Em meio ao ressurgimento da pandemia COVID-19 na Coreia do Sul, a controvérsia está aumentando sobre a decisão do governo proibir reuniões presenciais em igrejas.

Alguns líderes religiosos, especialmente aqueles que são cristãos protestantes com uma ideologia política conservadora, insistem que proibir reuniões religiosas é uma violação ao direito de culto.

Eles afirmam que a adoração religiosa deve ser feita pessoalmente nas igrejas. A questão é com base em quê?

Kim Geun-joo, professor da Christian Research Nehemiah, disse: “Essas afirmações não têm fundamento na Bíblia”, acrescentou: “O encontro com Deus não é baseado face a face”.

Kim, que focou sua pesquisa no Antigo Testamento, observou: “Dado que Deus é invisível e os cristãos até agora não o encontraram pessoalmente, não faz sentido afirmar que a adoração religiosa deve ser feita presencialmente dentro das igrejas. ”

Ele acrescentou: “Devemos aprender lições com o apóstolo Paulo, que enviou cartas a igrejas e cristãos em locais remotos. No momento atual do COVID-19, precisamos encorajar uns aos outros por meio de ferramentas on-line, como Kakao Talk e e-mail, enquanto tentamos encontrar uma maneira de não nos isolarmos.

Son Bong-ho, professor da Universidade Kosin, enfatizou: “Algumas pessoas insistem que apenas reuniões religiosas presenciais representam a adoração ‘real’. Essas afirmações, no entanto, não têm fundamento na Bíblia. Além disso, não temos uma tradição como essa.”

Ele acrescentou: “Os cristãos devem ter em mente que se até mesmo uma única pessoa morre com o coronavírus espalhado por meio de reuniões religiosas presenciais, é como cometer o crime de assassinato – mesmo que não seja intencional.

Fonte: The Korea Bizwire

Que opinião os católicos, grupo religioso que tem os laços mais próximos com a Igreja Protestante, têm sobre suas massas, uma cultura de culto semelhante ao culto de campo da Igreja Protestante?

Ahn Bong-hwan, sacerdote da Conferência dos Bispos Católicos da Coreia, disse: “O dever do Dia do Senhor deve ser observado, mas em ocasiões especiais, quando os deveres religiosos se sobrepõem ao bem comum, priorizamos seguir as diretrizes de desinfecção do governo sob o princípio de buscar interesses comuns.

Ele observou: “O Vaticano deu instruções às igrejas católicas em todo o mundo para seguirem as diretrizes de desinfecção do estado como uma forma de superar a crise do COVID-19. Todos os membros da Conferência dos Bispos Católicos em todo o mundo estão seguindo as instruções do Vaticano.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.