Foto: Korea Exposé

Preço da habitação. Coleção de almas. Corrida aberta. Frases populares dizem muito sobre como uma sociedade funciona, e aqui está uma lista de algumas frases coreanas marcantes de 2021.

Mesmo para falantes nativos, a língua coreana pode ser um desafio. Tomemos por exemplo eojjeoltibi 어쩔티비. Alegadamente popular entre as crianças, mas agora difundido, funciona da mesma forma que a frase eojjeorago 어쩌라고, que significa “o que você quer que eu faça?” O final — tibi 티비 (TV) — adiciona uma informação extra, de modo que essas quatro sílabas acabam significando “o que você quer que eu faça? Por que você não vai assistir TV em vez disso [ou algo assim]?”

Em um esquete recente do SNL Korea estrelado pela atriz Shin Hye-sun (do drama Mr. Queen fame), a frase eojjeoltibi está no centro de uma batalha de inteligência e neologismos entre dois estudantes do ensino médio. Tudo bem se você não entender – mesmo muitos falantes nativos de coreano não entenderiam.

Nem todas as frases coreanas são tão esotéricas (ou novas), mas a linguagem está no centro de como a sociedade coreana contemporânea funciona e, nesta última edição do boletim KOREA EXPOSÉ em 2021, ofereço uma seleção de palavras-chave, nem todas são novas, que captura o zeitgeist [espírito da época] atual do país (mas sem conteúdo relacionado ao Covid aqui porque isso seria deprimente).

jipgap 집값

Preço de habitação. Se há um tópico que capturou a imaginação coreana em 2021 (e 2020), foi o crescimento explosivo dos preços dos imóveis. A falta de moradias populares colocou uma pressão real sobre o governo, apesar das várias tentativas do governo do presidente Moon Jae-in de controlar o mercado. Anedotas de casais que brigavam por decisões mal concebidas de comprar ou vender apartamentos (comprar quando era muito caro ou vender antes do pico do preço) e terminaram se divorciando foram comuns ao longo do ano.

Exemplo: 옆 동에 사는 신혼부부는 집값 때문에 싸우다가 결국 이혼했어. (O casal recém-casado que morava no prédio ao lado se divorciou no final depois de brigar pelo preço do imóvel.)

yeongggeul 영끌

Já imaginou colocar sua alma como garantia de um empréstimo? É assim que muitos coreanos descrevem o ato de juntar todos os recursos de uma pessoa para comprar uma casa. Yeonghon 영혼 significa “alma” e ggel é a abreviação de ggeureomoeunda 끌어모은다, um verbo composto que significa “juntar pelo ato de raspar“. Claro, ninguém está sendo solicitado a alavancar sua alma na realidade; implica apenas que se usa todo o dinheiro que possui e maximiza o crédito para selar o acordo. Na verdade, é usado apenas em um contexto – comprar uma casa.

Exemplo: 영끌해서 아파트 한 채는 사야지 않아? (Não deveríamos juntar nossas almas para comprar um apartamento?)

gasang hwapye 가상화폐

Significa “moeda virtual” ou, em inglês mais natural, criptomoeda. Os coreanos enlouqueceram com esse novo esquema de investimento, e alguns aparentemente se saíram muito bem, ganhando centenas de milhares, senão milhões de dólares. Quer dizer, se eles venderam no pico em novembro. Desde então, os preços caíram cerca de 30%.

Exemplo: 가상화폐에 투자해야 집이라도 한 채 사지? (Como você pode comprar uma casa se nem investe em criptomoeda?)

jonbeo 존버

É a abreviação de jotna beotida 좃나 버티다, que significa “porra, aguente firme” e geralmente usado em conexão com investimento. Se você investiu todas as suas economias em bitcoins, mas os preços estão caindo, o conselho é jonbeo. Se você fez yeongggeul para comprar aquele apartamento e o mercado está chegando ao fundo do poço, a melhor coisa é, bem, jonbeo, porque você nunca sabe se os preços vão disparar novamente.

É uma espécie de mantra para investidores comuns que entraram no mercado sem pensar muito nas consequências. Eles querem acreditar que os preços sempre vão subir e que a imensa riqueza está ao seu alcance. Enquanto eles jonbeo.

