A fortaleza de Hwaseong em Suwon, província de Gyeonggi, remonta à última parte da era Joseon (1392-1910).

Designada como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em dezembro de 1997, a muralha de 5,74 quilômetros de comprimento foi construída de 1794 a 1796, levando dois anos e nove meses.

A fortaleza pretendia mostrar a piedade filial do rei Jeongjo em relação ao pai e criar uma nova cidade com seu próprio poder econômico.

Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald
Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald

Jeong Yakyong, um destacado estudioso de Silhak – aprendizado prático -, liderou os esforços para construir a fortaleza. Jeong projetou o muro para cumprir propósitos comerciais e militares.

O muro da fortaleza foi construído usando seokjae e jeondol – tijolos – que eram novos materiais na época. Os buracos entre os tijolos permitiam o uso de armas, flechas ou lanças longas em caso de ataque.

Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald
Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald

Durante a construção da fortaleza, Jeong inventou o geojunggi (guindaste tradicional coreano), que usa uma hwalcha (alavanca) para levantar pedras pesadas, reduzindo bastante o tempo de construção.

A fortaleza tem quatro portões voltados para as direções principais – Janganmun (norte), Paldalmun (sul), Changnyongmun (leste) e Hwaseomun (oeste). Existem sete portões Sumun em estilo de arco, situados no ponto em que o riacho próximo chega ao palácio. Acima dos portões de Sumun, há um pavilhão chamado Hwahongmun.

A Fortaleza de Suwon Hwaseong passou por tempos turbulentos. Durante a Guerra da Coreia, muitas instalações militares foram danificadas e tornaram-se irreparáveis.

Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald
Via: Park Hyunkoo/The Korea Herald

Em janeiro de 1963, a fortaleza foi designada como Sítio Histórico No. 3.

Performances e eventos são realizados diariamente na fortaleza, e o Festival Cultural Suwon Hwaseong acontece ali no outono.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.