Abertura olimpíadas inverno

Estamos de volta para a segunda parte da história da Coreia do Sul nas Olimpíadas. Se você não leu o primeiro texto, é uma boa ler antes. Faltam pouco mais de um mês para Tóquio 2020, que acontecerá entre os dias 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Apesar da competição ter sido adiada para esse ano, ela continua sendo “Tóquio 2020” por motivos de gastos com merchandising e em toda a organização que já havia sido feita, além de que confundiria a contagem de 4 anos que separam as edições do evento.

Mas como prometido no texto anterior, vamos dar continuidade ao clima dos jogos olímpicos e falar sobre as Olimpíadas de Inverno de 2018.

PyeongChang 2018

A cidade de PyeongChang foi a terceira tentativa consecutiva da Coreia de sediar uma Olimpíada de Inverno. Na primeira, em 2010, perdeu para Vancouver e em 2014, para Sochi. Quando finalmente foi escolhida, superou as cidades de Munique e Annecy (França), tendo recebido mais votos que as outras duas juntas, 63 dos 95 votos disponíveis.

Estiveram presentes 2.922 atletas de 92 países e que disputaram 102 eventos dos 7 esportes diferentes. A cerimônia de abertura trouxe algo que não acontecia desde os Jogos Asiáticos de 2006, as delegações das duas Coreias desfilaram juntas, sob a bandeira da Coreia Unificada. A Coreia do Norte enviou 22 atletas para a disputa dos jogos, sendo 12 deles integrantes da equipe feminina de hóquei no gelo, onde uma equipe unificada entre as duas Coreias disputou o torneio com o nome apenas de Coreia.

Hóquei
Equipe da Coreia de hóquei no gelo. Foto: Centro Cultural Coreano.

A delegação sul-coreana terminou os jogos na sétima colocação do quadro geral de medalhas, com um total de 17 conquistas, 5 de ouro, 8 de prata e 4 de bronze. Ao contrário do que aconteceu nos jogos de verão, a olimpíada sediada pela Coreia não foi onde teve sua melhor classificação. Em 2010, em Vancouver, a equipe terminou em quinto lugar, com 14 medalhas, 6 de ouro, 6 de prata e 2 de bronze.

Atletas com mais medalhas

Dentre todos os esportes, tanto nas Olimpíadas de Verão quanto nas de Inverno, a principal modalidade dos sul-coreanos é a Patinação de Velocidade em Pista Longa, disputada nas Olimpíadas de Inverno. Ao todo a delegação da Coreia do Sul já conquistou 48 medalhas, 24 de ouro, 13 de prata e 11 de bronze.

Nas Olimpíadas de Verão, o Tiro com Arco é o esporte mais vitorioso. São 39 medalhas, 23 de ouro, 9 de prata e 7 de bronze. Lembrando que as medalhas de ouro valem mais pontos, mesmo que em outro esporte tenha mais medalhas no total, o que classifica são primeiro as de ouro, depois as de prata e por último as de bronze.

Tiro
Jin Jong-Oh, em Londres, vencendo sua segunda medalha de Ouro. Foto: Primeiro Tiro.

É por esse sistema de desempate que conseguimos colocar Jin Jong-Oh como o maior medalhista sul-coreano, até o momento. O atleta do Tiro Esportivo obteve 4 medalhas de ouro e 2 de prata. Kim Soo-Nyung, foi atleta do Tiro com Arco, ela possui as mesmas 6 medalhas que Jin, sendo elas 4 de ouro, 1 de prata e 1 de bronze.

Nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sochi, na Rússia, Lee Sang-Hwa tornou- se a terceira mulher e a primeira coreana a conseguir vencer a mesma prova por duas edições consecutivas. Ela já havia vencido a prova de Patinação de velocidade em pista longa em 2010 e conquistou o título novamente em 2014.

Tóquio 2020

Mesmo a poucos dias do maior evento esportivo do mundo, muito se discute sobre o cancelamento ou não das Olimpíadas. Por enquanto, os jogos estão mantidos e de acordo com a Gracenote, empresa norte americana de análise de dados, a Coreia do Sul está prevista para terminar na 10ª posição na tabela geral, com nove medalhas de ouro.

Porém, recentemente, um novo acontecimento pode tirar a Coreia do Sul da competição. No começo de junho, começou-se a discutir um possível boicote devido à utilização de um mapa pelo Comitê Olímpico Japonês onde a ilha de Dokdo é colocada como território japonês. A ilha é disputada pelos dois países desde o final da Segunda Guerra Mundial. Ativistas e representantes sul-coreanos começaram a protestar contra a realização das Olimpíadas e a participação da delegação sul-coreana, caso o mapa não seja corrigido.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

6 + 6 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.