No início desta semana, o Google divulgou números de receita do YouTube pela primeira vez na história, revelando que o serviço de vídeo arrecadou US$ 15,1 bilhões em receitas publicitárias em 2019.

O crescimento foi de 31% em relação ao trimestre, mostrando forte crescimento para uma propriedade em estágio tão tardio, mas, claro, todos sempre querem mais. A empresa também alegou que tinha uma audiência de mais de 2 bilhões de usuários, tornando-se um das plataformas mais populares do mundo.

Parte desse sucesso global vem de países como a Coreia do Sul, onde o YouTube  lentamente foi ganhando usuários locais e conseguiu entrar no mercado com mais impacto nos últimos anos.

De acordo com os dados mais recentes do Wiseapp (serviço de dados de receita de varejo e uso de aplicativos para o mercado coreano, uma espécie de fusão do App Annie e Second Measure), o YouTube tem visto um crescimento vertiginoso nos últimos anos, particularmente entre usuários mais velhos e não-millennials.

Com base em dados de usuários de Android, o YouTube teve aumentos consistentes em usuários únicos no mercado, quase até um ponto de saturação. No final de 2019, a Wiseapp estimou que o YouTube tinha quase 34 milhões de usuários Android, um aumento de 6% em relação a 2018 e 38% em relação a 2016.

Youtube Vê Crescimento De Usuários E Criadores Na Coreia Do Sul
Dados do wiseapp, em relação exclusiva aos usuários android. Gráfico adaptado. Fonte: tech crunch

Para o contexto, a Coreia do Sul tem uma população de cerca de 51,5 milhões, e a votação local da Gallup coloca a presença do Android em cerca de 80% no total. Uma ressalva séria é a enorme discrepância de idade entre usuários Android e iPhone. O iPhone, entre os usuários de vinte e poucos anos é quase metade, enquanto com usuários acima dos 50 anos está nos dígitos baixos.

Embora o YouTube tenha conquistado muitos usuários por anos, é impressionante ver o aumento do tempo médio de visualização na plataforma. Para usuários Android medidos pela Wiseapp, o YouTube aumentou seu total de minutos vistos em sua plataforma em 38% no ano passado e teve um crescimento de 187% desde 2016.

A plataforma não está apenas recebendo mais usuários, mas aprofundando o engajamento com esses usuários ao longo do tempo. Um representante do Google não confirmou dados de terceiros sobre o desempenho da plataforma, mas disse em uma declaração ao TechCrunch que as horas de conteúdo enviadas para canais coreanos do YouTube cresceram 50% entre 2018 e 2019.

A empresa disse ainda que, a partir de fevereiro de 2019 (os dados mais recentes disponíveis), “existem mais de 12.000 canais com mais de 10 mil inscritos, mais de 2 mil canais com 100 mil e mais de 200 canais com mais de 1 milhão de inscritos na Coreia”.

O que mudou no mercado local? Algumas tendências estão se alinhando a favor do YouTube, ajudando-o a superar concorrentes locais no lucrativo mercado de vídeos online.

Em primeiro lugar e talvez o mais importante, de acordo com fontes locais, mais e mais criadores mudaram seus negócios da concorrência para o YouTube, devido à melhores econômicos, como a renda por visualizações e anúncios.

Youtube Vê Crescimento De Usuários E Criadores Na Coreia Do Sul
Foto: tech crunch

Cynthia Kim, da Reuters, discutiu em um artigo no ano passado sobre a mudança do mercado de trabalho na Coreia do Sul. “Criador de conteúdo do YouTube” é um novo caminho de carreira para alguns jovens interessados em se concentrar em seus interesses e expressar seus pensamentos online para obter renda.

Trecho do artigo:

Entre os estudantes do ensino fundamental, o criador de conteúdo do YouTube é agora o quinto colocado no ranking dos sonhos, atrás da estrela do esporte, professor de escola, médico ou chef, mostrou uma pesquisa do governo de 2018.

Como esses criadores migraram para o YouTube, os usuários também migraram, ou assim vai o pensamento. E assim você vê o número de canais populares aumentar, e o número total de horas de vídeo carregados crescendo rapidamente para capturar esse uso aumentado.

Outra dinâmica em jogo é a globalização. Enquanto muitos coreanos cresceram assistindo “Friends” ou “Home Alone” em sua vontade de aprender inglês e competir efetivamente no angustiante vestibular do país, o YouTube oferece uma visão muito mais ampla em todos os tipos de lugares além daqueles retratados por Hollywood.

Como um ex-executivo sênior de tecnologia coreana, que uma vez gerenciou um produto concorrente para o YouTube explicou, o desafio para os criadores locais é que eles simplesmente não têm um tipo de biblioteca de conteúdo global atraente para os usuários.

Eles têm conteúdo local e, embora o engajamento permaneça alto, eles não têm o conteúdo global estendido que plataformas como o YouTube podem fornecer. O interessante é que a globalização coreana também trabalhou na outra direção.

Dramas coreanos e grupos como BTS expandiram dramaticamente em popularidade global na última década. O Google disse em seu comunicado que as 25 principais bandas coreanas no YouTube agora recebem 90% de suas visualizações de fora do país.

Em suma, o YouTube invadiu um ecossistema de aplicativos quase inteiramente local, e até o fez em uma demografia difícil como os usuários mais velhos, que têm sido particularmente imunes a aplicativos não coreanos.

O aplicativo de mensagens KakaoTalk continua sendo o aplicativo mais popular do país, e o único outro aplicativo estrangeiro mais bem classificado é o Instagram, ficando em oitavo lugar, com cerca de 10 milhões de usuários de Android a partir do cálculo do Wiseapp.

Embora alguns analistas tenham se surpreendido com os números de receita menores do que o esperado do YouTube, é claro que a plataforma está avançando em uma variedade de outros mercados internacionais.

À medida que outras economias digitais emergentes como Índia, África e Sudeste Asiático entram em operação, espera-se uma luta ainda maior nesta categoria entre a grande plataforma global de vídeos e os concorrentes locais.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.