Dois a cada três homens sul-coreanos na faixa dos vinte anos consideram o serviço militar obrigatório apenas para homens como uma forma de discriminação de gênero.

O Instituto de Desenvolvimento de Mulheres Coreanas (KWDI – Korean Women’s Development Institute) realizou uma pesquisa no ano passado com 3.000 homens entre 19 e 59 anos de idade, com 72,2% dos entrevistados na faixa dos 20 anos dizendo que era discriminação de gênero enviar apenas homens para o serviço militar.

Outros 62,9% dos que estavam na faixa dos 30 anos, 55% dos que tinham 40 anos e 50,1% dos que tinham 50 anos disseram o mesmo.

Com 82,6%, a grande maioria dos homens na faixa dos 20 anos também disse que era melhor fugir do serviço militar se possível. 75,3%  daqueles em seus 30 anos, 70,6% daqueles em seus 40 anos, e 51,8% daqueles em seus 50 anos disseram a mesma coisa.

Mais de dois terços dos entrevistados na faixa dos 20 anos concordaram que “o serviço militar é uma perda de tempo”, enquanto 73,5% também disseram que “há mais a perder do que ganhar servindo nas forças armadas”.

Se “homens tradicionais” são definidos como aqueles com altas tendências de “competição e sucesso” e “burocracia e obediência”, homens sul-coreanos na faixa dos 40 e 50 anos eram os mais próximos de serem “homens tradicionais”, enquanto os de 20 anos eram mais perto de ser “homens não tradicionais”.

Homens na casa dos 20 anos mostraram qualidades de homens tradicionais e não tradicionais.

Entre os “homens não-tradicionais”, 68,4% consideravam o serviço militar obrigatório apenas como discriminação de gênero, enquanto 65,5% disseram que as mulheres também deveriam servir nas forças armadas.

Em contraste, 56% dos “homens tradicionais” consideravam o serviço militar discriminatório, 52,4% dos quais também disseram que as mulheres deveriam assumir responsabilidades militares.

“A pesquisa revela o choque entre a mudança de percepção de masculinidade contra o programa militar que insiste nas qualidades de ser um homem tradicional”, disse Ma Kyung-hee, chefe de pesquisa política do KWDI.

“Precisamos nos aprofundar na questão do que constitui o programa militar”.

Foto: The Korea Bizwire

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.