Muitas vezes, estrelas do K-Pop que estão no auge de suas carreiras são forçadas a deixar os holofotes para cumprir o serviço militar obrigatório. Na Coreia do Sul, todos os homens fisicamente aptos são legalmente obrigados a servir o exército por cerca de dois anos, visto que a Coreia do Sul e a Coreia do Norte ainda estão tecnicamente em guerra.

No passado, as estrelas temiam cair no ostracismo na rapidez do mundo do entretenimento, onde a fama pode acabar muito rapidamente. Hoje em dia, os idols parecem estar atendendo ao chamado do dever. Seja com alistamentos conjuntos ou escalados, considerando as agendas de publicidade e planos futuros de retorno.

Com o rapper T.O.P dando o primeiro passo em fevereiro do ano passado, outros integrantes do BIGBANG se alistaram em um curto espaço de tempo. O Líder, G-Dragon, juntou-se ao exército em fevereiro deste ano, seguido por Taeyang e Daesung.

taeyangarmy
Taeyang, vocalista principal do BIGBANG. Foto: Amino Apps

Seungri é o único integrante do grupo que ainda não se alistou. Ele planeja juntar-se ao exército após encerrar as promoções do seu álbum solo que será lançado ainda neste primeiro semestre de 2018. O grupo lançou ‘Flower Road’, música inédita que foi lançada no mês passado, como uma forma de dizer um ‘até logo’ antes do hiatus.

O grupo de pop rock FT Island, está pensando em alistar-se no sistema de duplas. O grupo pensa em tirar proveito do programa do exército que permite o alistamento ‘em dupla’, que pode ser usado para o alistamento de familiares e amigos que desejam ser designados para a mesma unidade e possam servir juntos. Os integrantes estão avaliando as condições para começarem a cumprir os seus deveres em 2019.

Os integrantes do CNBLUE, também expressaram suas esperanças em combinar o cumprimento dos seus deveres em períodos. Jung Yong-hwa, líder e vocalista principal, começou a cumprir o serviço militar também em fevereiro, mais cedo que o previsto inicialmente. O cantor de 29 anos foi acusado de ser aceito para cursar doutorado na Universidade Kyung Hee em 2017, mesmo sem fazer a entrevista obrigatória para candidatos. Com o aumento das críticas por parte do público, Jung anunciou repentinamente que se alistaria em fevereiro.

O 2PM, grupo da JYP Entertainment, optou por alistamentos escalados. Ok Taecyeon foi o primeiro a se juntar ao exército, em setembro do ano passado. Jun K está previsto para alistar-se ainda no primeiro semestre de 2018. Ele declarou que Wooyoung, Chansung e Junho começarão seus deveres logo em seguida, com a possibilidade de reunião não antes de 2020.

Dois artistas da S.M Entertainment, a dupla TVXQ, que fizeram muito sucesso em seu retorno no ano passado, se alistaram em 2015 com uma diferença de quatro meses entre as datas de início de cumprimento do serviço. O retorno do TVXQ aos holofotes começou bem antes dos dois terminarem o cumprimento de seus deveres. Uma campanha publicitária pan-asiática para o retorno dos dois, começou três dias após o cantor Max Changmin ser dispensado.

TVXQ / Foto: S.M Entertainment
TVXQ / Foto: S.M Entertainment

Os integrantes do Super Junior, também serviram em ordem sucessiva com Ryeowook e Kyuhyun em serviço ativo. O grupo fez um comeback com sete de seus integrantes que já tinham cumprido seus deveres militares.

No passado, a indústria musical viu várias celebridades receberem o criticismo do público em relação ao cumprimento dos seus deveres para com o país. Yoo Seung-jun enfrentou uma onda de críticas em 2002 após adquirir cidadania estadunidense e evitar o serviço. O cantor PSY enfrentou uma espécie de reformulação/readmissão ao serviço ativo em 2007 após ser visto negligenciando seus deveres no período em que esteve no serviço alternativo civil.

Para outros, novas oportunidades foram descobertas neste período de cumprimento do serviço militar. O grupo Shinhwa, que debutou em 1998, solidificou sua posição como o grupo de K-Pop mais antigo em atividade, depois dos seis integrantes completarem o serviço militar em 2012.

Shinhwa / Foto: Pinterest
Shinhwa / Foto: Pinterest

O cantor Moon Hee-jun, ex-integrante do H.O.T, usou o seu período de serviço para mudar a sua imagem como pessoa pública, que era desfavorável, tornando-se uma personalidade de TV. Após servir duas vezes, PSY atingiu o sucesso global com o hit Gangnam Style.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.