No ano passado, podemos dizer que em muitos países as pessoas estocaram alimentos e até papel higiênico, devido à pandemia. E  quem conhece e é fã do macarrão coreano instantâneo, comprou sem pensar naqueles que poderiam ficar sem.

Correram pelos corredores para arrancar os últimos pacotes das prateleiras das mercearias coreanas locais e encheram o carrinho de compras online com o maior número de macarrão instantâneo possível pois, para a maioria dos coreanos, ramyeon é uma comida afetiva, uma “comfort food”.

O ramyeon é a versão coreana do “Mac & Cheese”, macarrão com queijo americano da Kraft (ou Kraft Dinner se você for canadense).

O ramyeon coreano também é escrito como ramyun, embora o primeiro se diferencie ainda mais do macarrão japonês, ou lamen. Enquanto alguns produtos são marcados como “ramen” ou “ramyeon” (Jin Ramen é um bom exemplo), se é produto coreano de um fabricante líder como Nongshim, Samyang e Ottogi, é ramyeon.

Ramyeon - A &Quot;Comfort Food&Quot; Coreana Que Virou Tendência Global
Diferentes tipos de ramyeon da coreia do sul.

Para quem não conhece, é importante notar que o ramyeon instantâneo coreano é muito diferente do Cup Noodles, dop brasileiro Miojo ou das marcas antigas como a Sapporo Ichiban, todas com muito sal e pouco sabor.

A tendência é assistir receitas online para aprender “dicas de ramen instantâneo” que usam essas variedades como base. Pelo mesmo preço, talvez alguns centavos a mais, você pode experimentar uma tigela de macarrão quente, picante em um caldo rico em “umami” (termo de origem japonesa que significa gosto saboroso e agradável) e ter um gosto de como se estivesse fervendo por horas em vez de 5 minutos.

E o mundo, ao que parece, está começando a gostar. Em novembro do ano passado, o principal fabricante de ramyeon Nongshim informou que as vendas no exterior de seu macarrão instantâneo aumentaram 24% em 2020 em relação ao ano anterior, totalizando 990 milhões de dólares.

Esse número engloba enormes aumentos de vendas na Europa, Canadá e Estados Unidos. As vendas de Shin Ramyun, da empresa Nongshim, foram projetadas para atingir 120 milhões de dólares apenas nos Estados Unidos.

Qual foi o maior impulsionador do sucesso de Nongshim em 2020? O filme sul-coreano “Parasita” ganhou o Oscar de melhor filme no ano passado e impulsionou tanto o cinema coreano quanto o macarrão instantâneo coreano para os holofotes globais.

Em uma cena crucial e simbólica em Parasita, o diretor Bong Joon-ho destilou toda a premissa do filme em um único prato chamado jjapaguri, uma mistura de duas marcas populares de macarrão, Neoguri e Chapaghetti, coberto com carne Hanwoo premium, um rico corte de carne marmorizada de gado nativo da Coreia do Sul.

Os sites de culinária saltaram atrás do prato, fazendo a busca por “jjapaguri” no Google render 87 mil resultados de pesquisa. Nongshim também capitalizou o ímpeto e lançou um ramyeon Chapaguri pouco depois.

O interesse global por macarrão instantâneo coreano, culinária coreana, dramas coreanos e K-pop, já inseridos no mercado mundial graças em grande parte à Netflix, BTS e Blackpink, começou a atingir o pico, atraindo mais fãs.

Em suma, 2020, apesar da pandemia, marcou outro grande salto para a cultura coreana em todo o mundo. O que nos traz de volta ao Ramyeon. Em um ano de fechamentos de restaurantes, lockdowns e quarentena, buscamos comida afetiva e conveniência.

Os americanos descobririam que o ramyeon instantâneo coreano é uma alegre e barata bomba de sabor de cinco minutos, uma refeição com variedades diferentes para escolher.

