Em 2020, o grupo BlackPink fez seu esperado retorno com o single ‘How You Like That‘. Além de sua magnífica performance, o videoclipe chamou a atenção de muitos para o traje tradicional coreano – o hanbok (한복 ; 韓 服).

A roupa incorporava elementos de diferentes tipos de hanbok – desde a simbólica fênix da família real até o “dopo” (semelhante a um casaco) (도포, 道袍) que era comumente usado por militares quando em público.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok

Outra aparição do hanbok digna de nota, foi pelo BTS no videoclipe ‘Idol‘, lançado em 2018. Mais recentemente, Suga, também apareceu usando um hanbok modernizado no videoclipe de ‘Daechwita (대취타)’.

As escolhas feitas pelos dois grupos de K-Pop reintroduziram as roupas tradicionais no dia a dia. Como tal, a Asia Society Korea decidiu aproveitar esta oportunidade para apresentar as origens e a transformação do hanbok, em dois textos dedicados ao traje tradicional.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: versão do hanbok usado pelo bts (captura vídeo)

O hanbok é parte integrante da vida dos coreanos há séculos. Desde os tempos antigos, a Península Coreana foi influenciada pela cultura cita – um povo nômade que habitava a região da Cítia da Eurásia.

Isso fez com que o hanbok assumisse a forma de duas partes separadas – a parte superior e a inferior. A construção básica do traje permaneceu a mesma, mas o design e a estrutura foram modificados por suas respectivas épocas, padrões de beleza ou mudanças na cultura.

O hanbok usado pelos coreanos hoje é o mais parecido com o hanbok da metade ao final da Dinastia Joseon, com superiores justos e inferiores mais soltos.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: hanbok através das dinastias (asia society)

O hanbok, como qualquer outro tipo de roupa, passou por várias alterações de acordo com o que estava na moda na época. No processo, China, Japão e outros países próximos influenciaram um ao outro.

Por exemplo, durante a Dinastia Joseon, estudar no exterior era muito valorizado e elementos da Dinastia Ming (1368-1644) podia ser encontrado nas vestimentas da família real e nas dos oficiais coreanos. Mas os padrões e detalhes permaneceram essencialmente tradicionais.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: roupa feminina durante a dinastia ming (明代 服装) –
센트룸 blog naver

Elementos culturais coreanos também viajaram para Yuan – China (1271-1368) durante o final da Dinastia Goryeo. A tendência era conhecida como goryeoyang (고려양; 高麗 樣), que durou até os primeiros dias da Dinastia Ming.

Além disso, durante a Dinastia Joseon, tiaras coreanas para homens chamados mangeon (망건; 網 巾) e saias feitas de rabo de cavalo eram populares entre o povo da China (Dinastia Ming).

No final do século 19, a Coreia abriu seus portos e a cultura ocidental foi introduzida na Península. O período de modernização do final do século 19 ao início do século 21 é frequentemente referido como Gaehwagi (개화기; 開化 期).

Durante Gaehwagi, o termo ‘hanbok‘ foi criado para diferenciar as roupas tradicionais da Coreia das roupas de estilo ocidental.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: em destaque, observa-se as faixas masculinas. “mangeon, que desempenhava vários papéis na moda, costumava causar enxaquecas. No entanto, a razão pela qual o mangeon era popular entre as pessoas elegantes na época era porque pensava-se que ser elegante era mais importante do que qualquer dor” (서울신문)

Além disso, por meio da Reforma Gabo (갑오 개혁; 甲午 改革) de 1894 a 1895, a distinção de classe por meio do vestuário enfraqueceu. Em particular, durumagi (두루마기), um sobretudo antes usado pela classe alta, tornou-se um item comum, usado por todos e, em 1895, o costume de sangtu (상투), ou penteado com topete para homens, foi abolido e as pessoas começaram a cortar o cabelo mais curto.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: imagens femininas encontradas nos murais antigos takamatsuzuka, no japão. Nele, é possível perceber a semelhança dos trajes com os das mulheres coreanas, o que mostra a intrínseca relação entre os países. Para conhecer mais sobre as escavações, visite: takamatsuzuka-special historic site.

Anteriormente, as mulheres tinham mobilidade social limitada em comparação aos homens. No entanto, o Gaehwagi trouxe um certo grau de empoderamento para mulheres, levando à simplificação do hanbok feminino. O Jangoat (장옷) e o Sseugaechima (쓰개 치마), que eram usados ​​para cobrir o rosto das mulheres, desapareceram.

A História Da Beleza Na Coreia Do Sul - Parte 5: O Hanbok
Imagem: mulheres usando o jangoat – que pode ser traduzido como “roupa longa” (국립민속박물관 – national folk museum of korea)

Jeogori (저고리), uma jaqueta curta para mulheres que cobria a parte superior do busto, ficou na altura da cintura, e a saia ficou mais larga para facilitar os movimentos. Em linha com essas mudanças, as roupas íntimas também se tornaram muito mais fáceis de usar.

Desde o início de Gaehwagi, praticidade e conveniência foram elementos importantes para fazer o hanbok. Hoje, as versões modernizadas do hanbok que atendem às necessidades do estilo de vida contemporâneo continuam a entrar no mercado.

No próximo texto exploraremos a beleza do hanbok e rastrearemos sua cultura vestimentar em evolução até os dias atuais.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

2 COMENTÁRIOS

    • Todo povo tem as suas características culturais – é importante valorizar todas as formas de expressão. Talvez vc não se identifique com algumas características, mas é imprescindível reconhecer a riqueza do povo brasileiro! 🙂

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.