O Palácio Gyeonghuigung, um dos cinco grandes palácios construídos durante a dinastia Joseon de 1392-1897, que significa “Palácio da Alegria e da Luz”, é o menos conhecido e o menor dos palácios de Seul.

Mas o significado histórico dele, que é localizado a oeste do palácio principal de Gyeongbokgung, é igual ao dos mais conhecidos.

Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.
Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.

O local, que foi construído durante o reinado de Gwanghaegun – o 15º rei de Joseon -, foi concluído em 1620 e serviu como um palácio secundário para mais de 10 reis Joseon.

Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.

Em seu apogeu, o palácio ostentava cerca de 190 edifícios e portões e seu portão principal, o Portão Heunghwamun – a vasta escala que só pode ser vista na pintura Seogwoldoan da segunda metade da dinastia Joseon.

Grande parte do palácio, no entanto, foi destruída durante o domínio colonial na Coreia pelo Japão de 1910-45.

Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.

Após os trabalhos de restauração, o palácio foi reaberto ao público em 2002, proporcionando um oásis muito necessário para quem vive e trabalha no centro da capital do país, repleto de prédios altos.

Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.

O Museu de História de Seul está situado próximo ao palácio, oferecendo aos visitantes a chance de aprender como Seul evoluiu. O edifício anexo Gyeonghuigung do Museu de Arte de Seul também está no local do palácio.

Palácio Gyeonghuigung, em Seul. Fonte: Park Hyun-koo.

Disclaimer: As opiniões expressas em matérias traduzidas ou em colunas específicas pertencem aos autores orignais e não refletem necessariamente a opinião do KOREAPOST.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome.