Hoje teremos a oportunidade de conhecer mais sobre uma das principais fontes de informação do Koreapost, o jornal The Korea Herald.

Quando a Guerra da Coreia terminou em 1953, a Coreia não tinha muitos jornalistas qualificados para escrever reportagens em inglês. Muitos repórteres não tiveram a oportunidade de estudar em um país de língua inglesa e tinham que consultar o dicionário constantemente para encontrar a palavra certa ao escrever suas histórias.

Um dos primeiros repórteres do jornal inglês The Korean Republic, fundado em 1953 e mais tarde rebatizado de The Korea Herald, foi Lee Hi-chang.

Nascido em 1928 na província de Pyongan do Sul, na atual Coreia do Norte, durante o domínio colonial japonês da península coreana, Lee ingressou na Universidade Nacional de Seul em 1948 como estudante de filosofia e se formou em 1956.

Ele começou como estagiário, em 1954, no The Korean Republic enquanto frequentava a SNU, trabalhando para se tornar o editor-chefe do The Korea Herald, cargo que ocupou por 8 anos. Ele também foi o editor-chefe, de 1962 a 1970, para o Korea Journal, um jornal inglês publicado pela Comissão Nacional Coreana da UNESCO.

Um Vislumbre Na Vida Do Pioneiro Do Jornalismo Em Inglês Na Coreia
Imagem: lee hi-chang (the korea herald)

Ele então passou a servir como editor-chefe da revista de bordo da Korean Air, Morning Calm, em 1978. Depois de servir por 8 anos, ele assumiu diferentes cargos, incluindo no comitê consultivo para os Jogos Asiáticos de 1986 em Seul e as Olimpíadas de Seul em 1988. Ele também foi membro fundador do Korea Daily em 1990, que fechou após oito meses devido a problemas financeiros. Sua carreira de escritor chegou ao fim com sua última coluna para o The Korea Herald em 1991.

Lee faleceu em 2003 e um ano depois, seu filho, Dr. Lee Hang-lak, professor do departamento de gastroenterologia do Hanyang University Medical Center, decidiu publicar um livro com os artigos de seu pai.

Um Vislumbre Na Vida Do Pioneiro Do Jornalismo Em Inglês Na Coreia
Imagem: lee hi-chang (the korea herald)

Depois que meu pai faleceu, eu quis fazer algo para lembrar meu pai, para mostrar piedade filial*”, disse Lee Hang-lak. “Ocorreu-me que seria significativo coletar artigos escritos por meu pai e ver os passos que ele deu.”

Ao longo de 15 anos, Lee Hang-lak procurou nos arquivos da Biblioteca da Assembleia Nacional, Biblioteca Nacional da Coreia e The Korea Herald, entre outros, vestígios de seu pai.

Lee reuniu os artigos um por um, desde o primeiro intitulado “Grande ajuda dos EUA prometida aos clubes 4H“, publicado na edição de 4 de abril de 1956 no The Korean Republic, até a última coluna que escreveu em 1991 no The Korea Herald.

Acho que ter escrito os artigos em inglês na década de 1950 foi muito difícil para meu pai. Acho que cada artigo exigiu muito dele”, disse Lee. “Se eu não encontrasse os artigos, eles seriam simplesmente esquecidos e perdidos. Ninguém se lembraria dos detalhes de seu trabalho e apenas se lembraria de que ele trabalhava no The Korea Herald. Quando me deparei com os artigos, foi como encontrar um tesouro.”

Um Vislumbre Na Vida Do Pioneiro Do Jornalismo Em Inglês Na Coreia
Imagem: lee hi-chang (the korea herald)

Lee conclui o trabalho no ano passado e “Eu sou o Mestre de Meu Destino e Capitão de Minha Alma“, uma coleção de artigos de seu pai e suas traduções, foi lançada em junho. O título vem da última linha do poema favorito de Lee Hi-chang, de William Ernest Henley. As traduções foram feitas pelos filhos de Lee Hi-chang, tornando o livro mais memorável para a família Lee.

Por meio deste livro, espero que nossos descendentes se lembrem do espírito e da realização de nossos pais e que dê forças para prosseguir todos os dias”, disse Lee Hang-lak.

*Na filosofia confucionista, piedade filial é uma virtude de respeito aos pais e antepassados.


Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.