Antes de falarmos sobre a Guerra da Coreia, que tal nós falarmos sobre as origens dela? Talvez vocês estejam se perguntando o porquê de eu preferir fazer isso separado dos artigos sobre a guerra em si. Bem, a resposta é bem simples: existem diferentes visões em torno dos principais fatores que levaram ao início da guerra e por isso eu preferi ter uma conversa com vocês sobre isso.

Durante o período inicial da Guerra Fria, a explicação mais aceita sobre o início da Guerra da Coreia foi que esta teve inicio quando os soviéticos ordenaram (ou aprovaram) um ataque surpresa dos norte-coreanos a Coreia do Sul e que os Estados Unidos, através da ONU, interviram para ajudar a Coreia do Sul a se defender dos ataques. No entanto, entre as décadas de 1970 e 1980, historiadores como Bruce Cummings colocaram essa explicação como simplista começaram a questiona-la. Eles passaram a olhar para os acontecimentos domésticos que ocorreram durante o período colonial, colocando esses acontecimentos como possíveis razões pela qual a guerra estourou.

Os historiadores seguem essa visão argumentam que boa parte da sociedade coreana sofreu com transformações durante a ocupação japonesa e isso fez com que novas classes e grupos emergissem, e que essas tinham diferentes visões sobre o futuro da península coreana. Esses grupos estavam em conflitos uns com os outros e essa tensão na sociedade foi o que levou a eclosão da guerra. Sendo assim, a Guerra da Coreia foi [na visão desses historiadores] uma guerra civil entre os diferentes grupos coreanos que não partilhavam da mesma visão sobre para onde a sociedade coreana deveria ir.

A violência começou em 1948, na pacífica Ilha de Jeju, no sudoeste da Coreia. As manifestações contra as eleições separadas na Coreia levaram a Polícia Nacional e o exército a reprimir os moradores da ilha. Massacres de civis se seguiram enquanto as autoridades sul-coreanas lutavam para manter a rebelião sob controle. Se estima que mais de 30 mil pessoas morreram nessa batalha.

Essa revolta desencadeou outra série de incidentes violentos na cidade de Yosu, onde um contingente de soldados que aguardava o envio para as campanhas de supressão na ilha de Jeju decidiu iniciar sua própria rebelião. Um dos jovens oficiais que foi preso devido sua participação nessa rebelião era Park Chung Hee, que mais tarde se tornaria presidente da Coreia do Sul.

A Coreia do Sul passou por um processo tumultuado de descolonização, pois os julgamentos públicos foram realizados para expor aqueles que colaboraram com os japoneses durante a era colonial. A recém-eleita Assembleia Nacional aprovou uma lei e instalou uma comissão especial em setembro de 1948 para investigar e colocar em julgamento os acusados. Essa comissão identificou cerca de 7.000 indivíduos e emitiu 682 mandados de prisão.

No entanto, grupos de direita interromperam os julgamentos, alegando que eles eram prejudiciais para a ordem pública. Muitos dos colaboradores, especialmente na polícia e no exército, eram considerados pessoas essenciais na iminente batalha contra a Coréia do Norte. Em 6 de junho de 1949, a Polícia Nacional atacou e prendeu membros da comissão especial. O Presidente Syngman Rhee recusou os apelos da Assembleia Nacional para investigar o incidente e os julgamentos dos colaboradores terminaram sem qualquer punição adicional de suas ações.

As Origens Da Guerra Da Coreia [História]
Colaboradores sendo levados para a prisão em 1949. Fonte: future learn

Embora a desordem social que levou à Guerra da Coreia na Coreia do Sul fosse significativa, também pode ser importante ter em mente que todos os sinais indicaram que a Coreia do Sul não iria entrar em colapso por conta própria. Então, Coreia do Norte enviou guerrilheiros para o sul e tentou instigar novas rebeliões, mas eles não obtiveram sucesso.

Se vocês, ao iniciarem o texto, esperavam que eu colocasse uma visão como certa e outra como errada… desculpem, mas isso não vai acontecer. A verdade é que ambas visões se complementam e para compreendermos melhor como essa guerra (que dura até os dias atuais) se iniciou, é preciso levarmos em consideração os fatores externos e internos a península coreana.
Sendo assim, não há dúvida de que a Guerra da Coreia começou em 25 de junho de 1950, com o ataque surpresa das forças da Coréia do Norte. No entanto, a invasão norte-coreana também pode ser vista como a culminação de dois anos de guerra que envolveram a península coreana desde as duas eleições separadas que estabeleceram dois governos rivais.

E na visão de vocês, quais fatores levaram a Guerra da Coreia? Nos próximos capítulos iremos aprender mais sobre essa guerra que está ocorrendo até os dias atuais.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.