O portal de recrutamento Saramin está entre as empresas com visão de futuro a se juntar ao movimento, já que relatórios do setor dizem que a empresa começou a aceitar pedidos de emprego a partir de segunda-feira sem perguntar aos candidatos sobre sua experiência, educação ou recursos em idiomas estrangeiros.(Imagem:Yonhap). Fonte: The Korea Bizwire

Como o presidente Moon incentivou mais empregadores a adotar o recrutamento anônimo nos setores público e privado, a fim de promover uma sociedade mais justa, um número crescente de empresas está adotando as chamadas políticas de recrutamento “cego”.

O portal de recrutamento Saramin está entre as empresas com visão de futuro a se juntar ao movimento, já que relatórios do setor dizem que a empresa começou a aceitar pedidos de emprego a partir de segunda-feira sem perguntar aos candidatos sobre sua experiência, educação ou recursos em idiomas estrangeiros.

Como o novo processo de recrutamento exige apenas que os candidatos forneçam informações básicas, como nome, número de telefone e carta de apresentação, espera-se que os empregadores conheçam os candidatos em termos mais sinceros.

A fabricante de alimentos Sempio também conduziu um processo de recrutamento em ambiente aberto no início deste ano, em que os candidatos não foram questionados sobre idade, sexo, série ou especialidade e só eram obrigados a possuir diploma universitário.

A fase final do processo de recrutamento da Sempio chamou a atenção do público por sua única entrevista auto-explicativa, onde os candidatos até a rodada final foram testados quanto à capacidade de usar bem o jeotgarak (젓가락) os os famosos “pauzinhos”, pois a empresa acredita que ter conhecimento e uma atitude respeitosa em relação a cultura alimentar coreana é um dos principais valores esperados em um candidato.

No início deste ano, a Jeju Air selecionou candidatos a empregos com base nos vídeos do Instagram que eles enviaram, com os vencedores avançando para a próxima etapa, onde foram entrevistados pelos membros do conselho executivo.

Embora a prática de remover informações pessoais de currículos esteja se popularizando entre aqueles que consideram que foram tratados injustamente enquanto procuravam emprego, alguns argumentam que isso pode ser injusto para quem procura emprego que segue as normas da sociedade coreana para polir suas credenciais e se pintar como candidatos atraentes.

Na Coreia do Sul, onde a formação acadêmica, a linha familiar e a cidade natal são de extrema importância quando se trata de emprego, as empresas tendem a favorecer os residentes e graduados das universidades de Seul ao contratar novos funcionários.

De acordo com uma pesquisa recente da JobKorea, quase 30% dos funcionários de escritórios da Coreia do Sul se sentem alienados devido à sua formação acadêmica.

Como o Presidente Moon incentivou mais empregadores a adotarem o recrutamento anônimo nos setores público e privado, a fim de criar uma sociedade mais justa, um número crescente de empresas está adotando as chamadas políticas de recrutamento cego. (Imagem: Yonhap). Fonte:The Korea Bizwire

A maioria dos candidatos a emprego aprova a recente mudança nas práticas de recrutamento, já que outra pesquisa realizada pelo Saramin revelou que quase oito em cada dez entrevistados disseram que a consideram um desenvolvimento positivo.

Os candidatos a emprego precisam se concentrar em melhorar suas habilidades, enquanto os empregadores nos setores público e privado precisam se concentrar em encontrar o candidato mais adequado para a posição em oferta“, disse um funcionário da Saramin.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.