No dia 23 de maio, a Koreapost organizou um almoço com os alunos do Centro da Educação Coreana, que irão participar da visita à Hyundai de Piracicaba. Patrocinado pela Talita Kume, Instituti de Dança BuTcheTchum e Koreapost. Com a presença do nosso parceiro que está de volta com o n=novo nome do grupo, 5 Chances, Shii Bessat.

O diretor do Centro da Educação, Oh Sok Jin, deu uma breve apresentação de como se comportar à mesa, o respeito que devemos seguir perante uma pessoa mais velha, modo de colocar à mesa. Primeiro de tudo, aprendemos que não podemos começar a comer antes da pessoa mais velha, que está na mesa.

Modos A Mesa

Diferente do Brasil, todas as refeições coreanas, são acompanhados de sopas. E logo de cara, o diretor Oh, falou sobre a posição dos pratos. O seu prato de arroz deverá ficar sempre no lado esquerdo, e a sopa no seu lado direito. Os talheres também possui a posição correta na mesa, a colher fica no seu lado direto e o jeokkarak (talher composta por dois palitos), fica ao lado da colher, mas do lado de fora.

É falta de educação ficar mexendo as comidas com o jeokkarak, deve ir ao ponto e pegar a comida que o seu talher tocar. Também é uma falta comer segurando a tigela de arroz, com as mãos.

Provamos das mais tradicionais culinárias coreanas. Das variedades de alimentos podemos destacar o jamtche, kimpap, bulgogui, jeon, entre outros. Ainda acompanhado da bebida tradicional coreana, o soju, podemos saber mais sobre a etiqueta.

Quando uma pessoa mais velha lhe serve uma bebida alcoólica, terá de receber com as duas mãos, Isso acontece também quando você for servi-lo. Jamais deverá deixar na mesa, antes de pelo menos dar um gole. Isso se faz, com o seu rosto virado, para o mais velho não te veja bebendo.

Danca Tradicional Coreana

Após a refeição, fomos ao Instituto de Dança Tradicional Coreana, para saborear o chá acompanhado da dança tradicional apresentados pelas alunas do Instituto BuTcheTchum (Dança do leque). Os visitantes ficaram deslumbrados com a delicadeza dos movimentos das mãos e os passos. Pela primeira vez, os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer e tocar alguns instrumentos tradicionais que haviam no instituto.

A professora Shin do Instituto BuTcheTchum, irá selecionar até 10 alunos para dar aulas gratuitamente aos sábados. Mas, impôs uma condição. Que os alunos selecionados, deverão aprender a dança para que no futuro, pudessem dar aulas para outros alunos brasileiros.

Acredito que a experiência vivida por esse pessoal, neste dia, ficará em sua mente por um bom tempo, e aguardará sem seu coração para sempre. E Koreapost está disposto a organizar mais eventos assim, com novos grupos. Para que os brasileiros cada vez mais, se interessem pela cultura tradicional coreana, mostrando que a Coreia tem muito mais para lhe oferecer, do que apenas o K-pop.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

4 COMENTÁRIOS

  1. Que lindooo!!!
    Com certeza foi um momento mágico para cada um.
    Parabéns a todos que estão dispostos a mostrar, provar e fazer os brasileiros conhecerem esta cultura linda e cheia de riquezas.

  2. A empresa que trabalho estará recebendo uma comitiva Sulcoreana para um jantar e estamos perdidos e relação a como colocar a mesa, se servimos os pratos prontos ou se deixamos os mesmos se servirem, qual seria a melhor opação?

    • Prezado Carlos, Estamos procurando alguém da equipe que possa te dar informações, as mais exatas possíveis. Em breve entraremos em contato.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.