Segundo os registros, podemos confirmar que a cultura coreana de chá, existe aproximadamente há 2000 anos. O chá coreano ou tcha (차) é uma variedade de tisana – Tisana é um tipo de infusão que consiste em adicionar ervas medicinais com água fervente durante cinco ou seis minutos em um recipiente tampado. Após esse tempo, retira-se o recipiente do fogo, deixando descansar por cerca de 15 minutos.

A tisana está pronta a ser consumida, após ser coada e colocada numa xícara – que se pode servir quente ou fria. Não é um simples chá, pois pode conter diversos tipos de ingredientes como frutas, folhas, raízes e especiarias que se usam na medicina tradicional coreana.

cha coreano
Foto: Tea Korea

A cultura de chá desenvolveu na Coreia, baseada em oferendas feitas durante as cerimônias dos ancestrais, que fez parte da vida cotidiana dos coreanos até a dinastia Joseon (1392 – 1910), quando os japoneses invadiram o país e substituíram os princípios budistas por uma forma rígida de confucionismo. Foram principalmente os monges que preservaram a cerimônia encoberta em seus templos, nas remotas montanhas coreanas.

Somente depois da independência da Coreia, em 1945, a cerimônia coreana foi retomada por Hyodang (Choi Beom-Sul), que começou novas plantações e reiniciou o processo de manufatura do chá da forma tradicional. Hyodang retomou o ritual em sua forma original, executada não apenas por sua conotação espiritual, mas por ser a fonte da rica tradição cultural coreana.

Na Coreia, os principais focos da cerimônia são relaxamento e naturalidade. Usando o chá-verde como exemplo, durante seu preparo, as tigelas são aquecidas para receber o chá, que é derramado a certa altura, criando bolhas na superfície. Diz-se que, quanto mais bolhas surgem, maior a sorte de quem bebê-lo. A folha do chá-verde é chamada de “chugno”, orvalho de bambu. Seu formato é como o das gotas de orvalho que escorrem sobre o bambuzal no meio do qual é plantado.

cha coreano 5
Foto: Korea i Kultura

Os esforços de Hyodang foram plenamente recompensados pelas dezenas de casas de chá – conhecidas pelos mais velhos por “Dabang” – que atualmente estão espalhadas pela capital e interior do país, além dos diversos centros de pesquisa, criados para estudar a influência e benefício do chá na cultura coreana. Os chás coreanos podem ser amargos, doces, adstringentes, salgados e azedos, com vários graus diferentes conforme a preparação das folhas ou a dureza da água, e é preferível consumir o chá, o mais fresco quanto possível.

Cada região produtora de chá na Coreia tem um destes sabores como característico. Por exemplo, o chá produzido na Ilha de Jeju tem um carácter mais salgado devido aos ventos vindos do mar. Ficam aqui alguns tipos de chá:

Insamcha (인삼차)

É feito com ginseng, seja fresco (수삼), seco (건삼) ou ginseng vermelho cozido a vapor (홍삼). Acredita-se que o chá de ginseng dá energia, especialmente a quem está resfriado no inverno e que alivia dores de estômago.

Omijacha (오미자차)

Feito dos frutos secos da Schisandra chinensis (chamada baga de cinco sabores). O nome do chá deve-se ao fato de ser constituído por cinco sabores: doce, azedo, salgado, amargo e pungente.

Maesilcha 매실차

Feito com ameixa japonesa. Uma bebida refrescante que pode ser servido quente ou frio.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



6 COMENTÁRIOS

  1. Muito boa essa postagem… adoro quando abordam a cultura tradicional coreana, continuem a mostrar essa cultura tão linda, por favor <3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.