Aqui está uma pequena lista dos mais populares:

  • Shin Ramyun: macarrão com sopa, sabor de carne picante
  • Paldo Bibim Men: macarrão apimentado sem sopa. Picante, doce e forte
  • Chapaghetti: Macarrão no estilo feijão preto
  • Ramyun Samyang Buldak Frango Quente Aromatizado: sem sopa, o macarrão frito em um molho ardente e picante, é equivalente a 4.400 na Escala de Scoville SHU (escala para medir o grau de ardência ou pulgência das pimentas. Para referência, a pimenta jalapeño pode variar entre 2.500 e 8.000 unidades de Scoville).
Ramyeon - A &Quot;Comfort Food&Quot; Coreana Que Virou Tendência Global
Ramyeon samyang buldak frango quente, com queijo muçarela para amenizar a pimenta.

Há uma maneira certa e uma maneira errada de cozinhar ramyeon instantâneo. Se o macarrão é mole e se dissolve na boca, você cozinhou demais e acabou de cometer um pecado.

Dependendo do prato, o macarrão terá texturas diferentes. Alguns são bases de sopa, outros exigem drenagem da maior parte da água e outros requerem drenagem e lavagem do macarrão em água fria. Se você é um iniciante, siga as instruções do pacote. Mas, no geral, uma boa regra é o macarrão ainda estar um pouco mastigável.

As instruções do pacote não informam que você pode alcançar essa textura ideal levantando o macarrão da água fervente de tempos em tempos e soprando sobre eles. A exposição ao ar ajuda a criar uma textura mais robusta. No final, o macarrão deve reter um pouco de seus “cachos”. Não pode ficar liso.

Alguns também juram que a ordem de operações importa enquanto você prepara o prato. Na série coreana de 2015, “Let’s Eat 2” disponível na Netflix, os dois personagens principais discutem sobre a maneira adequada de cozinhar ramyeon em uma espécie de divisão Norte vs. Sul.

Há o proponente da base da sopa em primeiro lugar, acreditando que misturar o pó com a água primeiro permite que o macarrão absorva melhor o sabor, enquanto o proponente macarrão em primeiro lugar argumenta que adicionar o pó de sopa à água fervente muito cedo só permite que o aroma escape mais rápido.

Enquanto isso, também é importante notar que o ramyeon instantâneo atinge todas as classes socioeconômicas da Coreia do Sul. É a comida afetiva democrática das massas, como demonstrado no filme “Parasita”, mas a divisão econômica fica clara na cobertura.

Assim como a família Park no filme, as famílias ricas na Coreia do Sul podem fazer a cobertura do macarrão de 1,50 dólares com carne de Hanwoo, lagosta, camarão, abalones, ostras ou mexilhões para um ramyeon mais luxuoso.

Ramyeon - A &Quot;Comfort Food&Quot; Coreana Que Virou Tendência Global
Ramyeon estilo kujirai, com ovo e queijo. Foto: vivian song

Mas nem todos podem se dar a estes luxos. Uma das maneiras de fazer, seja Shin Ramyun ou Jin Ramen de Ottogi, é o ramyeon estilo Kujirai, inspirado em uma série de anime japonês e popular em toda a Coreia.

Use cerca de 1 xícara e meia de água para ferver o macarrão, e use apenas metade a três quartos do pacote de tempero. Quebre um ovo no centro, cubra com muita cebolinha verde picada, uma fatia de queijo americano e cubra até que o ovo cozinhe e o queijo derreta. O resultado é um prato de macarrão picante do tipo frito, intensamente salgado pelo queijo e cebolinha verde.

O queijo é outro ingrediente secreto para o ramyeon buldak apimentado de frango (apenas a versão regular, não a versão 2X picante, popular dos desafios no YouTube). Para compensar os 4.400 na escala Scoville, derreta o queijo muçarela desfiado e coloque em cima do macarrão sem sopa, para mastigar como um “extintor de incêndio” quando as coisas ficam muito picantes em torno da quarta ou quinta mordida. Para amenizar tempero, substitua a água do macarrão picante por leite para criar uma versão cremosa e suave, no estilo carbonara.

Um ponto importante ao comer macarrão coreano, particularmente os de sopa: você deve fazer barulho. Isso não é negociável. Como saborear um bom vinho, trazer o ar para a boca ajuda a esfriar o macarrão enquanto você come.

Se você realmente quer impressionar um coreano, no final da refeição, depois de ter tomar todo o caldo direto da tigela, coloque o prato na mesa e solte um grande “ahhh” com convicção. Você será considerado um coreano honorário ali mesmo!


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.