Para um número cada vez maior de coreanos, arroz e macarrão não estão mais entre os alimentos essenciais em suas refeições.

Um crescente interesse por sanduíches e alimentos assados, como bolos, massa folhada e donuts, tornaram as padarias um elemento comum na Coreia.

O consumo de trigo continua a crescer no país em que, tradicionalmente, uma refeição sem arroz sequer era considerada uma refeição. De acordo com o Ministro de Agricultura, Alimentos e Assuntos Rurais, em média, o cidadão coreano consumiu até 33,2 kg de farinha de trigo em 2016.

 

Ao mesmo tempo, o consumo de arroz tem diminuído. De acordo com informações da Statistics Korea, coreanos consumiram pouco mais de 61 kg de arroz em 2016, cerca de metade do consumo registrado 30 anos atrás e o menor índice até hoje.

“Apesar de não conseguir substituir o arroz por pão em todas as minhas refeições, pão é definitivamente algo que eu não deixo de comer, já que é prático para carregar e comer, sem mencionar que existem padarias em todas as ruas. É difícil evitar”, diz Kim Ki-jeong, um trabalhador de escritório de 42 anos no sudeste de Seul.

Desde pequenas bancadas de padaria em mercados e condomínios de apartamento até grandes redes de padarias com produção em massa de confeitos, baguetes ou produtos com ingredientes orgânicos, o mercado de padarias na Coreia tem se beneficiado de um grande crescimento e diversificação.

Recentemente, a moda é o surgimento de padarias elegantes em estilo estrangeiro, que tem se aproveitado do crescimento do desejo dos coreanos por produtos de padaria e sua inclinação por conhecer as tendências.

Rede coreana de padarias Paris Baguette. Foto: The Guardian
Rede coreana de padarias Paris Baguette. Foto: The Guardian

As redes francesas Brioche Doree e Gontran Cherrier e a rede Magnolia Bakery de Nova Iorque estão entre as principais rivais que ameaçam a dominância de redes coreanas de padarias, como a Paris Baguette.

Entre as maiores marcas coreanas, a rede Paris Baguette, do SPC Group, é há um longo tempo a padaria número 1 na Coreia, dominando cerca de 80% do mercado. A rede é seguida pela marca Tous Les Jours da CJ, que domina cerca de um quinto do mercado. A marca Crown Bakery do Crown Group, que também comanda as marcas de salgadinhos Haitai, está bem atrás nesta corrida.

A Brioche Doree entrou no mercado coreano em 2016, utilizando ingredientes diretamente importados da França. Apesar de seu preço relativamente alto que varia entre 3,000 a 5,000 wons por salgado ou doce, os consumidores frequentam as lojas por sua “autenticidade”.

“É definitivamente mais caro do que um croissant vendido por uma marca regional. Mas uma vez que você experimenta um, você nota a diferença e se torna viciado por este tipo de croissant com sabores reais (de padarias francesas)”, diz Kim Jin-kyu, que frequentemente visita a rede Brioche Doree.

A Magnolia Bakery, que entrou no mercado coreano em 2015, registrou o recorde de vender 800,000 cupcakes em apenas 25 meses em Seul em suas quarto lojas, sendo este o maior registro de vendas em 30 anos de sua história. A rede possui 25 lojas ao redor do mundo.

Entre concorrentes tão grandes, as pequenas padarias locais também vivenciam um crescimento recente como tendência entre aqueles que amam pães. Há inclusive uma página de Facebook dedicada a procurar e compartilhar a localização de padarias artesanais.

Na página “Bbangjisoollye”, um termo utilizado entre aqueles que fazem peregrinação entre padarias famosas, as pessoas compartilham informações e feedback de suas visitas.

“Você deve incluir este lugar em suas visitas para experimentar o pão mais fresco e crocante de Seul”, um participante da página escreveu, apresentando aos demais sua padaria favorita na cidade.

“É difícil resistir ao cheiro intoxicante de um brioche recém assado, quente, crocante e com manteiga, neste lugar”, escreveu outro participante. Há padarias em que a lista de espera por uma fatia de pão pode se alongar por meses.

Kim Tae-ha, um chefe de cozinha da marca Bread Duck, uma pequena padaria localizada em Dongjak-gu, diz que o mercado para produtos de padaria Premium está crescendo.

Sua padaria única de 13 metros quadrados vende produtos populares que combinam sabores orientais com técnicas ocidentais, como adicionar pasta de feijão vermelho aos pretzels de estilo alemão.

Kim também oferecia entregas a domicílio para consumidores de outras regiões, geralmente empacotando até 20 caixas de produtos todas as noites, apesar de ter descontinuado o serviço para garantir que os produtos sejam consumidos frescos.

“É um produto artesanal, feito à mão, que passa pouco tempo nas prateleiras, de modo que o melhor é o cliente levar o produto para casa e comer imediatamente ou no máximo na manhã seguinte”, diz ele.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.