Na terça-feira, 21 de maio, o governo sul coreano anunciou um novo plano para incentivar as pessoas a pararem de fumar. O plano recebeu o nome de ‘tobacco endgame‘ – o fim do tabaco, e consiste no desenvolvimento de embalagens mais simples e uniformes e com etiquetas de advertência bem graficamente explícitas.

O plano foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde e Bem-estar e tem como foco diminuir os índices de fumantes masculinos para 29% até 2022 (de acordo com as estatísticas de 2017, cerca de 38,1% dos homens sul-coreanos eram fumantes).

Parte do plano consiste em proibir as áreas de fumantes em ambientes fechados e estabelecer restrições mais severas para todos os produtos que contém nicotina.

O ministro acrescentou que, por enquanto, um aumento de preço nos produtos que contém tabaco não está sendo considerado. Vale lembrar que o governo, em 2015, aumentou os impostos sobre esses produtos elevando o preço do maço para ₩ 4.500 (R$ 18).

Esse movimento fez com que algumas pessoas deixassem de fumar, porém, ele está perdendo força já que o público se acostumou com os preços mais altos.

Com esse novo plano, a Lei Nacional de Promoção da Saúde será revisada para que, assim, todos os maços de cigarro usem o mesmo desenho, tornando impossível para as empresas de tabaco anunciarem seus produtos com imagens e logotipos atraentes e distintos.

Esta prática já está em uso em países como Inglaterra, França e Austrália.

Além disso, os maços passarão a ter 75% da embalagem coberta com advertências e imagens gráficas que destacam os perigos do cigarro e a proporção de imagens será aumentada para 55% do total, em contrapartida dos 30% de atualmente.

O Fim do Tabaco

Imagem: Mundo dos Cigarros

O ministério afirma que, a partir de 2025, não permitirá o consumo de cigarros em ambientes fechados após a redução gradual do número desses espaços nos próximos anos.

Por outro lado, vai criar áreas designadas para fumar ao ar livre em 10.000 lugares para evitar que as pessoas fumem nas ruas.

Os cigarros eletrônicos, que são usados como ‘substitutos’ do cigarro tradicional, também estarão sujeitos a advertências, assim como os importadores e produtores de tabaco serão obrigados a apresentar informações detalhadas sobre materiais nocivos nos produtos que manipulam.

A última medida está de acordo com os esforços globais para fazer as pessoas pararem de fumar e contra o surgimento de novos tipos de produtos de tabaco que estão substituindo os cigarros tradicionais“, disse o ministro.

O governo disse que o plano exige que os legisladores aprovem mudanças nas leis relacionadas à questão, como os atos de proteção à saúde e comércio de tabaco, já que a oposição dos produtores é esperada.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.