Geum-Taek Lim, dono de uma fábrica de kimchi no condado de Goesan, Chungcheong do Norte, recentemente teve que recorrer a linguagem de sinais para explicar como usar os cortadores de repolho e os tanques de água, já que sete dos novos empregados vieram da Província de Jilion, na China.

Geum-Taek e sua equipe estavam ocupados com 18 toneladas de repolhos salgados para serem enviados para os mercados locais em preparação para o kimjang, ou estação de produção de kimchi.

A fábrica de 891 metros quadrados produz em média 320 toneladas de repolhos salgados por ano, o que resulta em cerca de 400 milhões de wons (US$ 350.232) em vendas. Apesar das vendas regulares, a fábrica sempre teve poucos empregados durante a estação kimjang, devido a alta taxa de idosos na população total de Goesan, cerca de 29%.

Geum-Taek, 58 anos de idade, explicou que ele é a segunda pessoa mais nova na vila, considerando que a maioria dos residentes se encontra entre 70 e 80 anos de idade. Porém, após o governo do condado de Goesan implementar um programa em parceria com o Governo Provincial de Jilion para importar trabalhadores chineses, as coisas ficaram mais fáceis.

“Eu tinha dificuldades em recrutar trabalhadores em uma vila com muitos idosos,” disse Geum-Taek com um sorriso. “Mas contratar se tornou muito mais fácil agora que os trabalhadores chineses, por volta dos 30 anos, vem durante nossa época mais complicada”.

Dentro do programa, os estrangeiros podem obter vistos C4, ou visto de emprego temporário, para poderem ficar e trabalhar na Coreia por até 90 dias.

Após o Condado de Goesan implementar o programa em outubro de 2015, os condados de Danyang e Boeun em Chungcheong do Norte, o condado de Seocheon em Chungcheong do Sul, o condado de Yanggu em Gangwon e o condado de Jinan em Jeolla do Norte seguiram o exemplo, empregando um total de 219 estrangeiros entre 30 e 50 anos.

Fazendeiros
Um grupo de filipinos trabalha na fazenda de cogumelos

Pocheon em Gyeonggi e o condado de Eumseong na Chungcheong Norte também estão implementando procedimentos administrativos para introduzir o programa. No condado de Yanggu, em Gangwon, um grupo de 28 filipinos estão empregados em uma fábrica de cogumelos.

Um trabalhador de 40 anos, Erwin disse “Eu produzia cebolas na Filipinas, mas esse ano o tufão não nos deixou nada. Eu vim para poder sustentar minha família, assim como conhecer a cultura coreana”.

Conforme a ideia de que os coreanos em áreas rurais são generosos e cuidadosos se espalha, a competição pelo programa cresce. Os trabalhadores recebem 1,35 milhões de wons por mês para oito horas de trabalho por dia, enquanto o governo do condado fornece as acomodações.

Donos de fábricas e fazendas locais apoiam o programa, mas insistem que o governo local tem que aumentar o período de estadia dos empregados, que atualmente é limitado a 90 dias.

Eu não pude fazer planos a longo prazo para a fazenda devido a falta de mão-de-obra constante,” afirmou um produtor cogumelos chamado Yeon-Ho Kim, “Mas com trabalhadores sazonais vindo para o país, posso planejar de antemão. Para o programa ser bem sucedido, no entanto, os trabalhadores deveriam poder ficar por pelo menos seis a sete meses durante as estações mais movimentadas entre Abril e Outubro.

Além do programa sazonal de emprego, os programas de licença de trabalho permitem apenas 6.600 estrangeiros trabalhando na Coreia,” disse Jeong-Seob Kim, pesquisador do Instituto de Economia Rural da Coreia. “O período de licença de trabalho deveria ser dobrado para assegurar uma mão-de-obra de manufatura em larga-escala nas áreas rurais.

O projeto de demonstração irá durar até o final deste ano para ver se não existem abusos de qualquer natureza,” disse o representante do Ministério da Justiça, “mas esperamos atender as demandas locais por meio de consultas e pesquisas com o Ministério da Agricultura, Alimento e Assuntos Rurais, assim como com os governos locais”.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.