O governo sul-coreano decidiu incentivar uma cultura onde as crianças podem brincar quando quiserem, abrindo possibilidades para o desenvolvimento de diversos programas em escolas e em comunidades locais.

Para isso, o governo anunciou uma lista dos principais objetivos para criar uma nação onde “as crianças possam ser felizes”, enfatizando o “direito de brincar” como um meio fundamental para promover a criatividade e as habilidades sociais entre as crianças.

A brincadeira é um ato de participação voluntária, onde as crianças podem se divertir sem a necessidade de um propósito, sendo assim uma plataforma perfeita para gastar sua energia.

É conhecida como um dos componentes primordiais do desenvolvimento infantil, mas a Coreia do Sul tem sido constantemente criticada pela falta de incentivos nessa área.

Para mudar essa realidade, o governo planeja criar um ambiente propício para as crianças brincarem com amigos, vizinhos e familiares, tanto em casas e escolas quanto nas comunidades locais.

O primeiro passo será implementar novas políticas para a criação de um ambiente favorável à brincadeira entre as crianças nas comunidades.

Crianças e adolescentes poderão compartilhar suas próprias ideias e apresentar propostas. As organizações locais poderão aprovar e promover vários eventos, dando oportunidade para que todos e todas contribuam com a criação de um ambiente benéfico para a criança.

O ‘Miracle Playground’ em Suncheon, na província Jeolla do Sul – Foto: The Korea Bizwire

A principal meta dessa iniciativa é criar um ambiente onde as crianças possam brincar. As comunidades poderão se espelhar em casos onde as autoridades locais construíram diversas instalações de entretenimento para o público infantil.

O ‘Miracle Playground’ em Suncheon, na província Jeolla do Sul é um clássico exemplo. O playground foi construído por toda a comunidade — crianças, especialistas, servidores públicos e moradores.

Espaços de atividades para crianças e adolescentes também serão desenvolvidos. Eles serão utilizados como “espaços livres”, onde será possível descansar e participar de clubes ou de outras atividades, de forma independente.

Outra medida será reservar uma carga horária para brincadeira entre estudantes que deverá ser incluída no currículo escolar. Além disso, investimentos serão feitos para a construção dos espaços necessários e para o desenvolvimento de programas apropriados.

Infantários e creches também deverão ajustar seus currículos de forma que o tempo disponível para que as crianças brinquem entre si seja de, pelo menos, uma hora por dia.

Nas escolas, escorregadores internos serão instalados nos corredores e assentos serão construídos ao longo de um lado do campo da escola para espectadores.

O governo pretende investir 500 bilhões de won (aproximadamente R$ 1,6 milhão) nos próximos 5 anos para alcançar esses objetivos.

“A falta de descanso ou brincadeira prejudica o desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças”, explica uma fonte do Ministério da Saúde e Bem-Estar da Coreia. “As comunidades locais e as escolas servirão como dois pilares essenciais para permitir que as crianças brinquem e aumentem o potencial de sua criatividade”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.