Exemplo: 비트코인 ​​가격 내렸다고 실망하지 마. 존버하면 다시 오를 거야. (Não fique desapontado porque o preço do Bitcoin caiu. Se você aguentar, ele vai subir novamente.)

gaseongbi 가성비 / gasimbi 가심비

Gaseongbi é um termo familiar que significa “relação preço-desempenho” [custo-benefício] (combinando a primeira sílaba de gagyeok 가격 + seongneung 성능 + biyeul 비율 ). Até dois, três anos atrás, os coreanos se referiam a isso como o principal fator para decidir se valia a pena comprar algo.

Mas essa ideia de se importar com o valor intrínseco de um bem ou serviço não está mais na moda se usarmos o termo mais usado hoje em dia: gasimbi 가심비. Significa “relação preço/coração“: desde que a pessoa esteja subjetivamente feliz com a compra, vale a pena.

Podemos pensar nisso como uma extensão da tendência “Yolo” que tomou conta da Coreia há quatro anos. “Yolo” é a abreviação de “você só vive uma vez” e foi usado para explicar uma tendência percebida dos jovens coreanos de se concentrar na gratificação imediata às custas de qualquer futuro durável.

Exemplo: 샤넬 백이 비싸기는 하지만 가심비가 더 중요하지. 그냥 살 거야. (As bolsas Chanel podem ser caras, mas o mais importante é a relação preço/coração. Vou comprá-la.)

opeun-reon 오픈런 (open-run)

Complementando a nova tendência gasimbi está o curioso fenômeno do opeun-reon que muitos meios de comunicação coreanos estão documentando. Refere-se ao comportamento dos coreanos que esperam horas (se não durante toda a noite) nas entradas das lojas de departamento para que possam entrar correndo na hora de abertura para pegar produtos recém-disponíveis em butiques de marcas de luxo como Chanel ou Gucci. Você entendeu? Eles entram correndo quando a loja abre.

Por um lado, diz-se que os preços desses produtos de luxo continuam subindo, então eles são um bom investimento. Por outro lado, há uma mentalidade de que é melhor comprar produtos de moda tão caros porque não há muito mais para economizar. Eles também adoram se exibir nas redes sociais.

Exemplo: 오늘 저녁 밤새워라도 내일 샤넬 오픈런은 꼭 할 거야. (Mesmo que eu tenha que ficar acordado a noite toda esta noite, com certeza farei uma corrida aberta na boutique Chanel amanhã.)

peullekseu 플렉스 (flex)

Flexionar é definido pelo Urban Dictionary como “o ato de se gabar de coisas relacionadas a dinheiro, como quanto dinheiro você tem, ou sobre bens caros como roupas de grife. Muitas vezes feito por crianças pequenas e DoucheTubers [alguém sem alma, sem moral, sem criatividade e sem entretenimento].“.

Adicione coreanos a essa lista também. Não está claro por que esse comportamento se tornou tão aceitável na Coreia ou como a própria palavra entrou no léxico coreano contemporâneo como peullekseu, mas a música coreana de mesmo nome de 2018, tem um certo crédito nisso.

 

Alguns dizem que o reality show coreano Show Me the Money, que acontece desde 2012 e coloca rappers uns contra os outros em um formato de audição, também desempenhou um papel. Ele popularizou o hip hop trop de “swag“, que na Coreia é sinônimo de ganhar dinheiro e se exibir.

Exemplo: 요즘 다 인스타에서 플렉스 하는데 나만 가지고 왜 그래? (Todo mundo flexiona [se gaba] no Instagram, então por que você vê problema quando eu faço o mesmo?)

hokangseu 호캉스

Hokangseu combina as palavras hotel 호텔 e bakangseu 바캉스—vacance em francês—para significar férias passadas em um hotel dentro do país.

O conceito de estadia em um hotel perto de casa já existia antes mesmo do início da pandemia, mas foi levado a outro nível nos últimos dois anos. Os coreanos endinheirados estão desesperados para passar férias no exterior, mas não podem com tanta facilidade, não com o coronavírus por perto. Por isso optam por esta nova forma de ‘viagem’ doméstica.

