Nos últimos 11 anos, a Pungsan High School, localizada em um subúrbio em Andong, Gyeongsang do Norte, tem visto um grande aumento de estudantes com altas notas no college scholastic ability test (CSAT), de acordo com um estudo feito pelo JoongAng Ilbo.

O JoongAng Ilbo avaliou as notas do CSAT de cerca de 6 milhões de alunos entre 2005 e 2015 e organizou um ranking de escolas de acordo com o aumento de alunos com notas em inglês, matemática e coreano  entre os 11% melhores entre todos os que participaram do teste. O estudo excluiu as notas de estudantes de escolas de ensino médio especiais, como escolas de ensino médio de línguas estrangeiras.

Em Segundo lugar ficou a Escola Yangseo de Ensino Médio em Yangpyeong, seguida pela Escola Sema de Ensino Médio em Osan e Escola Suji de Ensino Médio em Yongin. Todas localizadas em Gyeonggi.

Várias das 10 melhores escolas com aumentos drásticos no número de estudantes que tiveram um bom rendimento no CSAT estavam ou localizadas em áreas suburbanas ou em pequenas e médias cidades. Quatro destas – Sema, Cheongwon, Wabu e Posan – são escolas públicas autônomas.

O sistema de escola públicas autônomas foi adotado pelo ex-presidente Lee Myung-Bak. Escolas designadas como tal são mais livres para organizar o seu currículo, selecionar alunos e convidar professores para se juntarem ao seu quadro.

Em 2005, o número de estudantes cujas notas CSAT em inglês, matemática e coreano estiveram entre os 11 por cento superior somou 0.7 por cento na Escola Pungsan de Ensino Médio.

A escola era a mais evitada de Angdong, já que se localiza muito no subúrbio e as notas dos estudantes eram muito baixas,” disse Lee Jun-Seol, vice director da Escola Pungsan.

Porém, em 2005, o número de estudantes da Escola Pungsan que obtiveram notas maiores no CSAT começaram gradualmente aumentar, e em 2015, somaram 49 por cento de todos os estudantes que participaram do teste na escola.

A transformação da Escola Pungsan de escola mais evitada para uma das escola de elite da nação começou quando foi designada como escola autônoma em 2002.

A fundação da escola aumentou o número de bolsas de estudo e permitiu construir um dormitório para poder reunir todo o seu corpo estudantil. Apesar dos esforços, no entanto, os estudantes eram relutantes em se matricular em uma escola sem renome. Apenas 66 estudantes se matricularam na escola em 2003 (o limite era de 99 alunos).

Para atrair mais alunos, os professores visitaram pessoalmente escolas e academias particulares em Seul e áreas metropolitanas. Os professores pediram para que alunos dispostos a estudarem muito e a morarem em seus dormitórios fossem enviados. Eles prometeram cuidar melhor deles do que qualquer outra escola de renome.

Os professores também dedicaram uma grande parte de seu tempo a oferecer um ambiente de estudo rigoroso. Os alunos estudavam até as 11:30 da noite nos dormitórios da escola, enquanto os professores faziam turnos para monitora-los.

A escola se tornou famosa por seu monitoramento dos alunos em tempo integral, e como resultado, um número cada vez maior de estudantes capacitados de áreas metropolitanas começaram a se matricular.

A Escola Sema em Osan, Gyeonggi, também passou por um drástico aumento de alunos cujas notas CSAT em inglês, matemática e coreano marcavam entre os 11 por cento melhores entre todos os que participaram do teste. Tais estudantes aumentaram de 5.6 por cento em 2013 para 48.3 por cento em 2015.

“Por favor, aumentem o período de estudo individual para que possamos estudar durante os finais de semana e as férias” comentou um aluno no website da Escola Sema. O estudante reclamava que o período de estudo individual, que eram até as 10 horas da note nos finais de semana, não era o suficiente.

Choi Moon-Young, diretor do 12o ano da escola, disse “Os estudantes da escola estão dispostos a estudar voluntariamente sem que ninguém precise força-los a fazer isso.

