Uma exposição de arte em Seul mostrará como o Hangul, o alfabeto coreano não é só apenas um sistema de escrita eficiente, mas também admirável pelo seu valor artístico.

A exposição ‘SoundXHangeul: Variation Of The Korean Alphabet’ (SomxHangul: Variações do Alfabeto Coreano), abriu no início do mês no salão especial de exibições do Museu Nacional do Hangul, e estará aberta ao publico até o dia 3 de Junho.

posterprint
Pôster da exposição ‘SoundxHangeul’/ Foto: NHM

A exposição foi planejada pelo NHM como parte de um projeto composto por três partes que visam demonstrar a excelência do Hangul.

De acordo com os organizadores, o projeto foi lançado para comemorar os 600 anos do aniversário de ascendência ao trono do Grande Rei Sejong. O rei, conhecido como um dos monarcas mais importantes da história coreana, inventou o Hangul para que seu povo pudesse se comunicar de forma escrita.

O Hangul serve como meio de comunicação, mas também contém os valores da nossa cultura e é uma das marcas registradas da Coreia”, disse Park Young-gook, o diretor da NHM. “Há muitas exibições que tem o Hangul como tema, mas nós planejamos testar as várias possibilidades de design que o Hangul pode inspirar.

A exposição explora os princípios fundamentais de como as 19 consoantes e 21 vogais do Hangul podem se expandir em 11,172 combinações e expressar vários formatos em peças artísticas. O tópico é o som, em referência a como as letras foram criadas usando o som como base.

Instalações da exposição SoundXHangeul / Foto: Yonhap
Instalações da exposição SoundXHangeul / Foto: Yonhap

Há nove peças de arte, de autoria de artistas coreanos, que trabalham desde a visualização dos sons criados com a pronúncia do Hangul, até as representações artísticas criadas através dele.

Este vídeo (com legendas em inglês) mostra alguns artistas e suas obras.

“Movement to Create Letters”, peça do artista visual Vakki, consiste em vários objetos que se movem de maneira repetida desenhando os caracteres do Hangul em pleno ar. Através dos movimentos, sons semelhantes as melodias das músicas tradicionais coreanas são criados.

“Wave Series”, do artista Wang Hyeon-min, visualiza as ondas sonoras que são emitidas quando o Hangul é pronunciado, através de esculturas. “Between The Lines”, peça de Namless, foca nas combinações do Hangul. As cinco linhas representam as consoantes e as três outras, as vogais apresentando as várias combinações que podem ser feitas através dos caracteres.

Foto: Yonhap
Foto: Yonhap

Visando atrair visitantes, os tours guiados estarão disponíveis no período de funcionamento da exposição. Os comentários em Coreano serão feitos no horário das 11:00-15:00 de segunda à sexta e nos finais de semana. Comentários em inglês são feitos nas quartas, a partir das 14:00, em Chinês nas quintas às 14:00 e em Japonês nas sextas, também às 14:00.

O Museu Nacional do Hangul abre todos os dias das 10:00-18:00, exceto nos Sábados e na última quarta-feira de cada mês, quando a exibição abre das 10:00-21:00. Também fecha no dia de ano novo e no feriado do Chuseok. A entrada é gratuita. Mais informações podem ser encontradas no site do museu que oferece informações em coreano, inglês, chinês e japonês.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.