como lojas de departamentos tem construído esses espaços fora de Seul, como é o caso do prédio da Lotte em Busan que possui um enorme jardim no topo chamado Sky Garden, com vista para as pontes e o porto da cidade, e que conta com restaurantes, cafés e até área de lazer para crianças. Um deleite para quem quer ter uma visão esplendida da cidade litorânea e aproveitar um belo pôr-do-sol.

Existe ainda, uma outra oportunidade resultante de tais espaços, a de uma vida mais saudável e mais ligada a natureza. Como a maioria não são de grande porte, não necessitam de uma manutenção tão complicada. Muitos proprietários aproveitam para construírem e manterem os espaços por esforço próprio, de modo a terem um contato muito maior com a natureza sem um investimento tão grande. Cuidar de jardins já é conhecido como um ótimo redutor de estresse. Outros optam ainda por criarem hortas ou produzir abelhas nos espaços, resultando em uma produção orgânica mais saudável.

Visão noturna do Sky Garden, no shopping da Lotte em Busan.
Visão noturna do Sky Garden, no shopping da Lotte em Busan.

A coluna Weekender, do jornal The Korea Herald, atenta a nova tendência, traz uma série de reportagens sobre a tendência que tem se expandido, além proporcionar um ótimo refúgio durante o dia, também proporciona espaços rentáveis e ecológicos. Alguns locais já se tornaram famosos por seus jardins, como o Garden-5, S-Garden no Naver Café, e o restaurante Stefano’s Kitchen em Hongdae.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.