Além de tais esforços, a Escola Sema também foi capitalizada pelos privilégios apreciados por escola autônomas. A escola pode escolher os estudantes antes de escolas regulares e também foi mais criteriosa ao organizar 50% do currículo escolar.

Os estudantes aceitos na Escola Sema, por exemplo, recebem livros de matemática, coreano e inglês em Janeiro, dois meses antes da data oficial de início das aulas. Os alunos revisam o material de cada matéria durante as férias e enviam os trabalhos para os professores, que os corrigem cuidadosamente e os retornam aos alunos no início de Março.

Os professores examinam os pontos fortes e fracos de seus estudantes e preparam materiais de classe de acordo” explicou Moon-Young. “Os estudantes também aperfeiçoam suas habilidades acadêmicas fundamentais durante as férias, ao invés de irem para acadêmias particulares”.

Após entrarem oficialmente na escola, os alunos do 10o ano são separados em grupos de 20. Apesar do limite para cada turma ser de 30 alunos, ao distribuir menos estudantes por sala, a interação entre professor e alunos é melhorada.

Graças ao foco da escola nas habilidades individuais de cada aluno, e sua seleção de aulas extensivas, as notícias se espalharam entre os pais de que não haveria necessidade de pagar aulas particulares, se seus filhos entrassem na Escola Sema.

A Escola Cheongwon de Ensino Médio no condado de Cheongwon, Chungcheong Norte, que ficou em quinto lugar no estudo, também tirou vantagem do status de escola autônoma, que conseguiu em 2009. Desde então, a escola convidou professores talentosos para se juntarem ao quadro, e tem trabalhado muito para desenvolver desafios únicos e planos de aula e atividades eficazes.

Alunos habilidosos no condado de Cheongwon frequentavam escolas em Cheonju”, disse Lee Bum-Mo, diretor da escola. “Mas agora, cerca 100 alunos entre os 240 alunos da escola vem de Cheonju”.

Estudantes de outras partes de Chungcheong Norte, incluindo Chunju, Jecheon, Goesan e Eumseong também vem estudar na Escola Cheongwon de Ensino Médio.

Yangpyeong, Gyeonggi, também foi outra área suburbana que sofreu, conforme os melhores e mais brilhantes alunos da região iam para escolas em Seul. Os estudantes da Escola Yangseon com notas do CSAT entre os 11 por cento melhores somou 1.7 por cento dos inscritos na escola em 2005. Porém, em 2015, o número de tais estudantes aumentou para 46.7 por cento.

A Escola Yangseo tirou vantagem de sua localização suburbana para se tornar uma escola de ensino médio prestigiada emergente. Após a escola ser designada como autônoma, foi construido um dormitório que acomodasse seu corpo estudantil. E também revisou o currículo escolar.

A escola se orgulha de suas atividades extra-curriculares e trabalhos voluntários organizados pela escola com creches, um museu de insetos local e escolas ecológicas em Yangpyeong”, afirmou Han Sang, diretora da Escola Yangseo. “Nós tornamos a localização da escola, que costumava ser uma fraqueza, em sua força.”

Como parte de serviços voluntários, os alunos de Yangseo também ensinam alunos do ensino fundamental da região, já que é difícil para os alunos irem para acadêmias privadas.

Na Escola Yangseo de Ensino Médio, apenas os professores de matemática utilizam quadros negros. Os demais distribuem cadernos antes de cada aula para que os alunos estudem antecipadamente. Também distribuem folhas de exercícios que permitem as mais recentes tendências educacionais.

A intenção por de trás disso é permitir que os estudantes possam absorver o máximo da escola, já que muitos não podem ir à acadêmias particulares.

Em ciências e matemática, os estudantes escolhem tópicos e conduzem experimentos, pesquisas e debates com seus colegas. Os alunos também dividem suas dicas de estudo durante as convenções de matemática e ciências que são feitas na escola.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.