Um grupo chamado “Mães de Gato“, da cidade de Jeonju no sudoeste do país, está se unindo para aumentar a conscientização pública sobre gatos de rua. As Mães de Gato gastam seu próprio tempo e dinheiro para fornecer comida para os animais sem lares.

Com cerca de 30 membros, a Associação de Proteção de Gatos de Rua de Jeonju [Jeonju Stray Cat Protection Association] não tem nem um escritório oficial. No entanto, seu impacto em gatos de rua não é pequeno. As integrantes da associação passam seu tempo livre cuidando dos dois abrigos de alimentação de gatos instalados pelo governo municipal. Porém, suas atividades voluntárias vão além disso, pois elas também cuidam deles em seus respectivos bairros. Depois de comprar ração para os animais por conta própria, elas passam pelas estações de alimentação de gatos de rua instaladas em seus respectivos bairros no caminho de ida ou volta do trabalho ou durante passeios.

Grupo De Mulheres Se Junta Pela Conscientização Pública Sobre Gatos De Rua
Fonte: jeonju stray cat protection association

Apesar do peso financeiro de comprar comida às suas próprias custas, elas não têm outra opção, pois os animais podem morrer de fome rapidamente sem uma fonte de comida.

As Mães de Gato também participam do programa trap-neuter-return (TNR). TNR, que consiste em capturar, castrar, identificar e depois devolver os gatos à cidade, é uma medida indispensável para controlar o número total dos animais e para garantir a coexistência entre eles e os humanos. As integrantes do grupo recebem um subsídio de TNR de 150.000 a 200.000 won (em torno de 150 dólares) por gato do governo municipal. Dado o grande número de animais, no entanto, o orçamento do governo municipal não é o bastante. Dessa forma, existem alguns casos em que elas mesmas precisam pagar os procedimentos da TNR.

O que torna o trabalho ainda mais difícil é o preconceito de algumas pessoas sobre o grupo e também dos gatos. Alguns reclamam que a alimentá-los atrai animais de outras áreas e acabam sujando as ruas e becos, enquanto outros dizem que não gostam do choro dos animais. “Eles mordem sacos de lixo ou choram simplesmente por causa da fome. Se as pessoas os dessem comida, eles não chorariam”, disse Yoo Soo-kyung, chefe da associação.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.