Com a globalização, é fato que muitas comemorações que antes eram parte de uma cultura, acabaram se espalhando no mundo todo. No Brasil, por exemplo, não há neve, mas comemoramos o Natal assiduamente, não é mesmo? Na Coreia também é assim! Eles comemoram o Natal e o Ano Novo, mas comemoram da mesma maneira que o resto do mundo?

A verdade é que embora os enfeites e decorações sejam os mesmos, o espírito natalino na Coreia é bem diferente do que a gente vê na América do Norte e na Europa, até mesmo quando comparado ao Brasil.

Começando com a grande similaridade que há nesta data na Coreia e nos países ocidentais que é que o Natal lá, também é um feriado nacional, isto porque ao contrário de outros países asiáticos, a Coreia tem uma grande porcentagem de cristãos, portanto graças à isso, a maioria das pessoas são dispensadas de seus serviços e podem curtir o feriado da maneira que desejarem, inclusive, da maneira religiosa se for devoto. Mas não confundam, embora a Coreia apresente essa parcela de cristãos, o feriado possui muito mais diferenças que semelhanças com os países majoritariamente cristãos.

A primeira diferença é que aqui deste lado do mundo, o Natal é desfrutado com a família reunida durante o dia 24 e 25 para a ceia de Natal e troca de presentes. Já na Coreia, é um feriado para se passar com o seu parceiro ou parceira. Isso mesmo, é um feriado muito mais romântico do que familiar.

E as diferenças não param por aí! Nesse dia, os hábitos alimentares são bem distintos da mesa farta que nós estamos acostumados. No Brasil nós comemos de tudo, desde peru até os mais variados doces na sobremesa, não há limites e nem regras e depende muito da região. Embora a influência de países nórdicos seja notável, nós já possuímos nosso jeitinho próprio de fazer nossa ceia. Partindo, porém, da ceia “tradicional” de países como Estados Unidos, você não vai encontrar um peru ou biscoitinhos caseiros em qualquer esquina, mas há sim lugares que vendem perus – um tanto quanto menores – para o Natal, só não espere algo fiel ao que nós vemos nos clássicos filmes natalinos, pois os coreanos, assim como nós, incorporaram várias receitas típicas deles mesmos na comemoração desse feriado.

Comércio coreano durante o Natal. Foto: Visitkorea

Sabe aquele momento entre os últimos dias de novembro e aquele começo de dezembro onde a família reserva um momento para montar a árvore de natal e mudar a decoração da casa? Bom, na Coreia não tem esse momento não. As ruas são bem enfeitadas, assim como o comércio, mas é muito raro ver casas coreanas decoradas por dentro e/ou por fora, isso é algo mais comum deste lado do mundo.

Afinal, se a Coreia não atribui tanta importância à ceia de natal nem para as decorações, e ainda é bem mais comum ser comemorado entre casais do que em família, o que os coreanos fazem no dia 25 de dezembro? Atividades românticas, claro! Isso vai desde passeio em parques de diversões e jantares a dois até noites em hotéis mais luxuosos.

Bem diferente do que estamos acostumados, não é? Mas o Natal não é a única data na Coreia que se diferencia do que nós conhecemos. O Ano Novo lá, também é comemorado de uma maneira particular coreana, começando pelo fato da Coreia comemorar dois anos novos!

Ficou confuso? Calma, é que existe o Ano Novo segundo o calendário grego que comemora o primeiro dia solar que é sempre na passagem do dia 31 de dezembro para 1 de janeiro e o outro é o Ano Novo chinês que varia a cada ano por seguir o calendário lunar. Em 2020, o Ano Novo Lunar ou Seollal, vai ser comemorado dia 5 de fevereiro.

No Ano Novo do calendário grego, a maioria dos coreanos comemoram com os amigos, seja indo em bares ou festas, ruas movimentadas, ou até mesmo em igrejas. Eles preferem fazer a contagem regressiva para um novo ano ao lado de seus amigos. Há, inclusive, pessoas que passam a noite em praias como a de Busan para ver o primeiro dia do ano amanhecer. O dia 31 de dezembro, os coreanos comemoram de um jeito bem parecido com o nosso, com os amigos, com aquela pessoa especial, com a família ou com todos! O importante é fazer a contagem regressiva ao lado de quem se ama.

Festival de fogos de artifício no Ano Novo na Coreia.

E o Seollal? Como já mencionado anteriormente, é o primeiro dia do calendário lunar e é de longe um dos feriados nacionais mais celebrados na Coreia. Ao contrário do Ano Novo Solar que nós estamos acostumados, o Ano Novo Lunar dura cerca de três dias (a véspera, o dia em questão e o dia posterior a ele). Como a centenas de anos os coreanos seguem o calendário lunar, estes três dias são tradicionalmente muito mais importantes que outro feriado de fim de ano, inclusive por possuir várias atividades e tradições que tornam o dia ainda mais especial para a população.

Comemoração típica do Seollal. (via https://focusasiatravel.com/how-to-celebrate-seollal-korean-new-years-day)

Isso, por ser um feriado que envolve toda a família, tanto o núcleo familiar como o restante dos parentes – avós, tios, primos, sobrinhos… Enfim, é o dia que reúne a família em torno da mesa para ficar a par de tudo que aconteceu durante o ano. E não é só isso, durante esses três dias, os coreanos prestam seus respeitos aos familiares que já se foram, fazem brincadeiras típicas, comem comidas tradicionais, performam ritos ancestrais e contam e escutam histórias à noite.

Coreanos fazendo o 세배 (sebae) em troca de 세벳돈 (sebaetdon). Foto: Focus Asia Travel

Em dramas coreanos ou em fotos de ídolos, é comum vê-los curvando-se para pessoas mais velhas, esse ato se chama 세배 (sebae) e vem juntamente com a frase 새해 복 많이 받으세요 (saehae bok mani badeuseyo) que pode ser traduzido como “Desejo que receba muita sorte no ano novo”. Os mais velhos normalmente oferecem dinheiro, principalmente para as crianças. Esse dinheiro, 세벳돈 (sebetdon), é algo como “o dinheiro dado em troca de se curvar“. Não é preciso mencionar que as crianças adoram, não é?

Há muitas diferenças entre as comemorações de fim de ano no Brasil e na Coreia, mas a essência é sempre a mesma, passar a data com as pessoas que amamos. E você? Se pudesse passar uma data dessas na Coreia, qual seria?


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.