De fato, hotéis de 5 estrelas e pousadas instagramáveis ​​dentro e ao redor das capitais estão constantemente cheios nos finais de semana e feriados.

Exemplo: 올해는 유럽 여행 못 했으니까 최소한 호캉스 정도는 해줘야 하는 거 아니야? (Já que não pudemos ir à Europa este ano, não deveríamos pelo menos passar umas férias em algum hotel?)

gaseuraiting 가스라이팅 (gaslighting)

Você pode se lembrar da atriz Seo Ye-ji, que chegou ao estrelato no ano passado com o K-romcom [comédia romântica] It’s OK Not to Be OK. Ela se envolveu em um escândalo de gaslighting em abril, depois que mensagens de texto apareceram mostrando a atriz controlando seu ex-namorado (outro ator, Kim Jung-hyun) psicologicamente.

Isso trouxe a ideia de manipulação psicológica e abuso à tona, e o público coreano ficou indignado e hipnotizado, talvez porque não seja tão incomum. Em um país onde a chantagem emocional é comum (por exemplo, uma mãe dizendo a um filho: ‘Pense em todos os sacrifícios que fiz para criá-lo adequadamente’), o termo deu um nome ao que já pode ter sido um fenômeno generalizado.

Exemplo: 내 사촌 남친 보면 정말 가스라이팅 하는 것 같아. 사람을 막 들었다 놨다 한다니까. (Quando olho para o namorado da minha prima, fica claro que ele está realmente brincando com ela. Ele a controla de todas as maneiras possíveis.)

Daeggae-Moon 대깨문 / Daeggae-Yoon 대깨윤

Palavras que definiram a Coreia em 2021
O popular artista de webtoon Gian 84 apareceu para zombar dos seguidores do presidente em janeiro, mostrando um entregador que abre a cabeça depois de cair de choque com o preço disparado da habitação na Coreia. Foto: Korea Exposé

Você vai ficar com seu político favorito mesmo que sua cabeça exploda por causa dele? É assim que os partidários do presidente Moon Jae-in são ridicularizados pela oposição política. Daeggae-Moon é a abreviação de daegari ga ggaejeodo Moon Jae-in – “mesmo que minha cabeça se abra, [eu estou com] Moon Jae-in“.

Esta expressão supostamente se origina com um apoiador de Moon Jae-in que segurou a própria frase num tablet em um comício, mas ela passou a ser usada como um insulto, sugerindo que os seguidores de Moon Jae-in não estão batendo bem da cabeça.

Embora o uso exista desde que Moon assumiu o poder em 2017, deu origem a outro nome próprio pejorativo nas últimas semanas – Daeggae-Yoon – em referência àqueles que se unem ao principal candidato presidencial da oposição, Yoon Seok-youl.

Exemplo: 대깨문이나 대깨윤이나 다 거기서 거기지. (Seja apoiadores de Moon ou apoiadores de Yoon, eles são todos iguais.)

em-ji sedae MZ세대 (MZ generation)

As divisões geracionais certamente não são uma coisa nova, mas há uma sensação de que o grupo emergente de jovens coreanos (especialmente os nascidos no final dos anos noventa e depois) é uma espécie curiosa que desafia toda lógica e expectativa. Muitos artigos foram escritos este ano em coreano sobre a chamada “Geração MZ” (aqueles nascidos entre 1981 e 2012) por aparentemente violar todas as convenções da sociedade coreana.
É uma maneira de a mídia coreana mostrar a ansiedade e a incerteza sobre o futuro. A Coreia, como país, está envelhecendo rapidamente, e as estruturas sociais e econômicas em vigor parecem certamente estar desmoronando. O que os jovens coreanos farão em resposta? Essa é a pergunta de um bilhão de ganhos.
Exemplo: MZ 세대는 이해하려고 해도 이해할 수가 없어. (Por mais que tente, não é possível entender a geração MZ.)
Palavras que definiram a Coreia em 2021
Se-Woong Koo obteve seu Ph.D. da Stanford University e lecionou estudos coreanos na Stanford, Yale e na Ewha Women’s University. Ele é editor chefe da Revista Korea Exposé, de onde este artigo foi traduzido e escreve para o The New York Times, Foreign Policy e Al Jazeera. Foto: Korea Exposé
Disclaimer

As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.